DSpace
 
  Repositório Institucional da Universidade de Aveiro > Departamento de Educação > DE - Teses de doutoramento >
 Resiliência : contributos para a sua conceptualização e medida
Please use this identifier to cite or link to this item http://hdl.handle.net/10773/1110

title: Resiliência : contributos para a sua conceptualização e medida
authors: Rodrigues, Ana Maria Albuquerque
advisors: Moreira, António Augusto de Freitas Gonçalves
keywords: Ciências da educação
Educação para a saúde
Psicologia da saúde
Resiliência
Estudo de caso
issue date: 2004
publisher: Universidade de Aveiro
abstract: Este trabalho de investigação, no âmbito da educação para a saúde do jovem adulto português, debruça-se sobre o constructo de resiliência, praticamente sem investigação em Portugal, traduzindo-se especificamente em dois objectivos: · obter uma classificação global em resiliência ao construir um modelo teórico e dinâmico, seguido do elaborar e validar instrumentos de avaliação numa população portuguesa de jovens adultos; · aprofundar conceptualmente o constructo de resiliência ao compreender processos de impacto quotidiano. Realizou-se uma investigação teórica e empírica e, para atingir o segundo objectivo, optou-se por um estudo longitudinal e prospectivo. Neste trabalho qualitativo e heurístico utiliza-se a análise de conteúdo sobre registos resultantes da aplicação de questionários e entrevistas. O plano de pesquisa estendeu-se por três fases: · Na primeira fase, a teórica, debruçámo-nos sobre o constructo, conceitos afins, construção do nosso modelo e de instrumentos de avaliação. · Na segunda fase, operacionalizou-se a classificação em resiliência. Aplicaram-se instrumentos de avaliação a 125 jovens adultos e, com base no modelo, utilizou-se a análise de conteúdo sobre os dados obtidos. Partindo das três dimensões de Kobasa, desafio, compromisso e controlo (com igual peso), encontraram-se as seis subdimensões de igual contribuição, respectivos indicadores e pesos específicos. A classificação é só função dos dados obtidos com o nosso instrumento principal RES. · Realizou-se posteriormente a terceira fase do plano da investigação, o estudo principal, que consistiu num estudo longitudinal e prospectivo de um a três anos, avaliando o impacto de situações significativas quotidianas no funcionamento do humano. Aplicaram-se a 7 jovens adultos diferentes instrumentos e RES em dezoito situações. Validou-se o modelo e instrumentos concebidos e apreenderam-se processos em causa. O novo modelo de resiliência por que se optou é fruto da articulação dos trabalhos de investigação de Kobasa e de Grotberg, tendo-se escolhido, respectivamente, as dimensões de hardy e as da linguagem resiliente, estas últimas para avaliação da dinâmica que lhe foi associada. Consideramos a resiliência uma estrutura compósita, complexa e dinâmica, avaliada em três dimensões (desafio, compromisso e controlo) e auto-expressa em três campos (sou, tenho e posso). · Dentro do primeiro objectivo, os dados apontam essencialmente para: a construção robusta de um modelo, instrumento de avaliação e encontro de uma estrutura de resiliência individual (global, mas também por dimensão e por subdimensão); a fidelidade e validade da aplicação do instrumento de avaliação no estudo principal sobre o constructo em estudo (respectivamente: padrões de resposta individual, itens com base na teoria, bem como diminuição do nível global de resiliência correlacionado com a situação adversa, e triangulação de conteúdos); a obtenção de uma medida significativa e crítica/discriminante (autodescritiva e sensível ao impacto do quotidiano); a classificação em resiliência, função de três dimensões (desafio, compromisso e controlo), de seis subdimensões e respectivos indicadores, estes últimos com contribuições diferentes; a verificação de uma forte correlação entre as três dimensões (desafio, compromisso e controlo), apontando para a existência de um só constructo; o aprofundamento da validade comparada (entre dados obtidos com o nosso e com outros instrumentos – utilizando as nossas categorias): nível atingido e/ou estabilizado em RES (relativamente a processos em curso, noutros registos); · e dentro do segundo objectivo, os dados sugerem: para lá da coerência com impactos, também a leitura da consistência individual de significados em processos quotidianos de resiliência (função do desafio, compromisso e controlo); a identificação de diferentes graus de impactos adversos e positivos quotidianos; a provisória avaliação conjunta dos diferentes tipos de impacto acima mencionados; o enriquecimento do modelo inicialmente construído (não linearidade do crescimento da autonomia; duas importantes utilidades da linguagem resiliente: recolha de dados e formação de iniciais categorias no estudo de dinâmicas; não separação provisória de impactos significativos de vida - positivos e negativos); a articulação de resultados com outras teorias (dimensões dinâmicas de Block e activação das capacidades de reserva de Baltes). Os resultados obtidos nas 1.ª e 2.ª fases permitiram que, na 3.ª fase, se tornasse possível uma fiel e adequada aplicação do nosso instrumento RES, tendo-se tornado num bom critério de identificação de processos de uma dinâmica individual face à situação adversa assinalada por cada caso em estudo, mas também a impactos positivos. Tanto pela relevância social como pelos resultados obtidos, sugere-se que seja incluída no currículo académico e não académico, sendo necessário estender também o estudo a outros níveis etários e à educação em resiliência.

The goal of this investigation, in the research field of health education of Portuguese young adulthood is to achieve a better understanding of the concept of resilience, of which there is scarce amount of investigation in Portugal. This study portrays two essential objectives: · To obtain a global classification of resilience through a dynamic model, by the construction and validation of instruments in a Portuguese young adulthood population; · To examine thoroughly the concept of resilience by understanding the processes of daily impacts. This investigation was made on an empirical and theoretical level, and to obtain the second objective, we decided on a longitudinal and prospective study. In this qualitative and heuristic work the analysis of content was used to analyse answers from questionnaires and interviews. The investigation was thus elaborated in three phases: · First, the theoretical one, we analysed the concept, related concepts, and elaborated our model and instruments; · Secondly, a resilience classification was attained. Instruments were applied to 125 young adults and, considering the model, the results were analysed using analysis of contents. According to Kobasa´s three dimensions, challenge, commitment and control (in equal proportion), six sub dimensions of equal importance were found with respective items and labelling. Classification is only a function of the results obtained with the main instrument, RES. · Finally, a third phase of the investigation was realized, this one being the most significant, which constitutes a longitudinal and prospective analysis of the impacts on daily situations among human functions. Different instruments, including RES were applied to seven young adults in eighteen situations. The model and instruments were reliable and processes were identified. The new model of resilience is a result of the articulation of Kobasa´s and Grotberg´s investigations, selecting, respectively, the dimensions of hardy an resilient language; the last being useful for evaluating the dynamism associated. We considered resilience as being a composite, complex and dynamic structure evaluated in three dimensions (challenge, commitment and control) and self-expressed in three areas (I am, I have, I can). · According to the first objective, data essentially calls for: a robust construction of a mode for evaluating techniques and for finding an individual resilience structure, which is global, being dimensional and sub dimensional; a valid data base on the evaluation of the instruments application regarding the concept in analysis (respectively: standards of individual answer, points with theoretic base, as well as a decline of the general level of resilience related to the adverse situation, and triangulation of contents; the acquisition of a significant and critical measure (auto descriptive and sensitive before daily impacts); an evaluation of resilience, function of three dimensions (challenge, commitment and control, of six sub dimensions and respective indicators, the last with different contributions; the verification of a strong correlation between the three dimensions (challenge, commitment and control), aiming for the existence of only one concept; the depth of the compared validity (with data obtained with our instruments-using our categories): level that was attained and/or stabilized in RES (regarding processes in use in other records); · According to the second objective, data suggests: the reading of individual consistency of significant daily processes or events of resilience (function of challenge, commitment and control); the identification of the different levels of daily impacts, negative or positive; the evaluation of a variety of impacts as referred above; the embellishment of an initial constructed model (no linearity in autonomy growth; two important uses of resilient language: the gathering of data and information of initial categories in the study of dynamics: the non-separation of significant life impacts, positive or negative); the articulation of results alongside other theories (Block´s dynamic dimensions and Baltes´ activation on the capacity to keep in reserve). The results of the first and second phases allowed the possibility of, in a third phase there be an honest and adequate RES application. The results, in turn, became a useful criterion for identifying the process of a dynamic individual facing an adverse situation, as well as positive impacts, distinguished by every case in study. As for social prominence and obtained results, it is suggested the incorporation in academic and non-academic curriculum, bearing in mind the expansion of this study onto other age groups, other than young adults, and onto resilience as education.
description: Doutoramento em Ciências da Educação
URI: http://hdl.handle.net/10773/1110
appears in collectionsUA - Teses de doutoramento
DE - Teses de doutoramento

files in this item

file description sizeformat
2009001075.pdf6.54 MBAdobe PDFview/open
statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Valid XHTML 1.0! RCAAP OpenAIRE DeGóis
ria-repositorio@ua.pt - Copyright ©   Universidade de Aveiro - RIA Statistics - Powered by MIT's DSpace software, Version 1.6.2