DSpace
 
  Repositório Institucional da Universidade de Aveiro > Departamento de Educação > DE - Dissertações de mestrado >
 Uma visão pedagógica dialogal na crise da primeira globalização
Please use this identifier to cite or link to this item http://hdl.handle.net/10773/1010

title: Uma visão pedagógica dialogal na crise da primeira globalização
authors: Cruz, Alexandre Manuel da Silva e
advisors: Coelho, Carlos Meireles
keywords: Identidade cultural
Globalização
Democratização da educação
Política educativa
Educação para a cidadania
issue date: 2008
publisher: Universidade de Aveiro
abstract: O Tempo Moderno da primeira globalização do séc. XV-XVI realiza o encontro com a totalidade da diversidade humana até então desconhecida nos Tempos Antigos. Das expectativas geradas pelos impulsos dos novos conhecimentos científicos da razão experimental, ampliados pela imprensa e enraizados na nova mundividência renascida dos clássicos, a Europa pós-reformas viverá tempos de crise e intolerâncias. Com o encontrado Novo Mundo, e na manifesta incapacidade de coexistência das diversidades verificada nas visões exploratórias eurocêntricas do mundo antigo, a projecção das realizações humanas de comunidade ideal concretiza-se como Utopia (Thomas More, 1478-1535), que, em António Vieira (1608-1697), é construída no plano da história idealizada no português moreano Rafael Hitlodeu. Será dos contextos transversais de deseducação social de sistemas de intolerância, exploração e corrupção, que o ideário vieirino, pela matriz viajante do diálogo como pedagogia intercultural, construirá a feira universal reconfiguradora da identidade universalista dos portugueses aberta à intemporalidade global. ABSTRACT: The Modern Time of the first globalization from the 15th and 16th century hosted the gathering of all human diversity until then unknown in Ancient Times. From the expectations created by the impulses of the new scientific knowledge of Experimental reasoning, which were amplified by the press and rooted in the world-view reborn in the classics, Europe, post-reforms, shall live times of crisis and intolerance. With the New World, and immersed in the clear incapacity for coexistence of diversities verified in the exploratory Eurocentric visions of the old world, the projection of human accomplishments of the ideal Community appeared as Utopia (Thomas More, 1478-1535), which in António Vieira’s work (1608-1697) is built in the plan of idealized History in the Portuguese Morean style - Rafael Hitlodeu. Due to the social de-education of systems of intolerance, exploration and corruption, the “Vieirino” ideal, through its broad character of dialogue, and its form of intercultural pedagogy, shall build a “Universal Fair” that reconfigures the universal identity of the Portuguese people being receptive to eternal and universal duration.
description: Mestrado em Ciências da Educação - Formação Pessoal e Social
URI: http://hdl.handle.net/10773/1010
appears in collectionsDE - Dissertações de mestrado
UA - Dissertações de mestrado

files in this item

file description sizeformat
2008000510.pdf2.35 MBAdobe PDFview/open
statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Valid XHTML 1.0! RCAAP OpenAIRE DeGóis
ria-repositorio@ua.pt - Copyright ©   Universidade de Aveiro - RIA Statistics - Powered by MIT's DSpace software, Version 1.6.2