Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10773/10931
Title: Revestimento de parede como componente passivo para controlo de humidade ambiente
Author: Gonçalves, Hélder Ismael Novais
Advisor: Labrincha, João António
Keywords: Engenharia de materiais
Revestimento de paredes
Argamassas
Vermiculite
Humidade
Defense Date: 8-Nov-2010
Publisher: Universidade de Aveiro
Abstract: No presente trabalho estudou-se a capacidade de controlo de humidade ambiente pelo uso de argamassas porosas. Partiu-se de uma argamassa de cal aérea e cimento (a que se deu o nome de padrão) e adicionaram-se vários adjuvantes, em quantidades distintas. Os adjuvantes utilizados (vermiculite expandida, perlite expandida, agente expansivo e introdutor de ar) foram introduzidos na argamassa com a finalidade de alterar a porosidade (volume e dimensão de poros). Estas modificações alteraram outras propriedades, devidamente avaliadas. O trabalho pode ser dividido em duas partes, a primeira em que se faz uma avaliação das propriedades da argamassa e a segunda em que se avalia a capacidade de controlo da humidade do ar num ambiente fechado. A avaliação das propriedades das argamassas foi realizada no produto em pasta e no material endurecido. No produto em pasta fez-se a determinação da percentagem de água, a percentagem de ar incluído e a densidade do amassado. No produto endurecido avaliou-se a variação de massa e dimensional (após 7 e 28 dias de cura), a densidade (inicial e ao fim de 7 e 28 dias de cura), o módulo de elasticidade (7 e 28 dias), a resistência à flexão e à compressão, o coeficiente de absorção de água por capilaridade, o coeficiente de resistência à difusão da vapor e a porosidade por porosimetria de mercúrio (estes só ao fim de 28 dias de cura). A capacidade de controlar a humidade foi aferida de acordo com o procedimento NordTest, no qual se impõe uma variação cíclica da humidade relativa entre 33% e 75% durante 16 e 8 horas, respectivamente, e se registam as variações de massa das amostras. Calcula-se o valor de MBV (moisture buffer value). O maior valor de MBV foi obtido com a amostra B2 (com 5% de vermiculite). No entanto as amostras D2 e E1 também mostram capacidade acrescida de ajuste da humidade, em relação à amostra padrão. A introdução de vermiculite aumenta consideravelmente a porosidade fina e diminui o coeficiente de resistência à difusão de vapor. Porém, esta melhoria é acompanhada pela degradação das propriedades mecânicas, o que exige estudos de compromisso em função da aplicação.
In the present work, the moisture buffer capacity of porous mortars was studied. The starting material was a lime and cement mortar (standard) to which various adjuvants were added, in distinct amounts. The adjuvants (expanded vermiculite, expanded perlite, expansive agent and air introducer) were introduced with the aim of varying the porosity. These modifications changed other properties, which were properly evaluated. This work can be divided in two parts, the evaluation of the mortar properties was made in the first and the moisture buffer capacity in a closed environment was evaluated in the second. The mortar properties were determined for fresh and hardened mortar. The water %, the air content and the density were calculated for the fresh mortar. For the hardened mortars several calculation were made such as the weight and size variations (after 7 and 28 curing days), the dry bulk density (initial and after 7 and 28 curing days), the elasticity modulus (7 and 28 days), the flexure and compressive strength, the water absorption coefficient due to capillary action, the water vapor diffusion resistance coefficient, and also the porosity by mercury porosimetry (after 28 curing days). The moisture buffer capacity was checked in agreement with the NordTest procedure, in which a cyclic relative moisture variation is performed between 33% and 75% during 16 and 8 hours, respectively, and for which the weight variation of the samples is registered. The MBV (moisture buffer value) is then calculated. The highest MBV was obtained for the B2 sample (5% vermiculite). The D2 and D1 samples, however, also revealed improved moisture buffer capacity, in relation to the standard. The introduction of vermiculite considerably raises the low size porosity and reduces the moisture diffusion resistance coefficient. Nevertheless, this improvement is followed by the degradation of the mechanical properties, which demands for compromise studies based on material application.
Description: Mestrado em Engenharia de Materiais
URI: http://hdl.handle.net/10773/10931
Appears in Collections:DEMaC - Dissertações de mestrado
UA - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
7502.pdf2.45 MBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterLinkedIn
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.