DSpace
 
  Repositório Institucional da Universidade de Aveiro > Departamento de Comunicação e Arte > DECA - Teses de doutoramento >
 Intersecção das novas teconologias na criação da imagem nas artes plásticas no final do séc. XX : a imagem, a tecnologia e a arte
Please use this identifier to cite or link to this item http://hdl.handle.net/10773/4762

title: Intersecção das novas teconologias na criação da imagem nas artes plásticas no final do séc. XX : a imagem, a tecnologia e a arte
authors: Bastos, Paulo Bernardino das Neves
advisors: Galaricha, Carlos Alberto Agapito
Domingues, Pedro Miguel Dimas Neves
keywords: Arte
Imagem
Novas tecnologias da informação
Processos criativos
Teoria da arte
issue date: 2006
publisher: Universidade de Aveiro
abstract: De acordo com o cenário prevalecente, estamos a atravessar, mais uma vez,uma "revolução", ou dito de outra forma, uma metamorfose que nos está atornar, principalmente, numa sociedade que se evidencia numa pele tecnológica que é culturalmente composta por imagens. Grandesexpectativas têm vindo a ser frequentes: que a cultura formada pelas novastecnologias/imagens pode aumentar o nosso conhecimento e consciência domundo; que podem alargar a nossa amplitude de fantasias assim como de experiências, sobretudo e logo que incidam sobre comportamentos corporais,físicos; que estão a criar formas novas de sociabilidade e a anexar novostipos de comunidade; que nos aumentará a segurança e a protecção dos perigos do mundo. Perante qualquer tipo de imagem a primeira coisa quefazemos é racionalizar a própria imagem. Ou seja, tentamos perceber de quese trata, como foi feita, por quem, quando, etc., onde o interessedemonstrado está, numa primeira aproximação, ligado à referência do mundo verosímil – necessidades de situar a imagem, e assim de nosligarmos à coisa. Sendo a tecnologia uma constante na história da arte, que se constituiuessencialmente por imagens, procura-se perceber em que medida atecnologia digital, por nós vista como uma charneira na posição do sujeitoface à produção criativa, interfere com os processos artísticos, quanto anovas formulações no que diz respeito ao posicionamento do observador edo autor. Da intersecção que resulta desta tecnologia com a criatividade, vemos a ideia da produção partilhada a ganhar força e a constituir-se cada vez mais como uma vontade inerente à própria atitude do acto criativo. Aobra ao ser revelada no desejo da interactividade, que se vai afirmando na requisição da participação do outro como elemento fundamental para a suaconcretização, enuncia um posicionamento que se diferencia na forma e noresultado que se vincula pelos meios tecnológicos, quer em relação aoespaço quer em relação aos procedimentos. No campo dos estudos das artes, adivinha-se cada vez mais importante uma procura empenhada na constituição de um fio condutor, neutro e de alcanceo mais universal possível, com o intuito de compreender uma componenteideológica que se pode revelar na atitude ideológica inerente à utilização das novas tecnologias. Na primeira parte é constituído uma genealogia daimagem, assim como as interferências das técnicas, dos locais e dossuportes na constituição da representação do real; na segunda parteprocura-se perceber como é que o significado das imagens é coordenado eporque razão necessitamos e queremos e precisamos das imagens; por fimenvereda-se pelos procedimentos do sujeito face aos adventos digitais, naiminência de perceber de que modo somos afectados pela tecnologia digital e de que modo a interacção interfere no posicionamento do sujeito face aosaspectos da criatividade.

According to the prevailing cultural scenario, we are trespassing, once again a “revolution” or a metamorphosis, which is turning us into a society thatpossesses a technological skin mainly composed of images. Big hopes andexpectations make us believe that: culture constituted by newtechnologies/images can drive us to achieve better and deeper accountancy of the world; we may widen our fantasy amplitude as much as our physicalexperiences; we are dealing with new forms of sociability and attaching newtypes of community; we will became safer and better protected against alldangers (paradoxically, the opposite is also true). In fact, the technology is always turned into perfecting the image and thismay be seen as our beliefs and wills for understanding the world through itssimulations. Before any type of image the first reaction is the need to rationalize it (enhanced after the introduction of the digital era where theimage loses its referent). Therefore, we try to understand the subject, how itwas done, by whom, when, etc., and the interest on the image lies firstly inthis possible reference to the visible world – need of placing the image and connecting with it. Being technologies always present throughout the art history, which ismainly constituted by images, we will try to understand in which extentdigital technology, considered to us as a main structure in the way theviewer faces creative production, interferes with the artistic procedures. Wewill center our attention in new formulations according to positioning of theauthor and the observer. The result of the intersection between technology and interactivity drives usto perceive the development of the idea of shared production that spreadsout as will inherent to the attitude of the creative act. The work, on beingrevealed in the aspiration of interactivity enounces a positioning that islinked to the technological means, on space and proceedings issues. In the art studies, it is further growing the importance of a quest for aneutral, universal guide line, in order to assimilate an ideological componentthe reveals itself in the attitude inherent to the use of these new digitaltechnologies. This thesis is constituted in three different chapters: In the first one it is constructed a genealogy of the image, and also thetechnological interferences, the location of the images (place), and the mediums used for the constitution of the real. In the succeeding chapter we will try to understand how is the meaning ofthe images coordinated, and why do we need and seek for images. To finish we will endeavor to the proceedings of the viewer before the digital innovations, in order to understand in which way the interaction interferewith the positioning of the public ahead of the aspects of creativity.
description: Doutoramento em Estudos de Arte
URI: http://hdl.handle.net/10773/4762
appears in collectionsDECA - Teses de doutoramento
UA - Teses de doutoramento

files in this item

file description sizeformat
2007001174.pdf26.4 MBAdobe PDFview/open
statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Valid XHTML 1.0! RCAAP OpenAIRE DeGóis
ria-repositorio@ua.pt - Copyright ©   Universidade de Aveiro - RIA Statistics - Powered by MIT's DSpace software, Version 1.6.2