Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10773/9645
Title: Vocalizações na Coruja-do-mato (Strix aluco) - uma análise bioacústica
Author: Silva, Raquel Liliana Moreira
Advisor: Luís, António Manuel da Silva
Keywords: Ecologia
Corujas - Vocalização
Comportamento animal
Comunicação animal
Defense Date: 3-Jan-2013
Publisher: Universidade de Aveiro
Abstract: As vocalizações das aves apresentam a potencialidade para exibir uma considerável variabilidade individual baseada nas diferenças de desenvolvimento comportamental e de maturação, não obstante as limitações fisiológicas e morfológicas a que estão sujeitas. A maior parte dos Strigiformes são territoriais, evidenciam uma elevada fidelidade ao território e são caracterizados pela sua vocalização de longo alcance, traço esse usado para mostrar a distinta individualidade de algumas espécies, sem recurso a métodos invasivos. Com este trabalho pretende-se contribuir para ampliar a informação sobre as aves de rapina noturna, em geral, e para a Coruja-do-mato em particular. Para tal, com base na análise de espectrogramas de gravações da vocalização territorial da espécie visou-se distinguir diferentes indivíduos. Foram coletados 579 hoots reunidos ao longo de duas épocas reprodutivas, 2010 e 2012. Destes foram selecionados 161 hoots, correspondentes a 16 indivíduos, dos quais se extraíram 14 parâmetros acústicos. A amostra de sons foi submetida a análises univariadas e multivariadas, revelando uma uma elevada variabilidade entre indivíduos por comparação à variabilidade intra-individual. Adicionalmente, a ANOVA indicou que os todos parâmetros vocais variam significativamente entre si, com destaque para D1, I1, I2, FML e DTOT segundo a PCA. A análise discriminante linear (LDA) produziu uma classificação de 99.4% para o total da amostra e de 97.5% via cross-validation. Tais resultados revelam que a Coruja-do-mato possui hootings fortemente distintos ao nível individual, sobretudo nos parâmetros temporais I1, I2 e DTOT. Paralelamente, uma sub população de 7 casais foi submetida à verificação de sexos com recurso à análise aglomerativa cluster. Com intuito de testar a convergência vocal dentro do par procedeu-se ao teste de Dunnet que indica uma possível homogeneização da vocalização nos elementos do casal, para os seguintes parâmetros D2, I1, FML, LF e DHL. Pode assumir-se a hipótese da similaridade vocal entre sexos do par, reservando a questão para investigação posterior. Quanto à estabilidade vocal a LDA separou corretamente 96.1 e 90.9% dos invidíduos denotando algumas dissimilaridades, mas, em geral, com proximidade de hoots nos indíviduos em dois anos diferentes, como inferência para a fidelidade territorial.
Birds vocalization present the potential to exhibit great individual variation based on the different behaviour development and maturation, even without disregarding the fisiological and morfological limitations that they are subjected to. Most stringiforms are territorial, keeping the same territory through years. They are distinctive for their long-range vocalization, a trait used to show the distinct individuality in some species, without resorting to invasive methods. With this essay, we pretend to contribute to amplify the knowledge about Stringiforms, particularly on tawny-owl. With that in mind, the goal was to distinguish several individuals, based on the spectrograms obtained after several recording of said specie. We colected 579 hoots, between 2010 and 2012, from wich we selected 161 hoots, corresponding to 16 individuals, and considered 14 acoustic parameters. The samples were submited to univariate and multiavariate statistical analysis, wich revealed high variability between individuals. Furthermore, the ANOVA test indicates that all vocal parameters have significant variance, more so the D1, I1, I2, FML and DTOT, according to the PCA test. The linear discriminant analysis (LDA) correctively classified 99.4% of the samples, 97.5% with cross.validation. This results reveal that tawny owl’s hoots are very distinctive at individual level especially the temporal parameters I1, I2 and DTOT. In conjuntion, a total of 7 couples vocalizations were submited to a agglomerative cluster test to assess the gender of the specimens. With the vocal convergence between couples in mind, a Dunnet test was done, which appears to confirm this hipotesis based on the D2, I1, FML, LF and DHL parameters, yet more studies consolidating this matter are required. As for the vocal stability, LDA test showed 96.1 correct attributions, 90.9% with cross-validation, wich indicates some variation but in general the hoots from a particular individual are similar on both years, infering to territorial stability.
Description: Mestrado em Biologia Aplicad
URI: http://hdl.handle.net/10773/9645
Appears in Collections:DBio - Dissertações de mestrado
UA - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
6698.pdf3.56 MBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.