DSpace
 
  Repositório Institucional da Universidade de Aveiro > Departamento de Comunicação e Arte > DECA - Dissertações de mestrado >
 Paisagens sonoras: a linha do Vouga
Please use this identifier to cite or link to this item http://hdl.handle.net/10773/8611

title: Paisagens sonoras: a linha do Vouga
authors: Correia, Sérgio Miguel Ferreira Pinto
advisors: Bernardino, Paulo
keywords: Criação artística
Som - Arte
Audição
Acústica
Caminhos de ferro - Aveiro (Portugal)
issue date: 2011
publisher: Universidade de Aveiro
abstract: Vivemos submersos em som. Sem nos darmos conta, através da sinfonia dos sons que nos rodeiam no dia a dia, temos sempre uma banda sonora que acompanha cada momento das nossas vidas e que grande parte das vezes aprendemos a ignorar. Murray Schafer propõem que ouçamos o ambiente acústico como uma enorme composição musical, em que mais do que ouvintes, também somos interpretes e compositores. De certa forma, este é o conceito fundamental ao movimento da Ecologia Acústica que Schafer funda nos anos 70 do séc. passado no Canada. Este movimento nasce da necessidade de pensar o mundo através das relações acústicas que nele se constituem e estuda o ambiente sonoro e a perceção do mundo que nos rodeia através da escuta, compreendendo como o conteúdo acústico poder ser portador de um significado social, económico, cultural e estético. Esta dissertação de mestrado propõem-se a refletir na perceção sonora dos espaços e na forma como os ambientes acústicos contribuem para construir a noção de identidade e memória desse mesmo espaço. Pretende-se usar o material sonoro gerado pela ligação ferroviária do Vale do Vouga, reconfigurado em material artístico expressivo, sensível às questões de lugar, tempo, comunicação e identidade.

We live immersed in sound. Without realizing it, through the symphony of sounds that surround us in day to day, we always have a soundtrack that accompanies each moment of our lives and that much of the time we learn to ignore. Murray Schafer proposes that we listen to the acoustic environment as a huge musical composition, in which more than listeners, we are also performers and composers. In a way, this is the fundamental concept of acoustic ecology movement that Schafer founded in the 70´s of the last century in Canada. This movement is born of the need to think about the world through the acoustic relationships that constitute it, the study of the environment and sound perception of the world around us by listening and by understanding that sound content can be a carrier of social, economic, cultural and aesthetic meaning. This dissertation proposes to reflect the sound perception of spaces and how acoustic environments contribute to build the notion of identity and memory those spaces. It is intended to use the material generated by the sound of the train rail Vale do Vouga, reconfigured into artistic material, sensitive to issues of place, time, communication and identity.
description: Mestrado em Criação Artística Contemporânea
URI: http://hdl.handle.net/10773/8611
appears in collectionsDECA - Dissertações de mestrado
UA - Dissertações de mestrado

files in this item

file description sizeformat
247965.pdf998.62 kBAdobe PDFview/open
statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Valid XHTML 1.0! RCAAP OpenAIRE DeGóis
ria-repositorio@ua.pt - Copyright ©   Universidade de Aveiro - RIA Statistics - Powered by MIT's DSpace software, Version 1.6.2