Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10773/35275
Title: Ecos do real: a interacção artística enquanto veículo da dimensão afectiva da memória
Author: Ferreira, André Araújo
Advisor: Magalhães, Graça Maria Alves dos Santos
Keywords: Arte contemporânea
Investigação-criação
Memória
Arquivo
Som e Imagem
Performance
Instalação
Defense Date: 6-Sep-2022
Abstract: Pensar a memória como um espaço de reflexão torna-se relevante no ambiente de um mundo contemporâneo que muitas vezes nos deixa tanto situados como sitiados. Assim, o nosso relacionamento com o passado adquire pertinência à luz da reflexão sobre como este ecoa no presente e se estabelece como um grande pólo mobilizador de ressonâncias. Contudo, identificam-se perspectivas que não atribuem destaque à necessidade de abordar as reminiscências emotivas do passado e, pelo contrário, encerram esforços em reconfigurações objectivas, maioritariamente focadas em clarificações do passado em termos de dados factuais. Tal abordagem afasta-se da visão da memória enquanto construção social tanto individual como colectiva, com a capacidade de poder ser muito mais conflituante, subjectiva e sobretudo empática que rigorosa, objectiva ou meramente factual. A Arte, enquanto forma de conhecimento, emerge como o veículo mais bem posicionada para abordar a memória enquanto experiência emocional. A temática da memória e todas as suas possíveis ramificações e explorações passa a ser, nesse sentido, o território do projecto que identifica a objectividade do pensamento acerca da memória como a sua problemática. Perante isto, pretende-se contribuir para o resgate da dimensão afectiva da memória através de criações artísticas que explorem o arquivo com base em diálogos entre o som e a imagem. A prática artística autoral resultante do projecto é acompanhada ao longo da presente dissertação, por via da sistematização da elaboração e produção dos vários trabalhos que, assim, assumem o papel central no âmbito do presente documento. Da exploração do arquivo mineiro, ao cruzamento dos conceitos de tempo e memória e lugar e espaço; de um trajecto através do passado colonial português até à nossa visão antropocentrista do mundo ou à relação entre o arquivo pessoal e a memória colectiva: os trabalhos artísticos traçam diferentes registos do tratamento empático da memória.
Thinking about memory as a space for reflection becomes relevant in the environment of a contemporary world that often leaves us both situated and besieged. Thus, our relationship with the past acquires pertinence in the light of the reflection on how it echoes in the present and establishes itself as a great mobilising pole of resonances. However, one identifies perspectives that do not emphasise the need to address the emotional reminiscences of the past and, on the contrary, focus on objective reconfigurations, mostly focused on clarifications of the past in terms of factual data. Such an approach departs from the view of memory as a social construction both individual and collective, with the capacity to be much more conflictual, subjective and above all empathetic than rigorous, objective or merely factual. Art, as a form of knowledge, emerges as the best positioned vehicle to approach memory as an emotional experience. The theme of memory and all its possible ramifications and explorations becomes, in this sense, the territory of the project that identifies the objectivity of the thought of memory as its problematic. In the light of this, it is intended to contribute towards rescuing the affective dimension of memory through artistic creations that explore the archive based on dialogues between sound and image. The authorial artistic practice resulting from the project is followed throughout this dissertation, through the systematisation of the elaboration and production of the various works that, thus, assume the central role in the scope of this document. From the exploration of the mining archive to the intersections of the concepts of time and memory to place and space; from a journey through the Portuguese colonial past to our anthropocentrist vision of the world or the relationship between the personal archive and collective memory: the artistic works trace different registers of the empathic treatment of memory.
URI: http://hdl.handle.net/10773/35275
Appears in Collections:UA - Dissertações de mestrado
DeCA - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Documento_Andre_Ferreira.pdf4.8 MBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterLinkedIn
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.