Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10773/25464
Title: Assessment of the effects of abiotic factors related to climate change on larval stages of Pelophylax perezi
Other Titles: Avaliação dos efeitos de fatores abióticos relacionados com alterações climáticas nas fases larvares de Pelophylax perezi
Author: Matos, Ana Beatriz Moura Rodrigues
Advisor: Gonçalves, Fernando José Mendes
Marques, Sérgio Miguel Reis Luís
Keywords: Rã-verde ibérica
alterações climáticas
stress oxidativo
dano peroxidativo
biomarcadores
Defense Date: 2019
Abstract: Climate change is a growing concern for the scientific community. For the Iberian Peninsula it is predicted that climate change driven alterations will be more profound, as well as for mountain regions. The predictable alterations will have profound implications on biota, being amphibians suggested as one of the most vulnerable classes due to their unique characteristics and high susceptibility to environmental factors. With this in mind the aim of our study was to assess the effects of climate change related abiotic factors in amphibian larvae from two distinct altitudes (low and high). To achieve this aim two different approaches were made. The first consisted in using a full factorial experimental design to assess the effects of two abiotic factors (pH and temperature) in larvae from both altitudes. The second consisted in assessing the effect of several exposure volumes/water column heights in tadpoles from high altitude which will be more prone to be affected to desiccation effect. The endpoints measured for both approaches were both morphological (size) and physiological (antioxidant defense system and peroxidative damage). From our approach the main results showed that temperature has higher influence than pH in the development time and also in the size in tadpoles, being the effects dependent on the origin (low or high altitude) of the animals. Also, the physiological parameters suggest that animals from high altitudes present higher stress to high temperatures. Furthermore, the scenario of the lowest volume/water column height (desiccation) also revealed high stress for the animals. Overall, the most relevant results of the present study, indicate that the alteration in abiotic factors, mainly temperature has influence on the development of P. perezi and that high altitude populations may be more severely affected in a scenario of climate change were temperature increases and desiccation occurs.
As alterações climáticas são uma preocupação crescente na comunidade científica. As previsões apontam para que estas alterações sejam mais intensas na Península Ibérica, assim como nas regiões montanhosas. As alterações previstas irão ter implicações acentuadas na biota, sendo os anfíbios apontados como uma das classes mais vulneráveis devidos às suas características únicas e a sua alta suscetibilidade a fatores ambientais. Posto isto, o principal objetivo deste estudo foi avaliar os efeitos de fatores abióticos relacionados com as alterações climáticas em larvas de anfíbios oriundos de duas altitudes diferentes (elevada e baixa). Para alcançar este objetivo foram feitas duas abordagens diferentes. A primeira consistiu em avaliar os efeitos de dois fatores (pH e temperatura) em girinos de ambas as altitudes. O segundo compreendeu avaliar o efeito de diferentes volumes/colunas de água em girinos de altitude elevada, pois estes serão mais propensos a serem afetados pela dessecação. Os parâmetros medidos, para as duas abordagens experimentais, foram morfológicos (tamanho) e fisiológicos (sistema de defesa antioxidante e dano peroxidativo). A nossa abordagem mostrou, no geral, que a temperatura teve maior influência que o pH no tempo de desenvolvimento e no tamanho dos girinos, sendo que os efeitos dependem da origem dos animais (baixa ou elevada altitude). Também os parâmetros fisiológicos sugerem que os animais de altitudes elevadas apresentam um maior stress às temperaturas elevadas. Além disso, o menor volume de água (dessecação) também revelou maior stress para os animais. No geral, os resultados mais relevantes deste estudo, indicam que as alterações nos fatores abióticos, principalmente na temperatura, tiveram influência no desenvolvimento de P. perezi e as populações de altitudes elevadas podem ser mais severamente afetadas num cenário de alterações climáticas em que a temperatura aumente e a dessecação ocorra.
URI: http://hdl.handle.net/10773/25464
Appears in Collections:DBio - Dissertações de mestrado
UA - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Ana Beatriz Moura Rodrigues Matos.pdf3.68 MBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.