Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10773/12628
Title: Deteção de mutações nos genes JAK2 e MPL por high resolution melting
Author: Salgado, Isa Sofia Ribeiro
Advisor: Castedo, Sérgio Manuel Madeira Jorge
Correia,António Carlos Matias,
Keywords: Biologia molecular
Tumores
Mutagénese
Defense Date: 2013
Publisher: Universidade de Aveiro
Abstract: As NMPs representam um grupo heterogéneo de doenças clonais caracterizadas pela expansão e produção excessiva de eritrócitos, granulócitos e/ou plaquetas sanguíneas na medula óssea. Em 2005, foi identificada a mutação V617F no gene JAK2 numa elevada frequência de doentes com NMP, em especial nos doentes com PV (65-97%), TE (23-57%) e MFP (35-57%). A deteção da mutação V617F no gene JAK2 e de outras mutações funcionalmente similares, isto é, mutações no exão 12 do gene JAK2 e no exão 10 do gene MPL, foram recentemente incluídas pela Organização Mundial de Saúde, nos critérios de diagnóstico para a PV, TE e MFP. Várias técnicas têm sido descritas e aplicadas à pesquisa destas mutações. A técnica de AS-PCR (PCR alelo-específico) é considerada uma técnica de diagnóstico capaz de detetar uma mutação heterozigótica presente em apenas 1-3% das células. Recentemente, o HRM foi descrito como uma técnica simples, rápida, de baixo custo e com elevada sensibilidade e especificidade na identificação e/ou deteção de mutações. Este estudo teve como principal objetivo avaliar a eficácia da técnica de HRM na deteção da mutação V617F-JAK2, das mutações no exão 12 do gene JAK2 e do exão 10 do gene MPL, numa série de 160 amostras de doentes com diagnósticos de NMP. A técnica de HRM demonstrou uma especificidade de 100% e uma sensibilidade ligeiramente inferior (98,4%) na deteção da mutação V617F, quando comparada com a técnica utilizada por rotina no GDPN para a deteção desta mutação (AS-PCR). Na pesquisa de mutações no exão 12 do gene JAK2 e exão 10 do gene MPL, a técnica de HRM permitiu detetar 100% dos casos com mutação. Os resultados deste estudo sugerem que o HRM tem uma utilização limitada na deteção da mutação V617F do gene JAK2, embora se tenha revelado uma técnica adequada ao rastreio rápido das mutações do exão 12 do gene JAK2 e do exão 10 do gene MPL. No presente estudo, foram detetadas mutações nos genes JAK2 e MPL em 80,6% dos doentes com PV, em 32,0% dos doentes com TE, em 33,3% dos doentes com MFP e em 33,3% dos doentes com NMP não classificadas.
Myeloproliferative neoplasms (MPNs) are a heterogeneous group of clonal diseases characterized by increased and excessive proliferation of erythrocytes, granulocytes and/or platelets in the bone marrow. In 2005, several groups identified the presence of the V617F mutation in the JAK2 gene in a significant proportion patients with PV (65-97%), ET (23-57%) and PMF (35-57%). Detection of the JAK2 mutation or other functionally similar mutation, such as JAK2 exon 12 mutations or MPL exon 10 mutations, have recently been included in the essential diagnostic criteria for PV, ET and PMF by the World Health Organization. Several techniques have been used to detect these mutations. AS-PCR (allele specific PCR) is considered a diagnostic tool capable of detecting a heterozygous mutation present in only 1-3% of mutated cells. Recently, HRM was described as a simple, fast and cost effective technique with high sensitivity and specificity that allows the detection and identification of mutations. The present study aimed at the evaluation of HRM as a diagnostic tool to detect JAK2-V617F, JAK2 exon 12 mutations or MPL exon 10 mutations, in 160 samples of MPNs patients. HRM revealed a 100% specificity and a slightly lower sensitivity (98,4%) in the V617F mutation detection when compared to AS-PCR. HRM detected all positive cases with JAK2 exon 12 mutations or MPL exon 10 mutations. Our results suggest that HRM is of limited use to detect the JAK2-V617F mutation. However, it is a suitable technique for mutation screening of JAK2 exon 12 mutations or MPL exon 10 mutations. In this study, JAK2 and MPL mutational frequency was 80,6% in PV, 32,0% in TE, 33,3% in PMF and in unclassifiable MPNs patients.
Description: Mestrado em Biologia Aplicada
URI: http://hdl.handle.net/10773/12628
Appears in Collections:DBio - Dissertações de mestrado
UA - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Tese.pdftese1.34 MBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterLinkedIn
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.