DSpace
 
  Repositório Institucional da Universidade de Aveiro > Departamento de Física > FIS - Dissertações de mestrado >
 Numerical modeling of the Ria de Aveiro plume: a preliminary study
Please use this identifier to cite or link to this item http://hdl.handle.net/10773/7591

title: Numerical modeling of the Ria de Aveiro plume: a preliminary study
other titles: Modelação numérica da pluma estuarina da Ria de Aveiro: estudo preliminar
authors: Mendes, Renato Paulo dos Santos
advisors: Dias, João Miguel Sequeira
Vaz, Nuno Alexandre Firmino
keywords: Oceanografia
Plumas (dinâmica de fluidos) - Ria de Aveiro (Portugal)
Hidrodinâmica
Caudais - Ria Aveiro (Portugal)
issue date: 2010
publisher: Universidade de Aveiro
abstract: The Ria de Aveiro is one of the largest shallow water estuarine systems of Portugal. It is located on the northern coast of Portugal and it is characterized by a large number of narrow channels and intertidal areas, subject to an enormous natural and anthropic stress. Therefore, it becomes essential the numerical study of its hydrodynamics. In recent years, several studies regarding numerical modeling of the lagoon have been performed, but none of them had its focus on the dynamics of the estuarine plume of the lagoon to the Atlantic Ocean. This buoyant plume injects less dense water which penetrates onto the coastal zone. Then, it is generated an offshore movement in the surface layer during the ebbing. The structure of the estuarine plume is usually characterized by a buoyant bulge, propagating radially. Their shape may vary due to several factors: differences in the ocean and estuarine discharge water properties; bathymetric variations; and meteorological factors, in particular the wind direction and intensity. The main objective of this study is to perform a preliminary study of the Ria de Aveiro estuarine plume, as well as its qualitative assessment during extreme river discharges conditions (maximum and minimum) and a typical value to January. The baroclinic finite volume numerical model, Mohid, was implemented to the Ria de Aveiro in a 2D mode, in order to quantify the flow (and its properties) that the lagoon injects into the ocean. The model was calibrated and validated (hydrodynamic and transport processes), and the RMS errors and Skill values reflect the good performance of the model. After the three different river discharges scenarios were simulated. Then, based on the nested models methodology were created two other coastal domains. The first (2D mode) covers the entire Iberian Peninsula and surrounding areas, with a variable resolution (0.02º-0.04º), and it was forced by a global tidal model in its lateral boundaries. The second (3D mode), with more resolution (0.01º) is located between Figueira da Foz and Caminha, and includes the coastal area of the plume propagation. The hourly lagoon discharge, previously calculated through the model runs of Ria de Aveiro, was imposed in the lagoon mouth location, in order to allow the study of the estuarine plume dynamics. The forecast results for the coastal zone adjacent to Ria de Aveiro show similar patterns comparing to satellite images obtained by the TM sensor-Landsat7, at the surface, to a day of intense river inflow. In the highest flow simulation, the plume expands to about 25 km, creating a bulge in front of the lagoon mouth. Then, it is advected to the right (Coriolis effect) and after the establishment of the geostrophic balance is extended along the northern coast. The typical inflow results have similar patterns, but less pronounced. The simulations for the minimum inflow rate show that the plume is almost nonexistent. In this scenario, the salinity differences are minimal (<0.5 psu) and the thermal gradients tend to control the estuarine plume establishment. This approach could be a starting point for further studies and improvements in the monitoring of the dynamics of Ria de Aveiro plume.

A Ria de Aveiro é um dos principais sistemas estuarinos de águas pouco profundas de Portugal. Situa-se na costa Norte de Portugal e está sujeita, dentro da sua complexa rede de canais e zonas intertidais, a um stress elevado (natural e o antropogénico). Realizaram-se vários estudos de modelação numérica na Ria de Aveiro, mas nenhum deles teve como objectivo o estudo da dinâmica da pluma estuarina da laguna para o Oceano Atlântico. Estes fluxos estuarinos de águas menos densas penetram nas águas oceânicas (mais salinas), produzindo uma circulação na camada superficial para o largo durante as situações de vazante. As plumas estuarinas caracterizam-se normalmente por apresentarem uma estrutura côncava radial, podendo a sua forma variar devido a diversos factores: diferenças entre propriedades da água do oceano e da descarga estuarina; variações batimétricas; e factores meteorológicos, em particular a direcção e intensidade dos ventos. Este trabalho tem como principal objectivo um estudo preliminar de modelação numérica da pluma estuarina da Ria de Aveiro, assim como uma avaliação qualitativa desta para condições extremas (máxima e mínimas) e típicas de descarga fluvial, para todas as fontes de água doce da Ria, para o mês de Janeiro. Neste âmbito foi implementado para a Ria de Aveiro o modelo numérico de volumes finitos Mohid em modo 2D, de forma quantificar o fluxo (e as suas propriedades) que a laguna injecta no oceano. O modelo foi calibrado e validado (processos hidrodinâmicos e de transporte), tendo-se obtido valores de erro de RMS e Skill que comprovam a precisão das suas previsões numéricas. Posteriormente, foram simulados os três diferentes cenários de caudal fluvial estabelecidos. Após este processo, e seguindo a metodologia de utilização de modelos aninhados, foram criados outros dois domínios costeiros. O primeiro (no modo 2D) abrange toda a Península Ibérica e zonas envolventes, com uma resolução variável (0.02º-0.04º), sendo forçado por um modelo global de maré nas suas fronteiras laterais. O segundo (no modo 3D), de maior resolução (0.01º), localiza-se entre a Figueira da Foz e Caminha. A descarga horária calculada por simulação utilizado o modelo da Ria de Aveiro é imposta neste segundo domínio, na localização da embocadura, possibilitando o estudo da dinâmica da Ria de Aveiro. Os resultados das simulações para a zona costeira adjacente à Ria de Aveiro mostram padrões semelhantes comparativamente a imagens de satélite obtidas pelo sensor TM-Landsat7 à superfície, para um cenário de intenso caudal fluvial. Nas simulações com caudais máximos a pluma expande-se até cerca de 25 km da embocadura da laguna, apresentando uma forma côncava em frente à mesma. A pluma é posteriormente advectada para a direita (efeito de Coriolis) e após o estabelecimento do equilíbrio geostrófico é transportada para Norte. Para os caudais típicos os resultados têm padrões semelhantes, mas menos acentuados. No caso das simulações para o caudal mínimo a pluma é inexistente. Neste cenário, as diferenças de salinidade (<0.5 psu) são mínimas e são os gradiente térmicos que tendem a controlar a formação da pluma. Esta abordagem poderá ser um ponto de partida para novos estudos e melhoramentos na monitorização da dinâmica da pluma da Ria de Aveiro.
description: Mestrado em Meteorologia e Oceanografia Física
URI: http://hdl.handle.net/10773/7591
appears in collectionsFIS - Dissertações de mestrado
UA - Dissertações de mestrado
PT Mar - Dissertações de mestrado
Ria - Dissertações de mestrado

files in this item

file description sizeformat
238297.pdf4.18 MBAdobe PDFview/open
statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Valid XHTML 1.0! RCAAP OpenAIRE DeGóis
ria-repositorio@ua.pt - Copyright ©   Universidade de Aveiro - RIA Statistics - Powered by MIT's DSpace software, Version 1.6.2