Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10773/24261
Title: An open window to a different world: encounters with jazz on television in Portugal (1956-1974)
Other Titles: Uma janela aberta para um mundo diferente: encontros com o jazz na televisão em Portugal (1956-1974)
Author: Lopes, Pedro Miguel Cravinho
Advisor: Pestana, Maria do Rosário Correia Pereira
Gebhardt, Nicholas
Keywords: Jazz
Portugal
Estado Novo
Radiotelevisão Portuguesa
Television Production
Manuel Jorge Veloso
Defense Date: 27-Apr-2018
Abstract: This dissertation presents an ethnomusicological approach to the television jazz production within the scope of Radiotelevisão Portuguesa between 1956- 1974. From the mid-twentieth century onwards, Portuguese society underwent profound transformations, directly or indirectly, related to the advent of television (Barreto 2000). Those changes in behaviour and mentality, which Rosas describes as ‘invisible changes’ occurred during the Cold War era, under significant influence of the United States of America, in a context of isolation of Portugal from the rest of the world under the rule of the Estado Novo regime (Rosas 2001). In March 1957, television emerges either as an instrument of unification and conformation of the Portuguese people to the dominant ideology and regime's cultural policies, or in rupture to those values through the circulation within the domestic public sphere of new transnational cultural contents, assuming itself as an ‘open window to a different world’. Consequently, television gave a significant contribution to the dissemination of jazz in Portugal, as social and music practice, which until then had remained confined mainly to the private sphere (clubs, concerts and festivals), broadcasting not only domestic television's contents but also produced abroad. However, it did not contribute only to the dissemination of jazz in the Portuguese public sphere. It also provided a significant cultural counterpoint to the Estado Novo's regime colonial policies. In order to understand the complexity of those processes, both in the diversity of jazz television programming and its subversive potentiality, this thesis is based on the study of the professional career of RTP's Music Production Assistant, Manuel Jorge Veloso (1937-). His personal and musical trajectory is traced in the context of the Portuguese jazz scene, as well as his tripartite professional activity in the field of jazz television programming in Portugal: as a producer, presenter and jazz musician. Since this is an unexplored field of research in Portugal, making use of archival, bibliographical and fieldwork research, this dissertation carries out a profound examination of the television jazz production within the scope of RTP, as well as Manuel Jorge Veloso’s influential role in this process. Thus, it aims to contribute to the reflection on television as a means of disseminating jazz in Portugal, and for the mapping of television programming dedicated to jazz broadcasted by Portuguese Public Television during the Estado Novo regime (1956-1974).
A presente dissertação apresenta uma abordagem etnomusicológica à produção televisiva de música jazz no âmbito da Radiotelevisão Portuguesa, entre 1956-1974. A partir de meados do século XX, a sociedade portuguesa passou por profundas transformações, directa ou indirectamente, relacionadas com o advento da televisão (Barreto 2000). Essas mudanças de comportamento e mentalidade, que Rosas descreve como “mudanças invisíveis”, ocorreram durante a Guerra Fria sob a influência dos Estados Unidos da América num contexto de isolamento do país do resto do mundo sob a governação do regime do Estado Novo (Rosas 2001). Em Março de 1957, a televisão surge como instrumento de unificação e conformação do povo português à ideologia dominante e às políticas culturais do regime, ou em ruptura com esses valores através da circulação na esfera pública nacional de novos conteúdos culturais transnacionais, assumindo-se como uma ‘janela aberta para um mundo diferente’. Consequentemente, a televisão deu um contributo significativo para a difusão do jazz em Portugal, como prática social e musical, que até então se restringia principalmente à esfera privada (clubes, concertos e festivais), transmitindo não só os conteúdos da televisão nacionais mas também produzindo no exterior. No entanto, não contribuiu apenas para a disseminação do jazz na esfera pública portuguesa. Também proporcionou um contraponto cultural significativo às políticas coloniais do regime do Estado Novo. No sentido de compreender a complexidade desses processos, quer ao nível da diversidade da programação televisiva de jazz, quer a sua potencialidade subversiva, esta tese recorre ao estudo do percurso profissional do Assistente de Produção Musical da RTP, Manuel Jorge Veloso (1937-). É traçada a sua trajectória pessoal e musical no âmbito da cena jazzística portuguesa, assim como analisada a sua actividade profissional tripartida no âmbito da programação televisiva de jazz em Portugal: enquanto produtor, apresentador e músico de jazz. Tratando-se de um ‘território inexplorado’ no quadro da investigação em Portugal, esta dissertação realiza um exame aprofundado da produção televisiva dedicada ao jazz na âmbito da RTP, assim como do influente papel de Manuel Jorge Veloso nesse processo, recorrendo a pesquisa arquivista, bibliográfica e trabalho de campo. Desta forma, pretende oferecer um contributo para uma reflexão sobre o papel da televisão enquanto meio de disseminação do jazz em Portugal e para o mapeamento da programação televisiva dedicada ao jazz que foi transmitida pela Radiotelevisão Portuguesa durante o regime do Estado Novo (1956-1974).
URI: http://hdl.handle.net/10773/24261
Appears in Collections:DECA - Teses de doutoramento
UA - Teses de doutoramento

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
documento.pdf10.96 MBAdobe PDF    Request a copy


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.