DSpace
 
  Repositório Institucional da Universidade de Aveiro > Departamento de Ciências Sociais, Políticas e do Território > CSPT - Dissertações de mestrado >
 As ciências na educação ambiental : contextos de comunicação
Please use this identifier to cite or link to this item http://hdl.handle.net/10773/3328

title: As ciências na educação ambiental : contextos de comunicação
authors: Marques, Sofia Alexandra Maçarôco Martírio Quaresma
advisors: Gonçalves, Fernando José Mendes
Pereira, Ruth Maria de Oliveira
keywords: Educação ambiental
Poluição da água
Biodiversidade
Anfíbios
issue date: 2007
publisher: Universidade de Aveiro
abstract: No âmbito do presente trabalho foram realizadas 3 actividades investigativas com alunos do 3º ciclo do ensino básico. As actividades envolveram turmas de 7º e 8º ano de escolaridade e os alunos participantes nas sessões do Clube de Ciências da Escola Básica de Sernancelhe (Viseu, Centro de Portugal). O trabalho iniciou-se com uma saída de campo, a uma ribeira localizada próximo da Escola com o objectivo de levar os alunos à formulação de problemas. A partir dos relatórios da saída de campo, dos comentários proferidos pelos alunos e das suas recolhas foi elaborado um questionário que englobava três temas: a biodiversidade vegetal, a poluição da água e os anfíbios. O questionário foi aplicado antes e após a realização das actividades investigativas, com o objectivo de avaliar aquisições cognitivas e mudanças conceptuais. As investigações são actividades práticas de maior grau de abertura que pretendem encontrar resposta a uma questão-problema de partida. Com base nas questões que os alunos explicitaram nos relatórios foram formulados os problemas subjacentes às investigações. Os alunos foram envolvidos e conduziram todas as fases da investigação, tendo a professora sido apenas um elemento orientador do processo. A poluição da água foi trabalhada pelas turmas de 8º ano que planearam testes de toxicidade com moluscos do género Lymnaea, a fim de avaliar a qualidade da água da ribeira. Três turmas do 8º ano e duas do 7º ano estudaram a biodiversidade vegetal da ribeira, o que envolveu a elaboração de um pequeno herbário e a comparação das espécies colhidas em duas épocas do ano, Outono e Primavera. O tema dos anfíbios foi trabalhado pelos alunos que frequentaram o Clube de Ciências da Escola. A análise dos questionários mostrou que não existiram diferenças significativas entre as respostas dadas pelos alunos antes e após o desenvolvimento das actividades investigativas. Não obstante, verificou-se que as investigações foram importantes para aumentar a motivação dos alunos para as aulas de ciências, desenvolver competências de raciocínio, de comunicação e contribuíram ainda para a sua sensibilização para as questões ambientais. Após a conclusão das actividades, os alunos elaboraram um relatório que, em conjunto com aquele que foi elaborado após a primeira saída de campo, mostra que as dificuldades de expressão e interpretação das mensagens escritas limitam as potencialidades destas actividades linguísticas para as aprendizagens em ciências. ABSTRACT: The work here described was developed with 7th and 8th grade students and members of the Science Club of the Basic School from Sernancelhe (Viseu, Central Portugal), and included three investigations. The starting point of the investigations was a field trip to a little stream, flowing near the school, with the aim of taking students to raise problems related to environmental issues. After this trip, students wrote a report describing their experiences and their main questions which, jointly with the records of their main comments, was the base to the elaboration of a questionnaire. This data collection instrument focused three scientific issues: plant diversity, water pollution and amphibians. Students answered the questionaire before and after the investigations in order to evaluate their cognitive acquisitions and conceptual changes. Investigations are open practical activities aimed to find an answer for a specific problem. In this study the problems were formulated based on questions wrote by students in their reports. Students were involved and led all investigations steps. The teacher´s role was to guide but not to direct their work. Water pollution was the theme developed by the 8th grade classes who planned toxicity tests using Lymnaea sp. snails. Three 8th grade classes and two 7th grade classes studied the plant diversity in the stream. They elaborated a little herbarium and compared the plant species collected in autumn and spring. The members of the Science Club focused their interests and their practical activities on amphibians. The results of the questionnaires showed any significant differences between the answers of students, before and after the investigations. Nevertheless, these activities were important to motivate students to science classes, to develop thinking and communication skills and help them to be aware of environmental issues. After the investigations have been performed, students wrote a report. This report and the one they wrote after the first field trip to the stream, demonstrated that student’s difficulties in expressing themselves and in interpreting written messages may limit the potential of writing activities in science learning
URI: http://hdl.handle.net/10773/3328
appears in collectionsCSPT - Dissertações de mestrado
UA - Dissertações de mestrado

files in this item

file sizeformat
2007000708.pdf4.15 MBAdobe PDFview/open
statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Valid XHTML 1.0! RCAAP OpenAIRE DeGóis
ria-repositorio@ua.pt - Copyright ©   Universidade de Aveiro - RIA Statistics - Powered by MIT's DSpace software, Version 1.6.2