DSpace
 
  Repositório Institucional da Universidade de Aveiro > Departamento de Educação > DE - Capítulo de livro >
 Bullying y violência en la escuela: propuestas de intervención para profesores.
Please use this identifier to cite or link to this item http://hdl.handle.net/10773/7270

title: Bullying y violência en la escuela: propuestas de intervención para profesores.
authors: Pedro, A.
Colombo, Federico
Canale, S.
Domizio, S.
Veronesi, I.
Iannaccon, N.
keywords: Violência
Bullying na escola
Papéis sociais
Intervenções contra o bullying
issue date: 2008
publisher: Universidade de Barcelona
abstract: Este estudo procura reflectir sobre a violência escolar quer a que ocorre na escola, fruto de pressões externas, culturais, sociais e familiares, quer a decorrente das estruturas de funcionamento e organização da própria escola, reflectindo-se em todos os que nela vivem e participam. No entanto, dado que esta forma de violência a que nos referimos -a violência institucional- é a menos frequentemente referida, consideramos, por isso, fundamental intervir ao nível da formação inicial de professores, com o objectivo de melhorar a capacitação destes futuros profissionais permanentemente sujeitos à inovação educacional. Por sua vez, o bullying caracteriza-se também por ser um fenómeno amplamente presente na maior parte das escolas em países da comunidade europeia, sendo considerado um tipo de comportamento agressivo com características específicas. O Questionário de Olweus é o instrumento mais comummente usado em todo o mundo para medir o bullying. As percentagens de bullying variam consoante os países em função de factores sociais e ambientais. A fim de contribuir para a diminuição do bullying há que: 1) definir o bullying em termos operacionais; b) decidir o modo como se vai intervir: o que é que queremos ensinar. Quando identificado com uma dimensão social de despotismo e uma dimensão individual de poder, o bullying representa o oposto dos valores morais e éticos da sociedade pluralista e democrática de hoje. O Projecto Contra o Bullying baseia-se numa perspectiva socio-psicológica segundo a qual o bullying pode ser explicado como resultado de um produto social. Não é, por isso, um problema individual dos estudantes, mas, antes, fruto de uma interação social que os envolve. Salmivalli, Lagerspetz, Bjorkqvist, Osterman, kaukiainen (1996) identificaram 6 comportamentos diferentes de bullying: os agressores, os espectadores, os reforçadores, as vítimas, os defensores e os curiosos. Estes últimos constituem a maioria e o seu comportamento pode ser deveras importante para melhorar o bem estar das vítimas e dos agressores. Este Projecto dirige-se a professores, alunos e pais. Assim, abordar a questão da violência da e na escola, bem como o bullying mais não constitui do que uma oportunidade para reflectir sobre as suas finalidades e dinâmicas, bem como sobre a sua organização e funcionamento por forma a redefinir o modo, as exigências e as condições de vida dos cidadãos que a integram, bem como o papel que desejam vir a desempenhar na sociedade que os integra, reconhecendo os sujeitos como produtores de sentido(s).
URI: http://hdl.handle.net/10773/7270
ISBN: 84-7197-380-4
appears in collectionsDE - Capítulo de livro

files in this item

file description sizeformat
violnaescformprofs.pdfDocumento principal201.36 kBAdobe PDFview/open
statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Valid XHTML 1.0! RCAAP OpenAIRE DeGóis
ria-repositorio@ua.pt - Copyright ©   Universidade de Aveiro - RIA Statistics - Powered by MIT's DSpace software, Version 1.6.2