Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10773/28561
Title: Como influenciam as estratégias de inovação aberta as ligações entre universidades e empresas?
Author: Teixeira, Cláudia Mofreita
Advisor: Dores, Joana Maria Costa Martins das
Keywords: Inovação Aberta
Estratégia outside-in
Estratégia inside-out
Estratégia coupled
Relação empresas - universidades
Portugal
Defense Date: Mar-2020
Abstract: Motivação: O presente estudo tem como finalidade fornecer evidências empíricas quanto às ligações entre empresas e universidades nas práticas de inovação aberta, com vista a auxiliar na consciencialização e reformulação das políticas públicas de inovação em Portugal. Metodologia: No âmbito do projeto “Inovação Aberta em Portugal” divulgou-se um inquérito construído de raíz que permitiu recolher dados originais e atuais junto de 907 empresas. Foram estimados três modelos logísticos, que avaliaram o impacto de cada uma das estratégias de inovação de aberta na probabilidade de as empresas contactarem as universidades. Resultados/Destaques: Foram encontradas evidências estatísticas que permitiram suportar duas das três hipóteses em estudo. Os resultados demonstram que as empresas em Portugal ainda adotam uma estratégia de inovação moderadamente fechada, e que quando desenvolvem atividades de inovação aberta estas preferem adotar uma estratégia Outside-in ao invés da transferência de conhecimento para o exterior. Neste sentido, a evidência estatística demonstra que ambas as estratégias fomentam as ligações entre universidades e empresas. Contudo, os resultados para a estratégia Coupled não são significativos, o que revela, talvez, o estado embrionário da inovação aberta mais complexa em Portugal. Limitações/Implicações: Foram apenas analisadas empresas no caso Português, centralizadas num dado período temporal (ano 2019), o que pode afigurar-se limitado para o estabelecimento de conclusões generalizadas e para efeitos de causalidade temporal. Implicações Empíricas: Os resultados demonstram uma necessidade de reformulação das políticas públicas assentes na inovação aberta em Portugal. Desta forma, o pacote de políticas públicas que propomos tem por objetivo incentivar e incrementar as relações de parceria entre as empresas e universidades. Originalidade/Valor: Neste estudo, utilizou-se uma metodologia de análise empírica, através da recolha de dados originais e atuais relativamente ao caso português. Estudos futuros, de outros países deverão proceder a análises semelhantes, de forma a ser possível fazer comparações internacionais e consolidar o papel da política pública assente na inovação aberta.
Motivation: The purpose of this study is to provide empirical evidence regarding the connections between companies and universities in open innovation practices, in order to help raising awareness and reformulating public innovation policies in Portugal. Methodology: Within the scope of the “Open Innovation in Portugal” project, a survey built from scratch was released that allowed the collection of original and current data from 907 companies. Three logistical models were estimated, which assessed the impact of each open innovation strategy on the likelihood that companies would contact universities. Results/Highlights: Statistical evidence was found to support two of the three hypotheses under study. The results show that companies in Portugal still adopt a moderately closed innovation strategy, and that when they develop open innovation activities, they prefer to adopt an Outside-in strategy instead of transferring knowledge abroad. In this sense, the statistical evidence shows that both strategies foster links between universities and companies. However, the results for the Coupled strategy are not significant, which perhaps reveals the embryonic state of the most complex open innovation in Portugal. Limitations/Implications: Only companies in the Portuguese case were analyzed, centered in a given time period (year 2019), which may seem limited for the establishment of generalized conclusions and for the purposes of temporal causality. Empirical Implications: The results demonstrate a need to reformulate public policies based on open innovation in Portugal. Thus, the package of public policies that we propose aims to encourage and increase partnership relations between companies and universities. Originality/Value: In this study, an empirical analysis methodology was used, through the collection of original and current data regarding the Portuguese case. Future studies from other countries should carry out similar analyzes, so that it is possible to make international comparisons and consolidate the role of public policy based on open innovation.
URI: http://hdl.handle.net/10773/28561
Appears in Collections:DEGEIT - Dissertações de mestrado
UA - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Cláudia Mofreita Teixeira.pdf2.62 MBAdobe PDFembargoedAccess


FacebookTwitterLinkedIn
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.