Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10773/24331
Title: A aversão à perda nas empresas cuja localização é afetada por incêndios
Author: Brandão, Fábio André Gomes
Advisor: Mota, Jorge Humberto Fernandes
Madaleno, Mara Teresa da Silva
Keywords: Aversão à Perda
Incêndios
Reservas de Caixa
Crise Financeira
Investimento
Financiamento
Dívida
Defense Date: 2018
Abstract: Em Portugal, a temática dos incêndios tem sido bastante debatida não só pelos danos ambientais que estes causam, mas também pelos danos materiais que estes englobam quer para as famílias, quer para as empresas. Assim, é importante perceber até que ponto estes acontecimentos têm impacto nos montantes em caixa das empresas, não por causa dos danos diretamente causados pelos mesmos, mas pela aversão à perda dos gestores dessas empresas. Serviu de base a este estudo empírico, a evidência empírica documentada, principalmente por, Dessaint e Matray (2017) e Kahneman e Tversky (1979), tendo-se optado por uma análise de dados em painel, onde se usaram no estudo 38.574 PME para o período de 2009 a 2015. Em relação aos resultados obtidos, existem evidências de que os montantes em caixa aumentam quando os gestores das empresas localizadas em regiões perto de um incêndio, mas que não são afetadas diretamente por este, percecionam um perigo iminente de um incêndio futuro. Por outras palavras, ao anteciparem a ocorrência de um evento idêntico no futuro, aumentam os montantes de caixa da sua empresa de forma a prevenirem-se contra esses mesmos eventos. Assim, os resultados obtidos vão de encontro aos de Dessaint e Matray (2017), embora os autores tenham analisado estes efeitos num contexto de ocorrência de furacões nos Estados Unidos da América.
In Portugal, fires have originated a big debate not only because of the environmental damages they cause but also because of the material damages they provoke to families and companies. This way, it is important to understand how these events impact companies’ cash holdings, not because of the direct damages caused but them, but because of managers’ loss aversion. The empirical evidence, mainly documented by Dessaint and Matray (2017) and Kahneman and Tversky (1979), were the main sources to this empirical study, where we have chosen to work with panel data analysis using a sample of 38.574 Small and Medium Enterprises during the period from 2009 to 2015. About the obtained results, there is evidence that cash holdings increase when managers of a company located in a region close to a fire, but not directly damaged by it, perceive a salient event of a future fire. In other words, when they anticipate the occurrence of an identical event, cash holdings are increased in order to protect the company against it. Therefore, the obtained results coincide with the ones obtained by Dessaint and Matray (2017), although the authors have analyzed these effects in a context of occurrence of hurricanes in the United States of America.
URI: http://hdl.handle.net/10773/24331
Appears in Collections:DEGEI - Dissertações de mestrado
UA - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Fábio André Gomes Brandão.pdf976.32 kBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.