DSpace
 
  Repositório Institucional da Universidade de Aveiro > Departamento de Educação > DE - Dissertações de mestrado >
 Contos de fadas como uma estratégia para a aprendizagem da leitura
Please use this identifier to cite or link to this item http://hdl.handle.net/10773/1323

title: Contos de fadas como uma estratégia para a aprendizagem da leitura
authors: Sousa, Carla Maria Pereira de
advisors: Albuquerque, Fátima
keywords: Aprendizagem da leitura
Desenvolvimento das crianças
Ensino básico 1º ciclo
Contos de fadas
issue date: 2008
publisher: Universidade de Aveiro
abstract: Este trabalho de investigação intitula-se Os contos de Fadas como uma estratégia para a aprendizagem da leitura, pois surgiu a necessidade em analisar as diversas fases desse mágico encontro entre a criança, o conto de fadas e a leitura. O objectivo principal é verificar qual a importância dos contos de fadas no desenvolvimento da leitura, ao mesmo tempo que se tenta compreender o seu impacto para uma comunicação emotiva, a sua revelação como elemento constitutivo da património cultural, pois sendo os contos de fadas um veículo de sonhos vão, consequentemente, ajudar na compreensão de mensagens orais relacionadas com diversas situações do quotidiano. O Universo estudado é extraído dos alunos da Escola do Primeiro Ciclo de Mira, a amostra escolhida foram os alunos do segundo ano desta escola. Para a análise de dados, optou-se pela utilização de técnicas qualitativas simples, tais como: percentagens, tabelas e gráficos, etc. Com este trabalho, usando os contos de fadas como motivação para a leitura, segundo diferentes estratégias utilizadas, verificou-se que é possível despertar os alunos para o mundo fascinante da leitura. Os dados revelaram que os contos de fadas são extremamente importantes na aprendizagem da leitura, pois conseguem motivar as crianças para as aprendizagens a testar. Eles proporcionam às crianças prazer e entretenimento. E mesmo as cores, letras, imagens dos mais diversos contos de fadas parecem apelar aos principais sentidos que importa estimular na infância o mundo mágico dos contos de fadas onde a criança pode ir buscar conceitos e vivências, úteis para a sua integração, sem descurar as suas capacidades cognitivas. ABSTRACT: This investigation is about Os Contos de Fadas como uma estratégia para a aprendizagem da leitura, there was a need of analysing the different stages of that magical meeting between the child, the fairytale and the reading. The main goal is observing how important are the fairytales in the reading development, at the same time we try to understand his impact in the emotive communication , his revelation as a constitutive element of a cultural heritage, because the tales, as a dream way, help in the comprehension oral messages related with the different daily situations. This study was made in the primary school of Mira and the choosen sample was collected on the second year`students. In the analysis, we used the simple qualitative tecnics, such as: percentage, tables and graphes... In this investigation, using the fairytales as a reading lecture and using different strategies, we observed that it is possible to arouse children to the fascinating world of reading, because they motivate them. They give to the children pleasure, enterteinment. The colours, the images seem to appeal to the main senses that we have to stimulate in the childwood. A child can find concepts and experiences useful to his/her integration, without leaving his/her cognitive skills.
description: Mestrado em Educação em Línguas no 1º Ciclo do Ensino Básico
URI: http://hdl.handle.net/10773/1323
appears in collectionsDE - Dissertações de mestrado
UA - Dissertações de mestrado

files in this item

file description sizeformat
2008001235.pdf3.62 MBAdobe PDFview/open
statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Valid XHTML 1.0! RCAAP OpenAIRE DeGóis
ria-repositorio@ua.pt - Copyright ©   Universidade de Aveiro - RIA Statistics - Powered by MIT's DSpace software, Version 1.6.2