Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10773/17584
Title: Valorização das raças autóctones: o caso da raça bovina marinhoa
Other Titles: Valuation of indigenous races: the beef breed case marinhoa
Author: Guicho, Elisabete das Dores
Advisor: Martins, José Manuel Gaspar
Keywords: Biodiversidade
Ecologia aplicada
Conservação das espécies
Carne - Comercialização
Criação de gado - Portugal
Bovinos - Raças - Portugal
Defense Date: 2016
Publisher: Universidade de Aveiro
Abstract: Os recursos genéticos são inquestionáveis fontes de diversidade e segurança alimentar de um país, contribuindo para o seu desenvolvimento económico, manutenção das paisagens e habitats, fixação das populações às aldeias e manutenção da cultura, do saber fazer e das tradições de um povo. Portugal detém um vasto e rico património genético no qual se insere a raça bovina Marinhoa, única raça da sua espécie que é de serra, de ria e de mar, que ficará para sempre imortalizada como a raça que lavra o oceano. Apesar dos apoios atribuídos pela União Europeia à preservação e melhoramento destas raças, muitas encontram-se em risco de extinção, estando a raça Marinhoa no nível de alerta máximo quanto a esta questão, sendo premente a implementação de medidas urgentes para evitar o desaparecimento desta raça, cuja responsabilidade de a proteger é de todos nós. A necessidade de preservação destes recursos genéticos é reconhecida por todos (políticos, ecologistas, biólogos, zootécnicos, economistas… população), e a proteção comunitária aos produtos que deles provêm trouxe um importante incremento económico aos seus criadores, como se pode verificar em dois exemplos de sucesso que são apresentados. A comercialização da Carne Marinhoa DOP, apesar de exibir uma tendência de crescimento, tem ainda um longo caminho a percorrer. A pequena dimensão dos efetivos por criador, aliados à pequena dimensão da propriedade e idade elevada dos criadores, têm-se constituído como obstáculos ao crescimento desta raça e ao consequente incremento da comercialização que se traduzia numa valia económica sustentável para os seus criadores. Este trabalho, após breve resenho histórico da domesticação dos bovinos e diversidade biológica existente, apresenta, resumidamente, o que se entende por valor económico dos recursos ambientais para que possamos compreender o valor do nosso património genético animal. Analisou-se o caso da raça Marinhoa e da sua Denominação de Origem Protegida, que pela sua frágil posição no mercado e pelo seu reduzido efetivo nos levam a propor uma série de medidas de mitigação dos constrangimentos vislumbrando novos percursos que incluem, entre outras de elevada importância, a determinação do perfil de qualidade do produto e a articulação com o turismo em espaço rural.
Genetic resources are unquestionable sources of diversity and food security of a country, contributing to its economic development, maintenance of landscapes and habitats, settlement of populations to the villages and maintenance of culture, know-how and traditions of a people. Portugal has a vast and rich genetic heritage which incorporates the beef breed Marinhoa, only race of its kind that exists in the mountains, and neear the river and sea, that will be forever immortalized as the race that tills the ocean. Despite the support given by the European Union to preserve and improve these breeds, many of them are at risk of extinction, and Marinhoa breed is in maximum alert level on this issue, and it’s imperative the implementation of urgent measures to prevent the disappearance of this breed: the responsibility of is protection belong to all of us. The need to preserve these genetic resources is recognized by all (politicians, ecologists, biologists, zootechnical, economists ... population), and the community protection to products obtained therefrom brought significant economic growth to its breeders, as we presented in two successful examples. The commercialization of PDO Marinhoa meat, in spite of its growing trend, still has a long way to go. The small number of animals of each breeder, combined with the small size of the property and old age of breeders are obstacles to the growth of this breed and the increase of its commercialization that would result in sustainable economic value for their breeders. This paper, after a brief history summary of domestication of cattle and biological diversity, presents briefly what is meant by economic value of environmental resources so that we can understand the value of our animal genetic heritage. It analyzes the case of Marinhoa breeds and its Protected Designation of Origin, which by their weak position in the market and its reduced number of animals lead us to propose several mitigation measures that would contribute to better perspectives as the determination of its quality profile and the interaction with rural tourism.
Description: Mestrado em Ecologia Aplicada
URI: http://hdl.handle.net/10773/17584
Appears in Collections:DBio - Dissertações de mestrado
UA - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertação.pdf3.38 MBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.