Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10773/15690
Title: Um conto, um canto, um encanto: a história, o mapa, a música em Belo Horizonte
Author: Lanna, Flávia Duarte
Advisor: Sardo, Susana
Keywords: Música
Etnomusicologia
História da música - Belo Horizonte (Brasil)
Música - Sociedade
Defense Date: 2016
Publisher: Universidade de Aveiro
Abstract: O presente trabalho pretende ser uma contribuição no campo da etnomusicologia, e resulta de um estudo e pesquisa de campo realizada na cidade de Belo Horizonte, capital do estado de Minas Gerais, Brasil. Belo Horizonte é uma cidade “inventada”, assim como Brasília, a capital federal. Enquanto cidade, Belo Horizonte foi desenhada, projetada, nasceu de uma prancheta e foi oficialmente inaugurada em 12 de dezembro de 1897. Nesta tese tem como objetivo compreender e demonstrar como as transformações sociais e espaciais foram provocadas pelo acontecimento musical. Defendo a posição que o entendimento do que denomino Acontecimento Musical permite perceber o potencial da música de reorganizar normas, inicialmente defendidas pelos idealizadores da cidade, da utilização e ocupação dos lugares e espaços, e construindo, pela prática musical, uma nova cartografia da cidade, que se impõe a cartografia oficialmente idealizada, resultando em uma Cartografia Musical de Belo Horizonte.
The present work intends to be a contribution to the field of ethno-musicology, and is a result of study and field research done in the city of Belo Horizonte, the capital of Minas Gerais, Brazil. Belo Horizonte is an ‘invented’ city, just like the much better known example of the Brazilian federal capital of Brasília. As a city, Belo Horizonte started from scratch at the drawing board, and was officially inaugurated on December 12, 1897. The present study’s goal is to understand and demonstrate, how spatial and social transformations in this city happened because of music making. We defend the position that the understanding of what we define as the “Musical Happening” enables us to appreciate the potential of music to rearrange the set of rules, initially defined by its founders, how to use the spaces in Belo Horizonte. We demonstrate, how and why music did undermine the foreseen organization of the city, by reorganizing the spaces of socialization, and constructing, by means of practising music, a new cartography of the city, that superimposes itself on a formerly and officially idealized cartography, thus resulting in a ‘musical cartography’ of Belo Horizonte.
Description: Mestrado em Música - Etnomusicologia
URI: http://hdl.handle.net/10773/15690
Appears in Collections:DeCA - Dissertações de mestrado
UA - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Um conto, um canto, um encanto_a história, o mapa, a música em Belo Horizonte.pdf4.35 MBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.