Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10773/37629
Title: A relação retorno-volume e os padrões intradiários nas ações: evidência em Portugal
Author: Martins, Daniel Filipe Pereira
Advisor: Madaleno, Mara
Keywords: Regressões retorno-volume
Mercado de ações português
Padrões intradiários
Volume de negociação
Volatilidade dos retornos
Defense Date: 5-Dec-2022
Abstract: Esta dissertação investiga a relação entre o volume de negociação e os retornos de algumas ações portuguesas cotadas na Euronext Lisbon, e também analisa os padrões intradiários dessas ações. Usando os retornos absolutos médios enquanto medida de volatilidade entre 2018 e 2021, é de salientar que a volatilidade média dos retornos diurnos é maior que a volatilidade média dos retornos noturnos para todas as empresas analisadas. Utilizando o número de ações como medida do volume de negociação nas regressões retorno-volume para o período de 2018 até 2021, verifica-se que as regressões para os retornos totais apresentam significância estatística. Os resultados indiciam uma forte relação positiva entre os retornos absolutos (retornos totais) e o volume de negociação para as cinco empresas analisadas. O BCP é a empresa que apresenta retornos positivos que aumentam mais o volume do que os retornos negativos, sugerindo uma relação assimétrica do retorno-volume. Também foi utilizado o número de transações como medida do volume de negociação nas regressões retorno-volume para apenas o ano de 2021, sendo de salientar que as regressões para os retornos totais apresentam significância estatística. Os resultados também indiciam uma forte relação positiva entre os retornos absolutos (retornos totais) e o volume de negociação para as cinco empresas analisadas. A EDP, a GALP e a NVG são as empresas que apresentam retornos positivos que aumentam mais o volume do que os retornos negativos, sugerindo uma relação assimétrica do retorno-volume. Através de medidas descritivas, estuda-se os padrões intradiários das empresas presentes nesta dissertação para o período entre 27 de junho e 23 de agosto de 2022. As principais descobertas são que os retornos médios não parecem apresentar um padrão igual para todas as empresas, a volatilidade dos retornos parece ter um padrão em forma de L para todas as empresas, e por fim o volume de negociação parece apresentar um padrão em forma de U para todas as empresas. Os resultados também sugerem que o período trading at last tem um maior peso no volume de negociação diário quanto maior for a capitalização de mercado da empresa. De acordo com os resultados apresentados, os investidores que pretendem negociar ações portuguesas podem saber os momentos do dia ideais para negociar.
This dissertation presents the relationship between trading volume and returns for some stocks of the Portuguese market listed on Euronext Lisbon, and it also presents intraday patterns of those stocks. Using average absolute returns as the measure of volatility between 2018 and 2021, it is important to say that average volatility of daytime returns is larger than the average volatility of overnight returns for all the companies analyzed. Using the number of stocks as the measure of trading volume on return-volume regressions between 2018 and 2021, the results suggest that the regressions for total returns are statistically significant. The results also suggest a strong positive relationship between absolute returns (total returns) and trading volume for the five companies. BCP is the company that presents positive returns that increase volume more than negative returns, suggesting an asymmetric volume-return relationship. It was also used the number of transactions as the measure of trading volume on return-volume regressions in 2021. It is important to say that regressions for total returns are statistically significant. The results also suggest a strong positive relationship between absolute returns (total returns) and trading volume for the five companies analyzed. EDP, GALP and NVG are the companies that present positive returns that increase volume more than negative returns, suggesting an asymmetric return-volume relationship. Intraday patterns of the companies are studied using descriptive measures. The data ranges from June 27 to August 23 of 2022. The main findings are that average returns do not suggest having the same pattern for all companies, the intraday volatility of returns suggests having an L-shaped form for all companies and trading volume suggests having U-shaped form for all companies. The results also suggest that trading at last period has a bigger impact on daily trading volume the bigger the market capitalization of the company is. According to the results presented, investors that want to trade Portuguese stocks can learn the ideal periods to do it.
URI: http://hdl.handle.net/10773/37629
Appears in Collections:UA - Dissertações de mestrado
DEGEIT - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Documento_Daniel_Martins.pdf1.53 MBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterLinkedIn
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.