Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10773/26733
Title: Determinantes da poupança e da inclusão financeira das famílias angolanas
Author: Jungo, João Fernando
Advisor: Madaleno, Mara Teresa da Silva
Botelho, Anabela
Keywords: Poupança
Inclusão financeira
Conta bancária
Empréstimo
Informação financeira
Angola
Defense Date: 28-Jul-2018
Abstract: O presente trabalho propõe-se a estudar os determinantes da poupança e da inclusão financeira em Angola, verificando o grau de influência das características individuais, demográficas e financeiras no comportamento da poupança e inclusão financeira. Para o efeito foi realizado e implementado um questionário para obtenção de uma amostra da população angolana para um período referente a início do ano de 2019 e realizadas estimativas probit. Por fim, foram relacionadas as caraterísticas individuais e demográficas e financeiras com a percentagem de rendimento destinada a poupança, forma de poupar, motivações de poupança, barreiras à poupança e pelos outros indicadores de poupança como conta bancária e empréstimo. Os resultados indicam que existe diferenciação de género na poupança em Angola, sendo que os homens são mais propensos a poupar. A mesma diferenciação é encontrada quando analisamos os determinantes da poupança por motivações, pois constatamos que os homens são os que mais poupam para abrir um negócio ou para aquisição de bens duradouros. Quando analisamos as barreiras à poupança verificamos que as mulheres são as que mais deixam de poupar porque o rendimento é baixo. Descobrimos igualmente que são fatores para o aumento da probabilidade de poupar a escolaridade, grau de importância atribuída à poupança, ter conta bancária e o empréstimo. Relativamente à inclusão financeira, os resultados indicam que são características chaves para ser incluído no sistema financeiro o facto de ser homem, ter a noção do grau de importância da gestão do orçamento e ter acesso a informação financeira. O nosso trabalho contém resultados para conceber políticas para promover a poupança e a inclusão financeira em Angola. Contribuímos para a literatura em expansão sobre os determinantes da poupança e inclusão financeira, com foco em Angola, acrescentando conhecimento aos trabalhos empíricos já existentes para África. Em segundo lugar, concentramo-nos nas necessidades e sentimentos individuais em relação à inclusão financeira. Em terceiro lugar, Angola e a sua capital, Luanda, é um mercado financeiro dualista organizado em torno da interação entre instituições e agentes formais e informais. Em quarto lugar, incluímos como variáveis explicativas o acesso à informação financeira, grau de importância atribuído à poupança e a planificação e gestão do orçamento familiar (variáveis bastante inexploradas nos estudos existentes)
The present work proposes to study the determinants of saving and financial inclusion in Angola, verifying the degree of influence of individual, demographic and financial characteristics on the behavior of saving and financial inclusion. For that purpose, a questionnaire was carried out and implemented to obtain a sample of the Angolan population for a period related to the beginning of the year 2019 and we performed probit estimation. Finally, individual and demographic and financial characteristics were related to the percentage of income earmarked for savings, saving forms, saving motivations, barriers to saving and other savings’ indicators such as bank account and loan. The results indicate that there is gender differentiation in savings in Angola, with males being more likely to save. The same differentiation is found when we analyze the determinants of savings by motivation, where we find that males are the ones who save the most to open a business or to acquire durable goods; when we analyze the barriers to saving we find that women are the ones that most fail to save because the yield is low. We have also found that factors increasing the probability of saving are schooling, the degree of importance attributed to savings, having a bank account and the loan. With respect to financial inclusion, the results indicate that the key drivers are gender (being a male), to be aware of the importance of budget management and to have access to financial information. Our work contains results to design policies to promote savings and financial inclusion in Angola. We have contributed to the expanding literature on the determinants of savings and financial inclusion, focusing on Angola, as well as existing works for Africa. Second, we focus on individual needs and feelings about financial inclusion. Third, Angola and its capital, Luanda, is a dualistic financial market organized around the interaction between formal and informal institutions and agents. Fourth, we include as explanatory variables the access to financial information, the degree of importance attributed to savings, and the planning and management of the family budget (variables that are largely unexplored in existing studies)
URI: http://hdl.handle.net/10773/26733
Appears in Collections:DEGEIT - Dissertações de mestrado
UA - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Documento.pdf1.25 MBAdobe PDFembargoedAccess


FacebookTwitterLinkedIn
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.