Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10773/26213
Title: Distress e resiliência em idosos internados nos cuidados continuados
Author: Figueiredo, Joana Nádia Ferreira Mota de
Advisor: Pereira, Anabela Sousa
Keywords: Distress
Resiliência
Mindfulness
Coping
Idosos
Cuidados continuados
Issue Date: 28-Nov-2018
Abstract: Com a população portuguesa cada vez mais envelhecida e com necessidade de cuidados mais especializados na reta final da vida, há que encontrar estratégias para enfrentar essa nova realidade. O coping resiliente e o mindfulness são tidos como fatores protetores para um envelhecimento com níveis mais baixos de distress psicológico. Com este estudo deseja-se caraterizar uma população prevalentemente idosa, internada nos Cuidados Continuados nas dimensões de distress psicológico e resiliência. A amostra foi constituída por 45 participantes de ambos os géneros,24 do feminino e 21 do masculino, com idades compreendidas entre 40 e 90 anos e internados em 2 Unidades de Cuidados Continuados na zona centro do país. Os instrumentos de avaliação usados foram: Escala Breve de Coping Resiliente (EBCR), Escala de Distress Psicológico de Kessler (K10) e Philadelphia Mindfulness Scale (PHMLS). Os resultados mostraram que a resiliência, o distress e o mindfulness estão estritamente correlacionados. Quanto maior a resiliência, e os níveis de aceitação e consciência dos indivíduos, menor é o seu nível de distress psicológico. São referidos os contributos deste estudo para a prática clínica, especificamente para a intervenção e promoção da saúde mental e bem-estar dos idosos em contextos de cuidados continuados
With the Portuguese population increasingly aging and in need of more specialized care in the final stretch of life, strategies must be found to face this new reality. Resilient coping and mindfulness are taken as protective factors for an aging with lower levels of psychological distress. With this study we wish to characterize a predominantly elderly population hospitalized in Continuing Care in the dimensions of psychological distress and resilience. The sample consisted of 45 participants of both genders, 24 female and 21 male, aged between 40 and 90 years and hospitalized in 2 units of continuous care in the central zone of the country. The evaluation instruments used were: Brief Resilient Coping Scale (EBCR), Kessler Psychological Distress Scale (K10) and Philadelphia Mindfulness Scale (PHMLS). The results have shown that resilience, distress and mindfulness are closely correlated. The higher the resilience, and the levels of acceptance and awareness of individuals, the lower their level of psychological distress. The contributions of this study to the clinical practice, specifically for the intervention and promotion of the mental health and well being of the elderly in contexts of continued care are mentioned
URI: http://hdl.handle.net/10773/26213
Appears in Collections:DEP - Dissertações de mestrado
UA - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Documento.pdf470.51 kBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterLinkedIn
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.