DSpace
 
  Repositório Institucional da Universidade de Aveiro > Departamento de Biologia > BIO - Dissertações de mestrado >
 Captação de ferro por amastigotas de Leishmania infantum
Please use this identifier to cite or link to this item http://hdl.handle.net/10773/765

title: Captação de ferro por amastigotas de Leishmania infantum
authors: Santarém, Nuno Pedro Moreira
advisors: Tomás, Ana Maria Luís Ramos
Cordeiro-da-Silva, Anabela
keywords: Microbiologia molecular
Microorganismos patogénicos
Ferro
issue date: 2006
publisher: Universidade de Aveiro
abstract: O ferro é um elemento essencial para quase todos os organismos, a Leishmania não é excepção. Pouco é conhecido sobre o metabolismo do ferro em Leishmania, especialmente no seu estadío intracelular, o amastigota. Por isso foram estudadas quais as fontes de ferro utilizáveis pela forma amastigota. Usando um meio pobre em ferro foi demonstrado que amastigotas axénicos de Leishmania infantum são capazes de adquirir ferro proveniente de diferentes fontes como a hemoglobina, a hemina, ferro associado a quelantes de baixo peso molecular e ferro iónico. Pelo contrário a ferritina, a lactoferrina e a transferrina não permitiram o crescimento parasitário. Foi também iniciado o estudo dos mecanismos de captação de ferro associados ás diferentes fontes utilizáveis. Resultados preliminares sugerem a aquisição de ferro a partir da hemina e da hemoglobina mediante receptores específicos ou então, no caso do ferro iónico e do ferro associado a nitrilotioacetato, mediante a acção de reductases ABSTRACT: Iron is an essential element for all living systems. Leishmania is no exception. Litle is known about iron metabolism in Leishmania, especially in the mammalian stage (the amastigote). For this reason we have started looking at the process of iron aquisition in amastigotes. Using an iron poor media we demonstrated that Leishmania infantum axenic amastigotes are able to acquire iron from different iron sources like haemogoblin, hemin and elemental iron either in the form of Fe2+ or Fe3+. This suggests a significant flexibility in the acquisition of this metal. In our assays neither ferritin, lactoferrin or transferrin induced significant growth. At present we are dissecting the mechanism of iron internalization from hemin and haemoglobin. Preliminary results suggest the uptake through specific receptors. Concerning ionic iron or iron associated with NTA our studies seam to indicate iron uptake through a reductase system.
description: Mestrado em Microbiologia Molecular
URI: http://hdl.handle.net/10773/765
appears in collectionsBIO - Dissertações de mestrado
UA - Dissertações de mestrado

files in this item

file description sizeformat
2008001708.pdf1.35 MBAdobe PDFview/open
statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Valid XHTML 1.0! RCAAP OpenAIRE DeGóis
ria-repositorio@ua.pt - Copyright ©   Universidade de Aveiro - RIA Statistics - Powered by MIT's DSpace software, Version 1.6.2