DSpace
 
  Repositório Institucional da Universidade de Aveiro > Departamento de Ciências Sociais, Políticas e do Território > CSPT - Dissertações de mestrado >
 As questões dos alunos na avaliação em química
Please use this identifier to cite or link to this item http://hdl.handle.net/10773/3370

title: As questões dos alunos na avaliação em química
authors: Moreira, Aurora da Conceição Coelho
advisors: Pedrosa, Helena
keywords: Ensino das ciências
Estratégias de aprendizagem
Desenvolvimento cognitivo
Desenvolvimento de competências
Avaliação dos alunos
issue date: 2006
publisher: Universidade de Aveiro
abstract: O desenvolvimento de competências de alto nível cognitivo tem sido salientado como um dos objectivos centrais da educação em ciência, nomeadamente no Ensino Superior. Os resultados desta investigação surgem no contexto de um projecto em que a promoção de uma aprendizagem activa e centrada no aluno, procurando desenvolver capacidades de alto nível cognitivo, tem assumido uma importância central nas disciplinas de Química I e II, dirigidas a estudantes do primeiro ano a frequentar várias licenciaturas em Ciências e Engenharias, na Universidade de Aveiro. Com o objectivo de concretizar a articulação entre as estratégias de ensino e de aprendizagem, baseadas no incentivo ao questionamento dos alunos, foi desenvolvida uma nova metodologia de avaliação no ano lectivo de 2004- 2005. Esta metodologia procurou desenvolver instrumentos específicos de avaliação da capacidade de questionamento dos alunos, considerando que uma avaliação articulada com o ensino e a aprendizagem poderia melhorar o desempenho dos alunos e a sua aprendizagem em Química. Esses instrumentos de avaliação foram aplicados, em contexto formativo e sumativo, e as perguntas formuladas pelos alunos analisadas segundo o seu nível cognitivo, relação e orientação para o problema, considerados como indicadores da qualidade das perguntas. Os resultados sugerem um maior envolvimento dos alunos nessas situações de avaliação, ao longo do ano lectivo, facto suportado pelo aumento do número de perguntas formuladas do primeiro para o segundo semestre. Verificou-se que 80% dos alunos formularam pelo menos uma pergunta de nível cognitivo superior. As perguntas de elevado nível cognitivo não apresentavam de uma maneira geral as suas respostas na descrição do problema e revelaram, sobretudo, uma orientação para os aspectos químicos do problema. Foi também possível relacionar as perguntas de nível cognitivo superior com os alunos de melhor nível académico e, portanto, com melhores classificações em Química. Os resultados revelam que é possível articular o ensino, a aprendizagem e a avaliação, através da metodologia adoptada para a avaliação da capacidade de questionamento dos alunos, demonstrando resultados positivos no desenvolvimento da capacidade de questionamento e na sua aprendizagem em Química. ABSTRACT: The development of higher cognitive skills has been considered a major goal in Science Education, particularly in Higher Education. The results reported here were obtained on the context of a project aiming at promoting active learning and student-centred approaches in Chemistry teaching, to Science and Engineering undergraduates, at the University of Aveiro, in Portugal. In order to achieve adequate alignment between teaching, learning and assessment strategies, a new assessment method was designed and implemented during the academic year of 2004-2005. This study aimed at developing appropriate assessment tools for students’ questioning skills as part of a general strategy for promoting active learning in Chemistry. Written formative and summative assignments were used to evaluate students’ performance on questioning. The questions raised by students on these assignments were analysed according to their cognitive level, relationship and orientation with the problem posed, herein considered as quality indicators for the students’ questions. The findings suggest a deep engagement of students within these situations, throughout the academic year, supported by the increase in the number of questions on the second semester. It was found that 80% of the students formulated at least one higher cognitive level question. For higher cognitive questions, it was also found that the corresponding answers were not given in the description of the problem, and that those questions had a strong chemical orientation to the problem. It was possible to associate students’ higher cognitive questions with higher achievers. The results revealed that it is possible the alignment between teaching, learning and assessment strategies through the use of student questions. It was found evidence for learning improvement through development of questioning competencies.
description: Mestrado em Comunicação e Educação em Ciência
URI: http://hdl.handle.net/10773/3370
appears in collectionsCSPT - Dissertações de mestrado
UA - Dissertações de mestrado

files in this item

file sizeformat
2008001369.pdf6.84 MBAdobe PDFview/open
statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Valid XHTML 1.0! RCAAP OpenAIRE DeGóis
ria-repositorio@ua.pt - Copyright ©   Universidade de Aveiro - RIA Statistics - Powered by MIT's DSpace software, Version 1.6.2