Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10773/26214
Title: Uma análise da relação entre as latências de escolha, valores extremos e a preferência em situações de risco
Author: Teixeira, Joana Raquel Trindade
Advisor: Vasconcelos, Marco
Keywords: Risco
Inversão do efeito de reflexão
Escolhas baseadas na experiência
Contexto de ganhos
Latências de escolha
Ensaios forçados
Ensaios de escolha
Issue Date: 27-Jul-2018
Abstract: Embora a larga maioria da literatura sobre a tomada de decisão em situações de risco se baseie na descrição escrita das opções de escolha, estudos recentes têm recorrido à aprendizagem (em vez da descrição) das consequências dessas opções. Estes estudos têm revelado uma inversão do efeito de reflexão, ou seja, os participantes são avessos ao risco em situações de perda e propensos ao risco em situações de ganhos. Este padrão parece dever-se à procura de grandes ganhos e evitamento de grandes perdas, aparentemente causados por uma sobreponderação dos valores mais alto e mais baixo da escolha – regra dos resultados extremos. Por sua vez, o tempo despendido no processo de escolha (i.e., latência de escolha) é interpretado de formas diferentes por diferentes modelos: os modelos de competição assumem que quanto maior o número de opções de escolha, maior será o tempo despendido no processo de escolha, enquanto que os modelos de processamento paralelo defendem que o aumento do número de opções disponíveis resulta num decréscimo das latências de escolha. Este estudo procurou assim (1) testar se a inversão do efeito de reflexão numa situação de aprendizagem para ganhos se observa quando a opção de risco possui três (em vez dos típicos dois) valores possíveis e (2) testar as previsões dos modelos de competição e de processamento paralelo através de uma análise dos tempos de escolha nos diferentes tipos de ensaios. Os resultados não permitiram verificar uma inversão do efeito de reflexão, sugerindo limites à regra dos resultados extremos. Por outro lado, as latências em ensaios forçados foram menores comparativamente com as latências em ensaios de escolha, corroborando as previsões dos modelos de competição
Even though the vast majority of the literature on decision-making under risk is based on the written description of the choice options, recent studies have resorted to learning (rather than describing) the consequences of these options. These studies have revealed a reversal of the reflection effect, that is, participants are risk averse in situations of loss and risk seeking in situations of gain. This pattern seems to be caused by the pursuit of large gains and avoidance of large losses, apparently due to an overweighting of the highest and lowest choice values – the extreme-outcome rule. In turn, the time necessary to choose (i.e., choice latency) is interpreted differently by different models: competition models assume that the larger the number of choice options, the longer the time necessary to choose, while parallel processing models argue that increasing the number of options available leads to a decrease in latencies. This study aimed to (1) test whether the reversal of the reflection effect in a learning situation for gains is observed when the risky option has three (instead of the typical two) possible values and (2) test the predictions of the competition and parallel processing models through an analysis of choice latencies in trials offering a different number of choice options. We did not observe a reversal of the reflection effect, suggesting limits to the extreme-outcome rule. On the other hand, the latencies in single-option trials were smaller compared to latencies in choice trials, corroborating the predictions of the competition models
URI: http://hdl.handle.net/10773/26214
Appears in Collections:DEP - Dissertações de mestrado
UA - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Documento.pdf521.1 kBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterLinkedIn
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.