Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10773/24053
Title: Errância nómada: o desenho como reencontro de um lugar
Author: Artur, Eunice Maria Leal
Advisor: Magalhães, Graça Maria Alves dos Santos
Keywords: Errância
Jogo
Desenho
Notação gráfica
Som
Performance
Defense Date: 31-Oct-2017
Abstract: Esta dissertação reflecte sobre a prática artística, pretendendo desenvolver uma sistematização centrada no processo como condição da perceptibilidade do desenho. Este estudo analisa a influência e as circunstâncias do conceito de errância como estrutura dentro do campo expandido do desenho. A errância ponto de partida e forma de arte, como potência, para o movimento, para o gesto, e para o jogo como corpo num esquema criativo. Pretende-se também o cruzamento com a criação de notações gráficas. A evolução e o reconhecimento de um novo sistema de notações onde, se procura compreender a relação de novos fenómenos, tais com a relação entre a sonoridade e a manipulação plástica em performance; a imprevisibilidade e o erro como forma de gerar leituras não-lineares e/ou novas formas gráficas de notação. Pretendemos discutir a possibilidade de sistematização de experiências e conceitos de transitoriedade temporal, da liberdade na metodologia da improvisação e composição em tempo real, que tem revolucionado o sistema tradicional de registo gráfico musical. Metodologicamente analisaremos o objecto artístico contemporâneo a partir da prática performativa considerando a abordagem reflexiva da compreensão do som como material ao serviço do próprio performer e, simultaneamente, este como médium na fusão com o desenho enquanto objecto gerador de cruzamentos entre forma, corpo e duração. Propomos a análise de um estudo de caso, onde o objecto artístico se assume como partitura, resultado do registo do som e do desenho enquanto ente visual, objecto do devir, um jogo que proporciona novas leituras sonoras.
This dissertation reflects on the artistic practice, intending to develop a systematization centered in the process as condition of perceptibility of the drawing.This study analyzes influence and circumstances of the concept of wandering as a structure within the expanded field of drawing. Wandering as starting point and art form, as potency, towards movement, gesture and game - as body in a creative scheme. It's intended to cross this subject with creation of graphical notations. The evolution and recognition of a new system of notations, where we try to understand the relationship of new phenomena, such as the relationship between sonority and plastic manipulation in performance; unpredictability and error as ways to generate non-linear readings and/or new graphical forms of notation. We intend also to discuss the possibility of systematizing experiences and concepts of temporal transience, of freedom in improvisation and composition methodologies in real time, which has revolutionized the traditional system of musical graphic record. Methodologically we will analyze the contemporary artistic object from performative practice, considering a reflexive approach that understands sound as material at service of the performer himself and, simultaneously, performer as medium in fusion with the drawing as object, generating crosses between form, body and duration. We propose the analysis of a case study, where artistic object is assumed as score, a result of sound recording and drawing as visual entity, object of becoming, a game that provides new sound readings.
URI: http://hdl.handle.net/10773/24053
Appears in Collections:DeCA - Dissertações de mestrado
UA - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertação.pdf25.97 MBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.