DSpace
 
  Repositório Institucional da Universidade de Aveiro > Departamento de Comunicação e Arte > UnIMeM: Unidade de Investigação em Música e Musicologia > UnIMeM - Comunicações >
 Percursos do belo e do musical na tradição raiana
Please use this identifier to cite or link to this item http://hdl.handle.net/10773/5366

title: Percursos do belo e do musical na tradição raiana
authors: Santana, Helena Maria da Silva
Santana, Maria do Rosário da Silva
keywords: Música
Tradição
Belo
Arte
Objecto
Estético
issue date: Sep-2010
publisher: AGIR
abstract: A arte, manifestação do sensível, objectiva-se na obra. O homem, como ser pensante, traduz-se nela enquanto reflexo de uma existência marcada pelos tempos e lugares que habita. Para que estes se manifestem enquanto arte, muitos afirmam ter que obedecer a princípios técnicos e estéticos rígidos, e regidos por leis codificadoras de códigos e princípios de harmonia universal. O belo, manifesto estético do que é harmónico e harmonioso, traduz a beleza contida do objecto. Este, enquanto produto do humano, tradu-la enquanto inconsciente de códigos estéticos, morais, sociais, linguísticos e regionais. Simultaneamente, o meio influencia a pesquisa, a tradução e objectivação do sensível. Percebemos pelo estudo da vivência humana que a localização geográfica se manifesta na obra de arte que, musical, pictural, literária ou outra, se desenvolve única. Assim, embora possamos falar de princípios gerais básicos de formalização e conceptualização do objecto artístico, verificamos univocamente que as particularidades de um térreo, social, e porque não moral, esculpem e trilham caminhos de formalização e vivificação únicos em arte. No musical não se foge à regra. Dentro de universos semelhantes podemos notar dissemelhanças próprias de um viver, de uma geografia diversa. Aí, o Folclorismo, revelador de uma cultura própria, renasce. Como perceber do ponto de vista criativo e estético, baseando o nosso estudo em autores de referência, a criatividade e a musicalidade do povo raiano, de um povo marcado pela fronteira Portugal - Espanha. Como perceber a tradição e a intuição criativas como reflexo do fazer e do intuir enquanto processos adquiridos. Através do estudo e análise de exemplos de música popular raiana iremos perceber de que forma a música se constitui como factor de desenvolvimento sócio-cultural, e de como o belo se traduz na obra construindo-se e constituindo-se arte.
URI: http://hdl.handle.net/10773/5366
ISBN: 978-989-8170-15-6
source: VII Congresso Internacional de Investigação e Desenvolvimento Sócio-Cultural
appears in collectionsUnIMeM - Comunicações

files in this item

file description sizeformat
hs- percursos do belo musical AGIR.pdfdocumento principal157.07 kBAdobe PDFview/open
Restrict Access. You can Request a copy!
statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Valid XHTML 1.0! RCAAP OpenAIRE DeGóis
ria-repositorio@ua.pt - Copyright ©   Universidade de Aveiro - RIA Statistics - Powered by MIT's DSpace software, Version 1.6.2