DSpace
 
  Repositório Institucional da Universidade de Aveiro > Departamento de Línguas e Culturas > DLC - Dissertações de mestrado >
 Contributos para uma caracterização linguística do luandense
Please use this identifier to cite or link to this item http://hdl.handle.net/10773/4044

title: Contributos para uma caracterização linguística do luandense
authors: Bento, Cristina Teresa Joaquim Sebastião Francisco
advisors: Coimbra, Rosa Lídia
keywords: Linguística
Língua portuguesa - Angola
Morfologia
Sintaxe
issue date: 2010
publisher: Universidade de Aveiro
abstract: A língua materna é símbolo da “mãe” de qualquer país, transmitindo sinais fundamentais quer no âmbito do território interno como externo. Como comummente se refere “A língua fala por si”. O campo de investigação linguística é assim vasto e complexo, uma vez que envolve toda uma abrangência cultural, histórica, geográfica e política. Neste sentido, qualquer estudo enriquecedor nesta área terá de identificar todos estes prismas. A realidade Angolana revela-nos que a língua oficial é utilizada apenas num estatuto definido e serve fundamentalmente de meio de comunicação em determinados contextos específicos, uma vez que, para além da linguagem de estatuto oficioso, existe uma enorme diversidade linguística, que essa sim é usada em contexto plurifuncional no âmbito dos diversos domínios como social, económico e cultural. O presente estudo tem como principal objectivo a realização de uma análise de factores sociolinguísticos e históricos relevantes para a compreensão da génese e desenvolvimento do português vernáculo de Angola (PVA) a par das restantes línguas recorrentes do dia-a-dia do povo angolano. Para além destes aspectos, ao longo deste estudo procedemos a uma análise morfossintáctica do seu sintagma nominal e à análise dos fenómenos linguísticos no país em estudo partindo de um corpus de textos por nós recolhido em situação escolar. Os vocábulos de qualquer língua constituem um conjunto ordenado com semelhanças de forma, de sentido e de função e, deste modo, podem ser classificados atendendo aos seguintes critérios: o formal ou mórfico, o semântico e o funcional. O critério formal baseia-se nas características da estrutura do vocábulo, o semântico no seu modo de significação e o funcional baseia-se na função ou papel que ele desempenha. Atendendo a estes critérios de análise, para além destes aspectos referenciados anteriormente, ao longo deste trabalho procedemos a uma análise morfossintáctica do seu sintagma nominal e à análise dos fenómenos linguísticos. Este tema é fundamental para o desenvolvimento e reconhecimento das culturas locais e reconhecimento da própria língua portuguesa que no contexto angolano surge como um “português vernacular” de Angola com características inerentes às línguas faladas em diversas regiões deste país, atribuindo-lhe alguns aspectos específicos e de cariz singular. No contexto linguístico, a aprendizagem da língua é fundamental para que este instrumento de comunicação permita a inerência das vantagens da sua unificação entre os povos, uma vez que uma única língua permite uma maior facilidade comunicacional entre os povos, contrariamente ao que se sucede em Angola na actualidade onde vigoram na prática a utilização de várias línguas. Desde logo, a eficácia e eficiência da aprendizagem nos primeiros anos de escolaridade das crianças angolanas revelará o sucesso futuro da utilização de um processo linguístico que poderá facilitar a união de um país com uma enorme dimensão territorial e com uma história de encontros e desencontros entre povos e marcado por configurações sociais únicas de enorme diversidade. No entanto, uma identidade forte e unificada permitirá a partilha de um comum político, social e económico. Ao longo deste estudo procurou-se analisar a população angolana, o seu quadro sociolinguístico e apontar algumas das características intrínsecas ao português de Angola, procurando assim contribuir para uma análise da evolução do português falado e escrito em Luanda e especificamente de Luanda. Para além disso, focalizou-se a análise no sentido de salientar a importância da continuidade da língua Portuguesa como língua oficial convivendo com as línguas maternas angolanas. Esta poderá ser uma solução para alguns dos problemas sociais e económicos do país, os quais abordaremos em maior detalhe ao longo do estudo, procurando para Angola a obtenção de um desenvolvimento sustentável, saudável e mais uno.

The mother tongue is a symbol of "mother" of any country, or a key transmitting signals within the domestic territory and abroad. As is commonly referred, "language speaks for itself." The field of linguistic research is so vast and complex that it involves a whole range of cultural, historical, geographical and political issues. Hence, any study in this rich field will need to identify all of these aspects. The Angolan reality shows that a language is used only in a defined status and serves primarily as a means of communication in certain specific contexts. In addition to the unofficial status of the languages, there is an enormous linguistic diversity, used in various multifunctional areas such as social, economic and cultural. The aim of the present study is the analysis of the sociolinguistic and historical factors relevant to understanding the genesis and development of the Angolan Vernacular Portuguese (PVA) and other languages used daily by Angolan people. The words of any language are an ordered set with similarities in shape, meaning and function and thus can be classified according to the following criteria: formal or morphological, semantic and functional. The formal criteria are based on the feature of the structure of the word; the semantic in their mode of signification and functional based on the function or role that it plays. Given these analysis criteria, this study presents morphological and syntactic analysis of the noun phrase and the examination of linguistic phenomena. This theme is central to the development and recognition of local cultures and recognition of Luanda "vernacular Portuguese" with characteristics inherent to the languages spoken in various regions of this country, giving it some specific aspects and singular in nature. In the context of language, language learning is crucial so that this communication tool will provide the inherent advantages of people unification, since a single language allows easier communication among peoples, contrary to what happens in Angola at present where the use of several languages prevail in practice. The effectiveness and efficiency of learning in a early schooling of Angolan children, will reveal the future success of using a linguistic process that could facilitate the union of a huge country with a territorial dimension and with a history of similarities and differences between peoples and marked by unique social settings of great diversity. However, a strong and unified identity will enable the sharing of a common political, social and economic development. Throughout this study we sought to analyze the Angolan population in/within its sociolinguistic context and to highlight some of the intrinsic characteristics of the Luanda Portuguese, thus seeking to contribute to an analysis of the evolution of written and spoken Angolan Portuguese. In addition, the analysis has focused the importance of continuity of the Portuguese language as oficial language living together with the mother tongues of Angola. This may be a solution to some of the social and economic problems of the country, which we discuss in greater detail throughout the study, searching for Angola to achieve a sustainable, healthy and unified development.
description: Mestrado em Línguas, Literaturas e Culturas
URI: http://hdl.handle.net/10773/4044
appears in collectionsDLC - Dissertações de mestrado
UA - Dissertações de mestrado

files in this item

file description sizeformat
4416.pdf553.58 kBAdobe PDFview/open
statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Valid XHTML 1.0! RCAAP OpenAIRE DeGóis
ria-repositorio@ua.pt - Copyright ©   Universidade de Aveiro - RIA Statistics - Powered by MIT's DSpace software, Version 1.6.2