Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10773/30079
Title: Para além do visível: o uso de uma ferramenta tecnológica como suporte ao ensino da regência para pessoas com deficiência visual
Author: Lima, Erickinson Bezerra de
Advisor: Santana, Helena
Keywords: Regência e Deficiência visual
Regência e Tecnologia
Pedagogia da Regência
Tecnologia e Deficiência visual
Maestro v0.1
Defense Date: Jan-2020
Abstract: Na música de concerto o regente conduz e unifica as intenções interpretativas ao ensemble executante. Para a efetivação dessa atividade, evoca um manancial de gestos e expressões fisionômicas concretizadas através do corpo que reflete sua conduta técnica e artística. Seja uma orquestra, coro, banda ou qualquer outra estruturação de ensemble a ser dirigido, é a ação corpórea do regente que exprime o necessário aos intérpretes, para que a obra soe coesa e coerente. Reger um ensemble por meio dos gestos regenciais — compreendese, nestas linhas, que gestos regenciais não estão resumidos aos padrões de marcação de compassos, incluem a expressividade físico-corpórea: as diversas conformações musculares da face, olhares e demais estados ou movimentos do semblante e do corpo — sempre foi um campo de estudo abalizado pela visualidade. Essa visão conduz à pseudo conclusão de que ao regente cego fosse impossível, pois um cego não seria, assim, capaz de reproduzir com precisão movimentos técnicos, uma vez que inexiste as possibilidades físicas de mapear com os olhos seus movimentos. Porém, o percurso delineado nesta investigação evidencia que essa descredibilidade, tem por base, o desconhecimento dos meios e competências, para lidar com a concretização do processo de ensino e construção performativa de alunos cegos. Como ver-se-á, o tentame de dirimir esses fatores, culminou no desenvolvimento de uma ferramenta tecnológica denominada de Maestro v0.1. Objetiva-se, com esse recurso de suporte ao ensino-aprendizagem da regência, proporcionar autonomia e independência ao estudo técnico-performativo, analisando a prática e transmitindo um feedback corretivo no intuito de potencializar as habilidades de aprendizado de alunos com deficiência visual. A construção do protótipo ocorreu através da parceria realizada com o Laboratório de Automação e Robótica da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). As funcionalidades foram programadas e corroboradas suas exequibilidades, com viés metodológico centrado no usuário, através de testes de usabilidade realizados com alunos deficientes visuais oriundos do Setor de Musicografia Braille e Apoio à Inclusão (SEMBRAIN), da Escola de Música da UFRN. Após a realização da análise e interpretação dos dados obtidos nesses testes, foi possível visualizar que Maestro v0.1 conduz uma perceptividade consciente da construção técnico-gestual da regência. Consequentemente, alcançando não somente o objetivo inicial, mas se constituindo como passo inicial ao aprimoramento metodológico de suporte a pedagogia da regência.
In concert music the conductor conducts and unifies interpretive intentions of the ensemble. For the realization of this activity, it evokes a wealth of gestures and physiognomic expressions implemented through the body that reflects his technical and artistic conduct. Whether it is an orchestra, or a choir, or a band or any other ensemble structure to be directed, it is the conductor's bodily action that expresses what is needed by performers to make the work sound cohesive and coherent. Conduct an ensemble through the conducting gestures — It is understood from these lines that conducting gestures are not limited to measures marking, include the physical-corporeal expressiveness: the various muscular conformations of the face, glances and the others states or movements of the countenance and of the body — It was always been a field of study favored by visuality. This point of view leads to the pseudo conclusion that the blind conductors not existing, for a blind person would not be able to accurately reproduce technical movements, since there is no physical possibility of mapping his movements with the eyes. However, the course outlined in this investigation shows that this unbelief is based on the lack of knowledge about the means and competences to deal with the implementation of the teaching process and performative construction of blind students. As will be seen, the attempt to settle these factors culminated in the development of a technological tool called Maestro v0.1. The objective of this resource is to support the teaching and learning of the conducting, to provide autonomy and independence to the technical-performative study, analyzing the practice and transmitting corrective feedback in order to enhance the learning skills of students with visual impairment. The prototype was built through a partnership with the “Laboratório de Automação e Robótica da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN)”. The functionalities were programmed, and their feasibility corroborated, with a user-centered methodological, through usability tests performed with visually impaired students from the “Setor de Musicografia Braille e Apoio à Inclusão (SEMBRAIN), da Escola de Música da UFRN”. After the analysis and interpretation of the data obtained in these tests, it was possible to see that Maestro v0.1 conducts a conscious perception of the technical-gestural construction of the conducting. Consequently, reaching not only the initial objective, but constituting as an initial step to the methodological improvement to support the pedagogy of conducting.
URI: http://hdl.handle.net/10773/30079
Appears in Collections:UA - Teses de doutoramento
DeCA - Teses de doutoramento

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Documento_Erickinson_Lima.pdf6.7 MBAdobe PDFembargoedAccess


FacebookTwitterLinkedIn
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.