Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10773/7862
Title: Antibióticos e resistência: fiabilidade de um questionário online
Author: Terrível, João Filipe Rocha
Advisor: Herdeiro, Maria Teresa
Silva, Odete Cruz e
Keywords: Biomedicina
Farmacologia
Antibióticos
Questionários
Defense Date: 2011
Publisher: Universidade de Aveiro
Abstract: A resistência a antibióticos é um dos principais problemas de saúde pública. A utilização inadequada e, por vezes, negligente de antibióticos é um dos factores que mais contribui para o desenvolvimento de resistência microbiana. Torna-se portanto pertinente estudar os conhecimentos e as atitudes dos médicos face à prescrição dos antibióticos e à resistência microbiana. Este trabalho tem como objectivo a realização de um estudo piloto para avaliar a fiabilidade e reprodutibilidade de um questionário online acerca da prescrição de antibióticos e desenvolvimento de resistência microbiana previamente construído em papel, e desta forma inferir sobre a possibilidade de utilizar um método informático em inquéritos futuros. O questionário é composto por 3 grupos de questões além das instruções de resposta e de um campo para opiniões. Este foi distribuído por 48 médicos que desempenham funções no Agrupamento de Centros de Saúde de Gondomar. Foi realizado um estudo de reprodutibilidade test-retest e, um estudo cruzado para avaliar a fiabilidade do questionário online, comparando as respostas entre a versão online e a versão em papel do mesmo questionário. Ambos recorreram a dois momentos de resposta separados no tempo com um intervalo de duas a quatro semanas. O estudo de reprodutibilidade contou com a participação de 11 dos 25 médicos que receberam o questionário, correspondendo a uma taxa de resposta de 44%. Depois de analisadas as respostas, o questionário obteve um valor de alpha de Cronbach de aproximadamente 0,5 nas questões do grupo 1, e 0,9 nas questões do grupo 2. Os coeficientes de reprodutibilidade entre a primeira e a segunda fase de resposta foram superiores a 0,6 em 10 das questões e ocorreram valores negativos correspondendo a situações de correlação inversa em 4 das questões. As restantes 12 questões obtiveram valores de reprodutibilidade entre 0 e 0,6. No estudo de fiabilidade do questionário online optou-se por não se analisar os resultados por falta validade estatística, uma vez que a taxa de resposta foi de apenas 13%. As taxas de resposta obtidas ficaram aquém dos valores desejados para este estudo-piloto, pois era esperada uma taxa superior a 50%. Algumas questões poderão ter sido respondidas de forma aleatória, o que influencia significativamente os coeficientes que medem a reprodutibilidade. Estes resultados poderão ser explicados por diferentes interpretações das questões devido à linguística utilizada no questionário. Outros factores tais como a falta de tempo ou motivação durante o preenchimento do questionário, também poderão ter influenciado as respostas dos inquiridos.
Antibiotic resistance is one of the main public health problems world-wide. Inappropriate antibiotic use is pointed as one of the principal sources of bacterial resistance.Therefore, it is fundamental to study physician’s knowledge and attitudes about antibiotics prescription and microbial resistance. This work aimed to conduct a pilot study to evaluate the reliability and the reproducibility of an online survey, previously constructed on paper, and to infer the possibility of using a web-based method in future surveys. The questionnaire is composed by 3 groups of questions besides the answer instructions and a field for opinions. It was distributed to 48 physicians, who work in some Health Centers of Gondomar. We conducted a test-retest study in order to verify the reproducibility of the online questionnaire, and a crossover study to evaluate the reliability, comparing answers between the online version and a paper version of the same questionnaire. Both had two separated moments of response, with a two to four week interval. The reproducibility study had a response rate of 44%. After analyzing the test-retest study answers, the questionnaire had a Cronbach alpha of 0,5 approximately for the group 1 and 0,9 for the group 2. The reliability coefficients between the first and the second response were greater than 0,6 in 10 questions and there were negative values – inverse correlation – in 4 questions. The other 12 questions had values of reliability between 0 and 0,6. In the crossover study, we chose not to analyze the results because they would not have statistical significance since the response rate was only 13%. The response rate of both studies was lower than we expected for this pilot study (more than 50% of response rate). Some questions were randomly answered having some influence in the reliability coefficients. This can be explained by misinterpretation due to language and lack of time or motivation during the response to the survey.
Description: Mestrado em Biomedicina Molecular
URI: http://hdl.handle.net/10773/7862
Appears in Collections:CS - Dissertações de mestrado
UA - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
243192.pdf4.64 MBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.