DSpace
 
  Repositório Institucional da Universidade de Aveiro > Departamento de Biologia > BIO - Teses de doutoramento >
 Biodiversity and conservation of the middle-Araguaia herpetofauna
Please use this identifier to cite or link to this item http://hdl.handle.net/10773/4266

title: Biodiversity and conservation of the middle-Araguaia herpetofauna
other titles: Biodiversidade e conservação da herpetofauna do médio-Araguaia
authors: Ferreira, Eduardo Manuel Silva Loureiro Alves
advisors: Fonseca, Carlos Manuel Martins dos Santos
Malvasio, Adriana
keywords: Biologia
Biodiversidade - Amazónia (Brasil)
Conservação da natureza
Herpetologia
Ecossistemas
issue date: 2011
publisher: Universidade de Aveiro
abstract: A conservação da biodiversidade nunca foi uma assunto tão popular como nas últimas décadas, mas esta popularidade crescente é devida à pior das razões: o passo acelerado da extinção de espécies e habitats. Os ecossistemas tropicais são, ao mesmo tempo, os mais diversos e os mais ameaçados, em parte porque muitos países destas regiões emergem ainda de situações de instabilidade social, económica e política. O Brasil é o maior país Neotropical, onde se encontram alguns dos biomas com maior diversidade e mais ameaçados do planeta. Actualmente, é também um país líder ao nível da planificação e implementação de medidas de conservação da biodiversidade. Vários dos biomas tropicais mais diversos e ameaçados encontram-se em território brasileiro. Dois destes biomas, a Amazónia e o Cerrado, convergem numa região ecotonal sujeita a uma elevada pressão humana, conhecida como o arco do desmatamento. O Araguaia, um dos maiores rios do Brasil, corre ao longo desta paisagem e os efeitos do desmatamento são já evidentes em toda a sua bacia. Por causa do acelerado ritmo de degradação deste ecossistema, torna-se urgente obter uma imagem clara da biodiversidade regional e compreender como e se a estratégia de conservação para esta região é capaz de lidar com as correntes ameaças e alcançar o seu objectivo a longo prazo: conservar a biota regional. Tendo a herpetofauna como grupo-alvo, os nossos objectivos principais foram: aumentar o conhecimento das comunidades de anfíbios e répteis squamata da região do curso médio do Rio Araguaia; compreender a importância deste rio nos padrões intraespecíficos de estrutura e diversidade genética para diferentes espécies com diferentes características ecológicas; avaliar o potencial de diferentes metodologias para o estudo e monitorização da herpetofauna regional. Os nossos resultados revelam que a amostragem continuada e o uso de diferentes técnicas são essenciais para a obtenção de uma imagem precisa da diversidade da herpetofauna local. As comunidades locais de anfíbios e lagartos apresentaram maior riqueza específica na Área de Protecção Ambiental Bananal/Cantão (APABC), uma área tampão, do no Parque Estadual do Cantão (PEC), uma área de conservação estrita. A APABC é caracterizada por uma maior heterogeneidade de habitats e os nosso resultados corroboram a teoria da heterogeneidade espacial e resultados recentes que revelam uma maior diversidade de lagartos nas zonas interfluviais do Cerrado, do que nas matas de galeria. Os resultados aqui apresentados não corroboram a hipótese de que os ecótonos apresentam maior diversidade do que os biomas em redor. Os nossos resultados revelaram ainda que o Rio Araguaia afecta de forma diferente a estrutura genética de várias espécies de anfíbios e lagartos. Estas diferenças poderão estar relacionadas com a ecologia das espécies, nomeadamente com o uso de diferentes habitats, a vagilidade, ou a estratégia alimentar. Sugerimos que a gestão integração de diferentes unidades de conservação, com diferentes estatutos, podem ajudar a preservar melhor a biota regional.

Biodiversity conservation has never been such a popular matter as in the last decades, but this increasing popularity is due to the worst reason: the fast pace of extinction of species and habitats. Tropical ecosystems are both the most diverse and most threatened, in part because many countries from these regions are now emerging from decades of social, economic and political instability. Brazil is the largest country in the Neotropics and one of the world’s megadiverse countries. Nowadays, it is also a leading country in terms of planning and implementing biodiversity conservation measures. Brazil harbors several of the most diverse and threatened tropical biomes. Two of them, Amazonia and Cerrado, converge in an ecotonal region subjected to high human pressure, known as the deforestation arc. Araguaia, one of the largest Brazilian rivers, runs along this landscape and the effects of deforestation are already evident throughout its basin. Because of the fast pace of degradation in this ecosystem, it becomes urgent to get a clear picture of the regional biodiversity and understand how and if the conservation strategy for the region is able to cope with the current threats and accomplish its long-term objectives of preserving the regional biota. Having herpetofauna as the target group, our main goals are: to improve the knowledge on the amphibian and lizard assemblages in the region of the middle Araguaia River; to understand the intra-specific patterns of genetic structure and diversity for different species with different ecological features; to assess the potential of different methodologies for the study and monitoring of the regional herpetofauna. Our results revealed that continued sampling and the use of several techniques are essential to achieve an accurate picture of the diversity of the local herpetofauna. The local lizard and amphibian assemblages presented higher species richness in the Área de Protecção Ambiental do Bananal/Cantão (APABC), a buffer area, than in Parque Estadual do Cantão (PEC), a strict conservation area. APABC is characterized by an higher habitat heterogeneity and our results corroborate the theory of spatial heterogeneity, as well as the conclusions of recent studies that reveal a higher diversity of lizards in the interfluvial áreas of Cerrado, than in gallery forest. The results here presented do not corroborate the hypothesis that ecotones present greater diversity than the surrounding areas. Our results also reveal that River Araguaia differently affects the genetic structure of several species of amphibians and lizards. These differences might be related with species ecology, namely with the use of different habitats, vagility or feeding strategy. We suggest that integrated management of different conservation units, with different conservation statuses might help to better preserve the regional biota.
description: Doutoramento em Biologia
URI: http://hdl.handle.net/10773/4266
appears in collectionsBIO - Teses de doutoramento
UA - Teses de doutoramento

files in this item

file description sizeformat
5032.pdf12.8 MBAdobe PDFview/open
statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Valid XHTML 1.0! RCAAP OpenAIRE DeGóis
ria-repositorio@ua.pt - Copyright ©   Universidade de Aveiro - RIA Statistics - Powered by MIT's DSpace software, Version 1.6.2