DSpace
 
  Repositório Institucional da Universidade de Aveiro > Departamento de Educação > DE - Dissertações de mestrado >
 Ligações inter e intramoleculares - perspectivas de ensino/aprendizagem nos diferentes graus de ensino
Please use this identifier to cite or link to this item http://hdl.handle.net/10773/1275

title: Ligações inter e intramoleculares - perspectivas de ensino/aprendizagem nos diferentes graus de ensino
authors: Osório, Margarida Maria de Jesus Pimentel
advisors: Santos, Teresa Margarida dos
Rocha, Graça Maria da Silva Rodrigues de
issue date: 2005
publisher: Universidade de Aveiro
abstract: O enorme crescimento científico/ tecnológico que ocorreu, sobretudo na última metade do século XX, introduziu alterações consideráveis nas condições e modo de vida da sociedade. As exigências das actuais sociedades democráticas impõem repensar finalidades do ensino das Ciências em geral da Química em particular. O largo espectro das Ligações Químicas confere a esta área do conhecimento em Química, uma importância crucial já que os fenómenos a ela inerentes, por via da sua intrínseca interligação com outras áreas do saber se repercutem em evidentes e reais manifestações. As propriedades químicas e físicas das diferentes substâncias dependem da natureza das suas ligações Inter e Intramoleculares. Assim, o estudo dos diferentes tipos de forças existentes entre as “partículas” que as constituem é de relevância fundamental no estudo quer da Química quer da Física. Contudo, e de um modo geral, este assunto é de abordagem complexa, tanto em relação ao seu ensino como à sua aprendizagem. O seu tratamento pedagógico afigura-se, então, como um tema de extrema importância, requerendo uma abordagem clara e atractiva que se venha a traduzir na aprendizagem e na compreensão de fenómenos que ocorrem no mundo que nos rodeia. A Didáctica das Ciências aponta para perspectivas mais culturais sobre o ensino das Ciências. O seu objectivo é a compreensão da Ciência e da Tecnologia, das suas inter-relações e das suas implicações na sociedade. Este tipo de ensino privilegia o conhecimento em acção por oposição ao conhecimento disciplinar e é a essência do Movimento Ciência-Tecnologia- Sociedade (MCTS), onde ganham adeptos e consciência, ideias que apontam para a necessidade de formar cidadãos que possam actuar informadamente sobre as vertentes cientifica e tecnológica e que alguns desses optem por prosseguir carreiras para dar continuidade aos desenvolvimentos já efectuados. Admitindo que ensinar Química numa perspectiva CTS, onde os conteúdos se assumem relevantes para dar sentido a temas/ problemas, é uma via promissora, mas ainda pouco usual, para a preparação para a cidadania e para o prosseguimento de estudos, reconhece-se o papel regulador dos programas no processo de ensino e aprendizagem. O processo de Reorganização Curricular do Ensino Básico actualmente em curso, em Portugal, segue esta orientação e propõe um Ensino das Ciências no sentido da formação dos alunos para a Literacia Científica. Defende-se hoje que o Ensino Básico deve, acima de tudo, dotar os alunos de competências que lhes permitam interagir com a sociedade em que se inserem o que legitima as expectativas no sentido da formação de cidadãos capacitados para exercer a sua responsabilidade social. O Ensino Secundário, como ciclo de estudos pós-obrigatórios, tem um papel importante na formação dos jovens e na construção das sociedades futuras. Nesta perspectiva, o ensino formal da Química, deve proporcionar conhecimentos que permitam estabelecer relações entre a Química, as suas aplicações, o desenvolvimento tecnológico e as implicações sociais. Também é importante despertar o interesse dos alunos pelo prosseguimento de estudos em áreas de Ciências e, em particular, na área da Química, pelo que é indispensável proporcionar bases de conhecimentos para tal. Ora, neste contexto o movimento CTS assume-se como uma nova filosofia de ensino que muito se coaduna com os fins pretendidos. As orientações CTS no ensino da Química é considerada uma via para alcançar tais objectivos e, para além disso, pode motivar os alunos para o seu estudo e proporcionar uma imagem mais autêntica da própria Química. O estudo realizado teve como problema principal o de verificar /analisar se: “A abordagem actual das ligações intra e intermoleculares, nos diferentes graus de ensino, promove a compreensão e a interpretação das propriedades e do comportamento das substâncias e do mundo que nos rodeia?”. Pelo que, os objectivos do estudo basearam-se essencialmente em procurar conhecer as concepções, e representações, que os alunos têm e fazem dos conceitos inerentes a Ligações Inter e Intramoleculares, assim como verificar se essas concepções desaparecem, ou se se mantém, ao fim de alguns anos de estudo. A investigação a desenvolver, por intermédio deste estudo, será descritiva, interpretativa e de natureza quantitativa. Este estudo envolveu uma amostra de 208 alunos, todos da mesma Escola, distribuídos pelos diferentes níveis de escolaridade. A metodologia adoptada, como já foi referido, foi do tipo quantitativa. Os dados recolhidos a partir de questionários escritos, essencialmente de questões fechadas, apenas se incluiu uma questão de resposta mais aberta. Estes foram administrados a quatro níveis de escolaridade diferentes, 8º, 9º, 10º e 12º Anos. Dos níveis em que os questionários foram administrados os 8º e 10º Anos encontravam-se na nova Reforma Curricular e o 9º e o 12º Anos seguindo os anteriores programas curriculares. Os resultados obtidos, permitiram chegar a conclusões, que se podem dizer inesperadas. Pois, após o tratamento de dados efectuado verificou-se que a situação denunciada em 1999 por Birk e Kurtz, entre outros investigadores, relativamente a concepções alternativas que os alunos detinham, em todos os níveis de escolaridade, se continuam a detectar ao fim de tantos anos de estudos e de desenvolvimento de investigação nestas áreas. ABSTRACT: The enormous scientific/ technological growth which occurred mainly in the second half of the XX century brought on great changes in the conditions and the way of life in our society. The demands of our new and democratic society force us to rethink Science teaching in general and Chemistry in specific. The large spectrum of the Chemistry relations confer to this area of knowledge in Chemistry a crucial importance, being that its phenomenon’s through their intrinsic links with other areas of knowledge affect real manifestations. The chemical and physic proprieties of the different substances depend on the nature of it’s inter and intramolecular relations. Therefore the study of different types of forces which exist among the “particles” are fundamental to study Chemistry and Physic. However this is a very complex issue both in relation to it’s teaching as to its apprenticeship. It’s pedagogic treatment appears to be of extreme importance requiring a clear and somewhat attractive approach which in the long run will help in it’s apprenticeship and comprehension of phenomenon’s which occur in the world around us. The Didactics of Science points out more cultural perspectives about Science teaching. It’s principal purpose is to understand science and technology, their inter-relations and their implications in society. This type of teaching privileges knowledge in motion in opposition to disciplinary knowledge, which is the essence of the Science-Technology-Society Movement. To accept chemistry teaching in a STS perspective where the contents are important to give some meaning to themes and problems, is a promising way but not one very much used in preparing for citizenship and a continuation of studies, recognizing the regulating role that the programmes have in the teaching/ learning process. The Curriculum Reorganization of Basic Schooling that is know happening in Portugal, follow these orientations and proposes teaching science in a way which will give some formation to students for a scientific awareness. It is defended today that Basic Schooling should above all give students the competences which will enable them to interact with society in which they live in, which will also legitimate their expectations in their personal formation of capable citizens exercising their own social responsibilities. Secondary teaching studies, which are not compulsory, have a very important role in the formation of youngsters and in the construction of future societies. In this perspective, the formal chemistry teaching should give knowledge which will permit to establish relations with Chemistry, it’s applications, the technological development and their social implications. It is also important to arouse student’s interest in continuing their studies in scientific areas, in particular in the Chemistry area for which it is vital to give basic knowledge. In this context the STS movement assumes itself as the new philosophy of teaching which adjusts to what is pretended. The STS orientations in Chemistry teaching is considered as a way to reach those goals and also it could motivate the students to study it and give us a more authentic image of what Chemistry really is. The main problem studies were the verification/ analysis “An actual look at the intra and intermolecular forces at different teaching levels, promoting comprehension and interpretation of the properties and of the substances behaviour and the surrounding world?” Being that, the study’s objectivities are based essentially in learning the conceptions and representations that the students have and make of those concepts inherents to the Inter and Intramolecular forces, and also to verify if those conceptions disappear or if they continue after some years of study. The research made through this study will be descriptive, interpretative and quantitative. This study involved 208 students, all of them attending the same school but in different levels. The methodology used was, like I said quantitative. All the data gathered was based on written questionnaires, essentially on closed questions, only one included a more open question. These were given to four different school levels, 8th, 9th, 10th and 12th grades. In the 8th and 10th grade the New Curriculum is being used and in the 9th and 12th grades it is still following the old curriculum programme. The results of the study allow us to reach unexpected conclusions. After treating all the data from the study, it was verified that the situation which was revealed by Birk and Kurtz in 1999 among other researchers, in relation to the alternative conceptions, the students had in all school levels and continue to appear even after all these years of study and development in this area.
URI: http://hdl.handle.net/10773/1275
appears in collectionsDE - Dissertações de mestrado
FIS - Dissertações de mestrado
DQ - Dissertações de mestrado
UA - Dissertações de mestrado

files in this item

file description sizeformat
2005001748.pdf3.93 MBAdobe PDFview/open
statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Valid XHTML 1.0! RCAAP OpenAIRE DeGóis
ria-repositorio@ua.pt - Copyright ©   Universidade de Aveiro - RIA Statistics - Powered by MIT's DSpace software, Version 1.6.2