Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10773/24706
Title: Autocuidado: intervenção psicoeducativa para o desenvolvimento de competências pessoais/sociais do cuidador familiar
Author: Castro, Lisneti Maria
Advisor: Pereira, Anabela Sousa
Souza, Dayse Cristine Dantas Neri de
Keywords: Cuidador informal familiar
Autocuidado
Intervenção psicoeducativa
Competências pessoais/sociais
Defense Date: 13-Jul-2018
Abstract: Apesar do aumento da longevidade ser uma das principais conquistas da população deste século, uma das suas maiores implicações é o facto do indivíduo com o avanço da idade poder vir a ter a possibilidade de ser portador de uma doença que o incapacite e fique dependente de cuidados de longa duração. É neste cenário que surge o Cuidador Informal Familiar (CIF), que assumirá a responsabilidade pelos cuidados. Geralmente além do cuidador familiar não receber formação/informação para lidar com a doença que cuida e devido a sobrecarga de tarefas, não costuma valorizar o seu autocuidado, durante o desempenho da tarefa. A presente investigação pretende dar um contributo para a promoção do bem-estar do CIF, com objetivo de construir, implementar e avaliar um programa de intervenção psicoeducativo, suportado no desenvolvimento de competências pessoais/sociais, adaptadas às necessidades dos CIF. Foi realizado um estudo de cariz qualitativo e paradigma interpretativo. A primeira fase desta investigação consistiu na realização de entrevistas e aplicação de escalas que tiveram como propósito, avaliar a qualidade de vida, stress, sobrecarga e a existência ou não das competências pessoais/sociais objeto deste estudo. Na primeira fase do estudo participartam 24 cuidadores de ambos os sexos. Na segunda fase, procedeu-se a intervenção com a participação 10 cuidadores. A comunicação com os cuidadores foi facilitada pelos profissionais de saúde das Unidades de Saúde Familiar de São João de Ovar (USF-SJO) e Unidade de Saúde na Comunidade (UCC-Aveiro). Os instrumentos utilizados na primeira fase do estudo para caracterização do perfil dos participantes foram: entrevista por formulário; Escala de Qualidade de vida (WHOQOL-BREV), Escala de Perceção de Stress (EPS), Escala de Sobrecarga do Cuidador Informal (QASCI), Escala de Competências Pessoais (ECPS). Na segunda fase do estudo, foi aplicado o plano de intervenção psicoeducativo para cuidadores informais familiares (PICIF) que constou de 10 sessões assim distribuídas: Integração do grupo; informações sobre a doença; o que é ser cuidador informal familiar; autoconhecimento; Empatia, Autoestima; Assertividade; Resiliência; Suporte Social e avaliação global do programa. Para análise das Escalas, foi utilizado o programa SPSS Versão 22 e para análise das entrevistas e da Intervenção, foi utilizado o software webQDA versão 3.0. Os resultados obtidos indicaram que os cuidadores demonstraram razoável qualidade de vida e não denotaram sintomatologia de stress e de sobrecarga. Relativamente às competências pessoais/sociais, ficou constatado que a maioria possuía as referidas competências, contudo não conseguiam identificá-las e nem utilizavam em seu próprio benefício. Para fins de avaliação de intervenção, além da análise qualitativa, também foi aplicado a Escala de Avaliação de Programa de Intervenção (EAIP). Através desta escala foi possível analisar o pré e o pós intervenção, verificaram-se melhorias no desenvolvimento das competências e sua aplicação ao contexto dos cuidados informais. Como conclusão, salientou-se que, os cuidadores, após serem intervencionados, passaram a identificar as competências aqui referidas, direcionadas para o desempenho da tarefa. Desta forma estariam assegurando o seu autocuidado, o que resultaria em menor dano para a sua saúde física e mental. São referidas algumas implicações específicas não só para os cuidadores informais, bem como para os profissionais de saúde, os quais deverão estar mais atentos quanto a necessidade de capacitar cuidadores familiares, no que respeita ao cuidado consigo próprio
The increasing longevity, despite being one of the major achievements of the population in this century, it’s one of its greatest implications related to the fact that as the individual ages, he might have the possibility to carry a disabling illness resulting in long-term care dependence. The Family Informal Caregiver arises from this scenario; he will assume all the care responsibilities. Generally, in addition to the lack of formation/information of the caregiver, concerned to the illness he(her) is taking care of, and to the task burden, he does not usually value his self-care when performing the care task. The current investigation intends to contribute to the promotion of the Family Informal Caregiver´s well-being, aiming to construct, implement and assess a psychoeducational intervention program, sustained by the development of personal/social competences adapted to the caregiver´s needs. A qualitative nature study was carried out, interpretative paradigm. The first phase of this investigation consisted in the performance of interviews and in the implementation of scales, aiming to evaluate the life quality, stress, overcharge and the existence or not of the personal/social competences , object of this study. In the first phase of the study 24 caregivers participated, both male and female. In the second phase, the intervention with 10 caregivers was undertaken. The communication was made easier by the health providers from the São João de Ovar Care Unit (USF-SJO) and The Health Community Unit (UCC-Aveiro). The instruments used on the first phase of this study for the participants profile criteria were: the formulary interview, the World Health Organization Quality of Life Instrument, Short Form (WHOQOL-BREV), the Questionnaire of Overcharge Evaluation of the Informal Caretaker (QASCI), and the Scale of Personal and Social Competences (ECPS). In the second phase of the study, the Psychoeducational Intervention Plan for the Family Informal Caregiver (PICIF) was implemented. It consisted of 10 sessions distributed in the following way: group integration, information regarding the illness, what a family informal caregiver is, self-knowledge, empathy, self-esteem, assertiveness, resilience, social support and global assessment of the program. For the scale analysis, it was used the SPSS Program Version 22, and for the interviews and intervention analysis it was used the webQDA Software, version 3.0. The results obtained, showed that caregivers demonstrated a reasonable amount of life quality and didn´t denote stress and burden symptomatology. Concerning the personal/social competences, it was founded that most of them possessed the referred skills, nevertheless they weren´t able to identify these skills and neither were they able to use them for their own benefit. For intervention evaluation purposes, besides the qualitative analysis, it was also implemented the Intervention Program Scale of Evaluation (EAIP). Though this scale it was possible to analyze the pre- and after- intervention, improvements were verified in the development of competences and its implementation into the informal care context. As a conclusion, it was emphasized that after being subjected to the intervention, they become capable of identifying the competences mentioned here, making it necessary to activate these competences as well as to direct them towards the care performance. Therefore, they would be ensuring that their self-care would result in a lower damage to their physical and mental health. Some specific implications are referred, not only to the informal caregivers but also to the health providers, which should be more attentive to the need of enabling the family caregivers to value their self-care
URI: http://hdl.handle.net/10773/24706
Appears in Collections:UA - Teses de doutoramento
DE - Teses de doutoramento

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Documento.pdf5.42 MBAdobe PDF    Request a copy


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.