DSpace
 
  Repositório Institucional da Universidade de Aveiro > Departamento de Economia, Gestão e Engenharia Industrial > DEGEI - Dissertações de mestrado >
 Efeitos de contágio e impactos das crises financeiras na OCDE
Please use this identifier to cite or link to this item http://hdl.handle.net/10773/1720

title: Efeitos de contágio e impactos das crises financeiras na OCDE
authors: Malta, Carlos Miguel Gomes
advisors: Pacheco, Luís Miguel da Mata Artur Dias
keywords: Economia
Crise financeira
Economia internacional
Globalização (Economia)
issue date: 2009
publisher: Universidade de Aveiro
abstract: A crise financeira está associada a perturbações nos mercados financeiros que afectam negativamente a economia real de bens e serviços, bem como o fluxo de crédito de famílias e empresas. Neste estudo analisam-se os impactos e posteriores contágios de várias crises ao longo do século XX e XXI, fazendose em primeiro lugar uma abordagem teórica, completada posteriormente com uma abordagem prática através de dados trimestrais, para 21 países da OCDE num período compreendido entre 1988 e 2008. São utilizados como metodologias o teste de causalidade de Granger e a regressão linear múltipla, detectando-se a existência de uma elevada superioridade de relações causais entre países da OCDE, reforçando a ideia de que a globalização financeira é tida cada vez mais com maior peso nos dias de hoje, onde o mundo é já visto como uma “aldeia global” e onde as economias se encontram estreitamente ligadas entre elas. Neste sentido, como eventuais recomendações, defende-se uma maior cooperação entre Bancos Centrais e as autoridades financeiras, assim como uma rápida resposta a possíveis desequilíbrios. A nível interno, os países além de não deverem perder a batalha da competitividade, devem diversificar as suas relações económicas e comerciais para reduzirem o risco de transmissão de contágio. Este estudo apresentou como limitações a indisponibilidade de mais e melhores dados trimestrais, tanto a nível de variáveis como a nível de países. ABSTRACT: The financial crisis is associated with disturbances in financial markets that adversely affect the real economy of goods and services and the flow of credit to households and businesses. This study analyzes the impacts and subsequent contagion of several crises along the XX and XXI centuries, starting with a theoretical approach, supplemented later with a practical approach using quarterly data for 21 OECD countries between 1988 and 2008. The Granger causality test and a multiple linear regression are used as methodologies, detecting the clear existence of causal relationships among the OECD countries and reinforcing the idea that financial globalization has more significance today, in a world seen as a “global village”, where economies are closely linked between them. Moreover, it´s recommended a greater cooperation between central banks and monetary authorities as well as a rapid response to possible imbalances. Internally, in addition to the much needed battle over competitiveness, the countries also need to diversify their economic and commercial relationships in order to reduce the risk of transmission of infection. The study had limitations such as the unavailability of more and better quarterly data, both at the level of variables as well as the country level.
description: Mestrado em Economia
URI: http://hdl.handle.net/10773/1720
appears in collectionsDEGEI - Dissertações de mestrado
UA - Dissertações de mestrado

files in this item

file description sizeformat
2010000137.pdf1.83 MBAdobe PDFview/open
statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Valid XHTML 1.0! RCAAP OpenAIRE DeGóis
ria-repositorio@ua.pt - Copyright ©   Universidade de Aveiro - RIA Statistics - Powered by MIT's DSpace software, Version 1.6.2