Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10773/9170
Title: Impactos nos activos correntes nas entidades com valores cotados
Author: Ferreira, Paulo Sérgio Silva
Advisor: Cravo, Domingos José da Silva
Keywords: Normalização contabilística
Normas internacionais de contabilidade
Harmonização contabilística
Defense Date: 2008
Publisher: Universidade de Aveiro
Abstract: O propósito deste trabalho consiste em evidenciar e analisar os principais ajustamentos ocorridos nos activos correntes nos balanços consolidados, relativos ao exercício de 2004, decorrentes da transição do Plano Oficial de Contabilidade (POC) para as Normas Internacionais de Contabilidade (IAS/IFRS). Ou seja, as sociedades cujos títulos são negociados publicamente e quanto às suas contas consolidadas, de acordo com o art. 4º do Regulamento (CE) n.º 1606/2002, do Parlamento Europeu e do Conselho de 19 de Julho de 2002. Do universo de 46 entidades listadas no site da CMVM 11 não serão objecto de análise, ou seja 24%, por diversos motivos, nomeadamente por só apresentarem as suas acções cotadas após o ano de 2005, não existindo base de comparação. A amostra do nosso estudo fica assim constituída pelas restantes entidades não financeiras, ou seja, 35 entidades. Para uma melhor compreensão do universo que esta amostra representa o total do volume de negócios das 35 entidades representa cerca de 27,47% do Produto Interno Bruto (PIB) português do ano de 2005. Desses 27,47%, cerca de 18,34% pertence às 5 entidades com maior volume de negócios. Em termos globais os impactos ocorridos no total dos Activos das 35 entidades que compõem a nossa amostra não foram muito significativos, em termos absolutos os Activos aumentaram, por força da mudança do normativo contabilístico português para o normativo internacional, cerca de 1,40%. O mesmo equivale a dizer que os Activos da amostra aumentaram 993.283 milhares de euros em 70.921.037 milhares de euros. Em termos de dispersão do impacto a larga maioria, 89%, apresenta uma variação percentual, ocorrida no total do activo, entre o intervalo de menos 20% a 20%. Os Activos Correntes apresentam uma variação negativa de 2,58%. Sendo a nossa amostra constituída por 35 entidades, 13 entidades sofreram uma variação positiva, 37,14%, 18 uma variação negativa, 51,43% e 4 entidades não apresentaram qualquer variação, 11,43%. A larga maioria, 86%, apresenta variações no intervalo de menos 20% a 20%. De entre as várias rubricas que constituem os Activos Correntes destacamos a variação positiva de 18,17 % na conta Outras Contas a Receber, do aumento de 29,50% da conta Caixa e Equivalentes a Caixa. A rubrica Outros Activos Correntes apresentou uma variação negativa de 40,51% a principal razão deve-se ao desreconhecimento de activos intangíveis, como despesas de constituição, alguns custos diferidos como despesas de reparação, formação, publicidade, os quais devem ser levados directamente a resultados do exercício em que ocorrem. Por último verificámos que os rácios apresentaram um impacto positivo de cerca de 66,67%, quando elaborados com a transição de POC para as normas internacionais de contabilidade apenas nos Activos Correntes o impacto passa a negativo de cerca de 55,56% dos rácios elaborados.
The purpose of this paper is to highlight and analyse the main balance sheets adjustments occurred in the current assets on 2004, resulting from the transition of the Official Plan of Accounts (POC) to the International Accounting Standards (IAS/IFRS). In other words, companies whose securities are publicly traded and its consolidated accounts in accordance with Art. 4 of the Regulation (EC) No 1606/2002, of the European Parliament and of the Council of July, 19th, 2002. From the 46 entities listed on the Website of the CMVM, 11 of them will not be analysed, that is, 24 %, for several reasons, namely because their shares have only been rated after the year of 2005, being therefore no basis for comparison. This being the case, the sample of our study is constituted by the remaining not financial entities, that is, 35. For a better understanding of what this sample represents, the total turnover of the 35 companies represents about 27, 47 % of the Portuguese Gross Domestic Product (GDP) of the year 2005. Of these 27, 47 %, around 18, 34 % belongs to the 5 entities with larger turnover. In a general way, the effects that occurred in the total Assets of the 35 entities that compose our sample were not very significant; in an absolute way, the Assets increased around 1, 40%, due to the alteration of the Portuguese accounting standard to the international standard. This means that the Assets of the sample increased 993.283 thousands of euros from 70.921.037 to 71.914.321 thousands of euros. In terms of dispersal of the impact, the wide majority, 89 %, shows a percentage variation between a rage of minus 20 % and 20%, which occurred in the total assets. The Current Assets show a negative variation of 2, 58%. Since our sample is constituted by 35 entities, 13 have suffered a positive variation, 37, 14%, 18 a negative variation, 51, 43% and 4 did not show any variation, 11, 43%. The wide majority, 86%, shows variations between minus 20% and 20%. Among the various items that constitute the Current Assets we detach the positive variation of 18, 17 % in the account Other Receivable Accounts, the 29, 50% increase of the account Cash and Cash Equivalents. The signed initials Other Current Assets presented a negative variation of 40, 51 %. The main reason is due to the derecognition of intangible assets, such as initial costs, some deferred costs, like repair, training and advertising costs, which must be recognised in income statement in which they occur. At last, we verified that the ratios presented a positive impact of about 66,67 %, when elaborated with the transition of POC to the international accounting standards only in the Current Assets the impact changes to negative, about 55,56 % of the ratios elaborated.
Description: Mestrado em Contabilidade - Auditoria
URI: http://hdl.handle.net/10773/9170
Appears in Collections:ISCA-UA - Dissertações de mestrado
UA - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
dissertação.pdf703.35 kBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.