Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10773/12458
Title: Perturbações da comunicação: potencialidades de um modelo pedagógico
Author: Mendes, Tânia Vanessa Fernandes
Advisor: Santos, Paula Ângela Coelho Henriques dos
Andrade, Fátima
Keywords: Ciências da educação
Educação especial
Perturbações da comunicação
Educação pré-escolar
Perturbações da linguagem
Desenvolvimento das crianças
Desenvolvimento da linguagem
Fonologia
Defense Date: 2013
Publisher: Universidade de Aveiro
Abstract: Estudos recentes demonstram que o jardim de infância é um lugar privilegiado para a aquisição da linguagem pela criança que, na faixa etária dos 3 aos 6 anos, se encontra em plena expansão nesta área do desenvolvimento. Mas nem sempre o desenvolvimento da linguagem ocorre do modo esperado e adequado, ocorrendo por vezes, Perturbações da Comunicação (PC). Com este estudo, desenvolvido no âmbito de um estágio, procurámos avaliar a linguagem (fonética e fonologia) de uma criança com 3A6M, do sexo masculino, com alterações na fala, incluída numa sala de jardim de infância onde se utilizava como modelo pedagógico, a Pedagogia-em-Participação (PeP). A avaliação foi realizada através do Teste Fonético-Fonológico: ALPE (Mendes et al., 2009). Os resultados obtidos demonstraram que a criança se encontrava no percentil 5, abaixo do esperado para a sua idade, apresentando assim, uma Perturbação Fonológica. Após a avaliação, procedemos à intervenção, partindo das potencialidades das várias dimensões da PeP ao nível da linguagem, assim como, de algumas atividades dirigidas ao desenvolvimento da consciência fonológica e da linguagem oral. Segundo Rios (2011), o desenvolvimento da consciência fonológica em idade préescolar promoverá o sucesso futuro na aquisição da literacia. Após a intervenção (passados 7 meses), procedeu-se novamente à avaliação da linguagem da criança através do mesmo teste (TFF-ALPE). Verificaram-se progressos muito satisfatórios: então com 4A1M, as competências da criança situavam-na no percentil 25. A forma como as dimensões pedagógicas da PeP foram organizadas para criar oportunidades de aprendizagem significativas e para promover a participação e comunicação diária das crianças, poderá ter permitido à criança alvo de intervenção conviver num ambiente verbalmente estimulante, o que, consequentemente, lhe permitiu adquirir novos conceitos, alargar o seu vocabulário e ter um maior domínio da linguagem oral.
Recent studies reveal that the kindergarten is a privileged place to language acquisition by children in the age group of 3 to 6 years, and it is booming in this level of development. But the language development doesn’t occur always as the appropriate and expected way, which can lead sometimes to a Communication Disorder (CD). With this study, developed within a teaching practice, we search to evaluate the language level of a child with 3 years and 6 months old, male with speech difficulties, within the environment of a kindergarten class where was used as the pedagogical model the Pedagogyin- Participation (PiP). The evaluation was made using the Phonetic- Phonological Test (TFF-ALPE, Mendes et al., 2009). The results showed that the child was in percentile 5, below the expected for his age, revealing a Phonological Disorder. After the evaluation, we proceed to the intervention, exploring the multiple potentialities of PiP model, concerning the language level, as well as some activities focused on the phonological conscience and oral language development. According to Rios (2011), the phonological conscience development at the preschool age will promote the future success in literacy acquisition. After the intervention (with 7 months long), we evaluate again the language level of the child using the same test (TFF-ALPE). The results were very satisfactory: then with 4 years and 1 month, the child showed a percentile of 25. The way how the pedagogical dimensions were organized to create significant learning opportunities and to foment daily participation and communication of children, may have allowed the target children of the intervention to socialize in a verbally stimulating environment, which, consequently, allowed him to acquire new concepts, increase his vocabulary and have a greater control of oral language.
Description: Mestrado em Ciências da Educação - Educação Especial
URI: http://hdl.handle.net/10773/12458
Appears in Collections:DEP - Dissertações de mestrado
UA - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
tese.pdftese1.64 MBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.