Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10773/27537
Title: "Os sete pecados mortais" K. Weil/B. Brecht: o intérprete e a re-criação da obra
Author: Alves, Ângela Maria de Melo
Advisor: Salgado, António
Pombo, Fátima
Keywords: Sete pecados mortais
K. Weill,
B. Brecht
Ballet cantado
Teatro épico
Efeito de distanciamento
Gestus
Song
Dupla personalidade
Defense Date: 27-Nov-2006
Abstract: O presente trabalho pretende fazer uma abordagem a obra "Os Sete Pecados Mortais" de K. WeillIB. Brecht, do ponto de vista do intérprete na questão da re-criação da obra. O trabalho está estruturado em duas partes: a primeira parte pretende fazer uma contextualização sócio-cultural de Brecht e de Weill, abordando questões específicas sobre o teatro de Brecht e sobre a música de Weill e suas influências. A segunda parte faz uma abordagem a obra em si, ao período em que surge no universo criativo destes autores. O facto de se tratar de uma obra onde a característica da dupla personalidade do personagem central da peça parece ser passível de ser explorado interpretativamente, levou a que, nesta segunda parte, fosse feita uma abordagem ao fenómeno da dupla personalidade, através de alguns dos conceitos mais relevantes de psicologia e da psicanálise, no que diz respeito ao fenómeno psicológico em questão. É ainda feita uma apresentação de dois tipos de representação, nomeadamente a forma Épica e a forma Aristotélica, assim como as características de cada uma e as suas principais divergências. Por último faz-se uma explicação do percurso decorrido para chegar a apresentação prática efectuada, onde também se recorre a uma série de entrevistas realizadas para esse fim, até chegar a apresentação cénicomusical de Os Sete Pecados Mortais, realizada a 17 de Julho de 2003, no Museu do Carro Elétrico
The present study intends to make an approach to the work "The Seven Deadly Sins" by K. Weill 1 B. Brecht from the períormer's point of view as far as the work's re-creation is concerned. The study is structured in two parts: the first one intends to make a sociocultural contextualization of Brecht and Weill, approaching specific issues on Brecht's theatre and Weill's music and their influence. The second part approaches the work itself, the period in which it emerges in the creative universe of these authors. The fact that we are dealing with a work in which the double personality characteristic of the play's leading character seems susceptible of being interpretatively exploited has led to that, in this second part, an approach was made to the phenomenon of double personality through some of the most relevant psychology and psychoanalysis' concepts concerning the psychological phenomenon at issue. Also two períormance kinds, namely the Epic and Aristotelian forms, are presented, as well as each one's individual features and their main divergences. At last, an explanation is made on the steps taken to achieve the practical presentation períormed, among which the resorting to a series of interviews led for that purpose, up to the achievement of the stage-musical presentation of "The Seven Deadly Sins" that took place in July 17th, 2003 at the Museu do Carro Eléctrico
URI: http://hdl.handle.net/10773/27537
Appears in Collections:DeCA - Dissertações de mestrado
UA - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Documento.pdf3.5 MBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterLinkedIn
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.