Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10773/1312
Title: A criança surda e o desenvolvimento da literacia
Author: Almeida, Maria José Freire de
Advisor: Sousa, Maria Fernanda Ribeiro Botelho de
Keywords: Didáctica das línguas
Educação especial
Linguagem gestual
Bilinguismo
Surdos
Defense Date: 2007
Publisher: Universidade de Aveiro
Abstract: O presente trabalho propõe-se estudar o contexto de crescimento de um grupo de jovens surdos, de modo a conhecer e compreender os factores que contribuíram, ou não, para o desenvolvimento da sua literacia. A base teórica deste estudo é constituída pela filosofia da educação bilingue e bicultural das crianças e jovens surdos e parte de dois pressupostos fundamentais: a primeira língua da criança surda é a língua gestual do seu país, essencial para o seu desenvolvimento emocional, linguístico e cognitivo, e a segunda língua é a língua falada no seu país, ensinada à criança como língua não materna, privilegiando as vertentes da leitura e da escrita, fundamentais para a sua inserção na sociedade e para o seu progresso académico e profissional. Para a realização do presente estudo, foi adoptada uma metodologia qualitativa e descritiva, tendo a recolha de dados sido realizada por intermédio de um inquérito por questionário. Os dados foram recolhidos junto de um grupo de jovens surdos do concelho de Lisboa, entre os 15 e os 30 anos. Da análise dos resultados foram retiradas algumas conclusões que confirmaram as premissas defendidas no enquadramento teórico deste trabalho: a importância de uma educação bilingue e bicultural e o envolvimento da família no desenvolvimento da literacia das crianças e jovens surdos. ABSTRACT: This paper will study the environment in which a group of young deaf grew up in order to identify and understand the aspects that did or did not contribute to their development of literacy. The theoretical basis of this study is the philosophy of a bilingual and bicultural education of deaf children and deaf youngsters. This theory has two main prerequisites: that the first language of deaf children is the sign language of their country, it is essential for their emotional, linguistic and cognitive development, and that the second language is the spoken language, taught as a non maternal language emphasising the reading and writing skills, which are fundamental for their integration into society as well as for their academic and professional careers. We adopted a qualitative and descriptive methodology in this study and we collected data with a questionnaire. Data was collected from a group of deaf youngsters, aged 15-30 years, from Lisbon. The conclusions taken from the data analysis confirmed the premise of the theory we argued for in our study: the importance of a bilingual and bicultural education and the participation of the family in developing deaf children and deaf youngsters’ literacy.
Description: Mestrado em Didáctica de Línguas
URI: http://hdl.handle.net/10773/1312
Appears in Collections:DE - Dissertações de mestrado
UA - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2008001237.pdf9.61 MBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.