Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10773/38326
Title: Impact of companion animals on the well-being of Portuguese community-dwelling older adults
Other Titles: Impacte dos animais de companhia no bem-estar de pessoas idosas portuguesas residentes na comunidade
Author: Fernandes, Jéssica Pinho
Advisor: Sousa, Liliana
Tavares, João Paulo de Almeida
Keywords: Companion animals
Community-dwelling older adults
Social isolation
Loneliness
Satisfaction with life
Satisfaction with social support
Depressive symptoms
Defense Date: 12-Apr-2023
Abstract: Companion animals play an increasingly important role in people's lives. Some literature has addressed this topic, but results are still limited and inconsistent. Research focusing companion animals and community dwelling older adults is even scarcer, since most studies have been performed with older adults with dementia or depression in institutional settings. This study aims to examine the impact of having versus not having companion animals in Portuguese community dwelling-older adults (≥ 65 years old), regarding satisfaction with life, satisfaction with social support, loneliness, social isolation and depressive symptoms, considering sociodemographic variables. This is a cross-sectional-descriptive observational correlational study part of a larger project on social isolation in Portuguese community-dwelling older adults. The convenience sample comprises 250 participants. The questionnaire comprised: sociodemographic questionnaire; questions about companion animals; self-perception of loneliness; Social Isolation Scale; Lubben's Brief Social Network Scale-6; Satisfaction with Life Scale; Satisfaction with Social Support Scale; Geriatric Depression Scale-4. Data analysis comprised descriptive, inferential and correlational statistics. Main findings suggested that human caregivers when compared to human non-caregivers tend to live in rural areas, in houses, be unemployed and have depressive symptoms. In addition, companion animals, including farm animals, provide a high degree of companionship, especially cats and dogs. However, dogs provide more companionship than cats (8.81 versus 7.86, p<0.006). The type of companion animal (dog or cat) did not show a significant association with loneliness, social isolation, satisfaction with social support, satisfaction with life and depressive symptoms. Housing conditions, feeling depressed and the availability to care for an animal are key factors in the decision to have a companion animal. They comprise a wide variety of different animals and provide a high degree of companionship.
Os animais de companhia têm um papel cada vez mais importante na vida das pessoas. Apesar de alguma literatura já se ter debruçado sobre este tema, os resultados ainda são limitados e inconsistentes. A investigação focada em pessoas idosas residentes na comunidade é ainda mais escassa, pois os estudos têm centrado o papel dos animais de companhia na vida das pessoas idosas com estados demenciais ou depressivos, sobretudo em meio institucional. Assim, este estudo pretende examinar o impacte dos animais de companhia no bem-estar de pessoas idosas portuguesas (≥ 65 anos) residentes na comunidade, nomeadamente na satisfação com a vida, satisfação com o suporte social, solidão, isolamento social e sintomas depressivos, considerando variáveis sociodemográficas. Realizou-se um estudo observacional transversal, descritivo-correlacional, que integra o projeto “isolamento social em pessoas idosas portuguesas residentes na comunidade”. A amostra de conveniência inclui 250 participantes. O questionário utilizado inclui: questionário sociodemográfico; questões sobre animais de companhia; autoperceção de solidão; Escala de Isolamento Social; Escala Breve de Redes Sociais de Lubben-6; Escala de Satisfação com a Vida; Escala de Satisfação com o Suporte Social; Escala de Depressão Geriátrica-4. A análise de dados envolveu estatística descritiva, inferencial e correlacional. Os principais resultados indicam que quem tem animais de companhia tende a viver em zonas rurais, em moradias, a estar desempregado e apresentar sintomas depressivos. Verificou-se que a companhia proporcionada por estes animais, incluindo os animais da quinta, é elevada, em especial entre gatos e cães. Contudo, os cães proporcionam mais companhia do que os gatos (8,81 versus 7,86, p<0,006). O tipo de animal de companhia (cão ou gato) não evidenciou uma associação significativa com a solidão, isolamento social, satisfação com o suporte social, satisfação com a vida e sintomas depressivos. Conclui-se que as condições habitacionais, sentir-se deprimido e a disponibilidade para cuidar de um animal são fatores essenciais na decisão de ter um animal de companhia. Estes podem ser diversificados e proporcionam um elevado grau de companhia.
URI: http://hdl.handle.net/10773/38326
Appears in Collections:UA - Dissertações de mestrado
DEP - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Documento_Jéssica Fernandes.pdf1.17 MBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterLinkedIn
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.