Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10773/9995
Title: Desafios matemáticos: estratégia para o desenvolvimento do pensamento
Author: Queirós, Micaela de Lurdes Martins
Advisor: Migueis, Marlene da Rocha
Keywords: Ensino da matemática
Ensino básico 1º ciclo
Técnicas pedagógicas
Estratégias da aprendizagem
Motivação para a aprendizagem
Defense Date: 2012
Publisher: Universidade de Aveiro
Abstract: No presente estudo, desenvolvido no âmbito da Prática Pedagógica Supervisionada I, na área curricular de matemática, procuramos compreender se os desafios matemáticos se constituem como estratégia para o desenvolvimento do pensamento dos alunos. Assim, os desafios matemáticos propostos, ao longo de quatro semanas, foram sempre realizados de forma colaborativa, de modo a que os alunos pudessem interagir, partilhar e confrontar ideias, com vista a superarem e solucionarem os desafios propostos. Pretendemos, com esta estratégia, organizar o ensino de modo a mobilizar o pensamento dos alunos, tornando-os mais críticos, autónomos e interventivos. Assim, a análise centrou-se não no resultado final, mas no processo pelo qual as crianças aprenderam a pensar para construírem as soluções aos diversos desafios matemáticos. Ao longo destas atividades, os alunos, através do trabalho colaborativo motivaram-se e apropriaram-se dos conteúdos abordados, evidenciando aprendizagem. Além disso, a resolução destas atividades proporcionaram ainda aos diferentes elementos do grupo o desenvolvimento da autonomia e ainda a concretização de diferentes estratégias para superarem as dificuldades individuais e até mesmo do grupo. Assim, ao se priviligear atividades que contrariassem os exercícios rotineiros e de memorização, criamos a oportunidade de colocarmos o pensamento das crianças em movimento, permitindo-lhes desta forma estabelecerem ligação entre os conceitos compreendidos anteriormente, os desafios propostos e as soluções encontradas.
In this study, developed under the Supervised Teaching Practice I in the Mathematics area, we try to understand if the mathematical challenges constitute a strategy to the development of students' thinking. Thus, the proposed mathematical challenges over four weeks, were always conducted in a collaborative way, so that students could interact, share ideas and confront in order to overcome and solve the challenges proposed. We intend, with this strategy, organize education in order to mobilize the students' thinking, making them more critical, autonomous and interventional. Thus, the analysis centered not on the final result, but in the process by which children learned to think so they could built solutions to various mathematical challenges. During these activities, the students, through collaborative work, motivated and appropriated the contents discussed, evincing learning. Furthermore, the resolution of these activities also provided the various elements of the group to develop autonomy and even the implementation of different strategies to overcome individual and group difficulties. In this way, when privileging activities that contradict routine and memory exercices, we create the opportunity to put the children's thinking in motion, in order to allow them to establish a linkage between the concepts previously understood, the proposed challenges and the dicovered solutions.
Description: Mestrado em Educação Pré-Escolar e Ensino no 1º Ciclo do Ensino Básico
URI: http://hdl.handle.net/10773/9995
Appears in Collections:DEP - Dissertações de mestrado
UA - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
relatório de estágio_Micaela Queirós.pdf3.02 MBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterLinkedIn
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.