Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10773/9343
Title: A doença oncológica nos jovens adultos portugueses: um estudo com alunos do ensino superior
Author: Morgadinho, Rita Sousa
Advisor: Monteiro, Sara Otília Marques
Keywords: Psicologia clínica
Psicologia da saúde
Alunos do superior - Portugal
Cancro - Atitudes perante a doença
Estratégias de adaptação emocional
Defense Date: 2012
Publisher: Universidade de Aveiro
Abstract: Os adolescentes e jovens adultos (AJA) que são diagnosticados e tratados com cancro têm preocupações e necessidades psicossociais únicas, que os distinguem dos pacientes oncológicos pediátricos e dos adultos mais velhos. Embora se constate uma prevalência da doença relativamente baixa entre os AJA, quando a mesma ocorre o impacto pessoal, social e socioeconómico é desproporcionalmente maior neste grupo em comparação com pacientes mais novos e mais velhos. Verifica-se que os AJA são relativamente pouco estudados e frequentemente pouco representativos nas investigações e na prática oncológica. O presente estudo teve como objetivo analisar a prevalência desta doença nos jovens adultos portugueses estudantes do ensino superior, e o ajustamento psicossocial dos AJA pacientes e sobreviventes de cancro, em comparação com os AJA controlo saudáveis. A amostra é constituída por 1241 alunos do ensino superior português com idades compreendidas entre os 18 e os 39 anos (M=23.81; DP=4.87). Esta amostra respondeu a um protocolo composto por um questionário sociodemográfico elaborado de acordo com os objetivos deste estudo, o EORTC QLQ-C30 (versão 3), a Escala de Ansiedade e Depressão Hospitalar – EADH, o Questionário de Saúde do Paciente PHQ-9, a Subescala de Crescimento Pessoal da Escala de Bem-Estar Psicológico, e a Subescala de Espiritualidade do WHOQOL-100. De acordo com os resultados obtidos, notamos que a prevalência de cancro é relativamente baixa (3,1%). Atendendo às diferenças entre o grupo de jovens saudáveis e o grupo de jovens com doença oncológica e sobreviventes, apenas observámos diferenças estatisticamente significativas no funcionamento social (componente da QdV). Podemos concluir que o nosso grupo de alunos com doença oncológica e sobreviventes, apresenta um ajustamento psicossocial satisfatório, comparativamente ao grupo de alunos saudáveis. É necessário efetuarem-se mais estudos para revelar quais os fatores preditivos de ajustamento psicossocial à doença e as ações necessárias para a proteção de jovens adultos que estão em risco.
Adolescents and young adults (AYA) who are diagnosed and treated for cancer have distinctive psychosocial concerns and needs that set them apart from pediatric and older adult populations. While cancer is relatively uncommon among AYAs, its personal, societal, and socioeconomic impact is disproportionately greater. Nevertheless AYA are an understudied and often misrepresented population in oncology research and practice. The present study aimed to analyze the prevalence of this disease in Portuguese young adult higher education students and the psychosocial adjustment of AYA cancer patients and survivors comparatively to AYA healthy controls. The sample comprised 1241 Portuguese higher education students aged between 18 and 39 years (M= 23.81; SD= 4,87). The EORTC QLQ-C30 (version 3), the Hospital Anxiety and Depression Scale (EADH), the Patient Health Questionnaire (PHQ-9), the Personal Growth Subscale (PG) of the scale of Psychological Well-Being, and the Spirituality of the Subscale WHOQOL-100 were used along with a socio demographic questionnaire. According to the results obtained, we note that prevalence of cancer is relatively low (3.1%). Regarding the differences between AYA cancer patients and survivors and healthy controls, statistically significant differences were found in social functioning (component of quality of life). We can conclude that AYA cancer patients and survivors comparatively to AYA healthy controls present a satisfactory psychosocial adjustment. Further research is needed to reveal the predictive factors of psychosocial adjustment and the necessary actions for the protection of young adults who are at risk.
Description: Mestrado em Psicologia - Psicologia Clínica e da Saúde
URI: http://hdl.handle.net/10773/9343
Appears in Collections:DEP - Dissertações de mestrado
UA - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertação.pdf660.25 kBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterLinkedIn
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.