Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10773/34240
Title: Políticas públicas e apoio à decisão: formação de preferências e comparação de métodos de análise multicritério
Author: Borges, Monique Lopes Pereira
Advisor: Castro, Eduardo Anselmo de
Marques, João José Lourenço
Valentim, Joaquim Manuel Pires
Keywords: Políticas públicas
Apoio à decisão
Preferências
Análise multicritério
Defense Date: 14-Jun-2022
Abstract: A tomada de decisão é um processo cognitivo básico que permite escolher, entre alternativas, a opção preferencial. No contexto da formulação de políticas públicas encerra desafios inerentes aos diferentes modelos de decisão, à cooperação e envolvimento de múltiplos atores, à influência dos valores individuais e coletivos na legitimação das decisões e à complexidade da coordenação social e institucional. A resposta a estes desafios requer estratégias de governação flexíveis e sistemas integrados de apoio à decisão. Esta tese considera diferentes aspetos do processo de decisão. Discutindo as teorias que evidenciam a dimensão cognitiva e comportamental da tomada de decisão, refutam-se os pressupostos da teoria da escolha racional como referencial de análise mais adequado à formulação de políticas públicas. Para melhor compreender a complexidade a que as escolhas e as preferências estão sujeitas, debatem-se os contributos da psicologia cognitiva e social, colocando ênfase na relevância das representações na explicação dos comportamentos individuais, assim como na compreensão dos impactos sociocognitivos inerentes à interação e à dinâmica de grupo. Numa vertente mais técnica, demonstra-se a utilidade da análise multicritério na estruturação de problemas de decisão onde se pretende diferenciar alternativas ponderando múltiplos critérios e transformar preferências individuais em decisões coletivas. Do ponto de vista metodológico, analisam-se estas questões a partir de dados recolhidos em contextos reais de tomada de decisão: i) numa sessão de auscultação com cidadãos do XXI Governo Constitucional; e ii) em três planos estratégicos municipais. No primeiro caso, analisam-se as respostas de um conjunto de participantes antes e depois da sessão de auscultação para avaliar até que ponto as preferências, as perceções e as opiniões individuais se alteraram como resultado da participação. Verificou-se que o debate não altera significativamente as preferências dos participantes (sobre áreas temáticas prioritárias). No entanto é de assinalar o efeito positivo que o momento interativo representou numa perspetiva relacional, com melhorias na confiança e na perceção sobre a importância individual no processo. No segundo caso, com base em dados reais, compararam-se quatro métodos de análise multicritério (AHP, SAW, TOPSIS e WPM), demonstrando as diferenças nos resultados obtidos. Importa referir que os métodos se distinguem pelos pressupostos teóricos e propriedades matemáticas que os suportam. Dessa forma, valorizam, na decisão, diferentes aspetos que são reproduzidos na matriz de decisão (impactos) e de preferências (pesos). Em suma, esta tese contribui para a reflexão sobre a complexidade do processo de decisão, demonstrando a importância: i) da psicologia social para explicar os julgamentos e decisões individuais e coletivos, em contextos onde a interação social e a comunicação são características relevantes; e, ii) dos métodos de agregação de preferências individuais, face à existência de múltiplos interesses que se refletem nos parâmetros e critérios utilizados na avaliação das alternativas.
Decision-making is a basic cognitive process that allows choosing the preferred option from a set of alternatives. In the context of public policy formulation, many challenges arise due to the different decision models, the need of involvement and cooperation of multiple actors, the influence of individual and collective values in the legitimation of decisions and the complexity of social and institutional coordination arrangements. To address these challenges flexible governance strategies and integrated decision support systems are required. This thesis considers different aspects of the decision process. Several approaches on the decision-making’s cognitive and behavioural dimensions call into question the assumptions of the rational choice theory as the most adequate analytical framework for the formulation of public policies. To better understand the complexity to which choices and preferences are subject, the contributions of cognitive and social psychology are discussed, underlining the relevance of social representations in explaining individual behaviour, as well as in understanding the socio-cognitive influences resulting from interaction and group dynamic. In a more technical sense, this thesis demonstrates how multi-criteria analysis is useful in structuring decision problems where is expected to differentiate alternatives by weighting multiple criteria and to transform individual preferences into collective decisions. From a methodological point of view, these issues are analysed based on data collected in real decision-making contexts: i) in a consultation session with citizens of the XXI Constitutional Government; and ii) in three municipal strategic plans. In the first case, the answers of a set of participants are analysed before and after the interactive moment to assess the extent to which individual preferences, perceptions and opinions changed because of it. It was possible to conclude that the debate did not significantly alter the participants' preferences (on main areas). However, there were positive effects resulting from the interactive moment as it increased confidence and changed the perception of individual importance in the process. In the second case, the results obtained by applying four multi-criteria methods (AHP, SAW, TOPSIS and WPM) are compared. These methods differ on the theoretical assumptions and mathematical properties that support them, enabling distinct options to combine the decision matrix (impacts) and the preferences structure (weights). In short, this thesis contributes to the debate on the complexity of the decision process. In particular, it evidences the importance of: i) social psychology to explain individual and collective judgments and decisions, in contexts where social interaction and communication are relevant features; and, ii) individual preferences’ aggregation methods, given the existence of multiple interests which are reflected in the parameters and criteria used in the evaluation of alternatives.
URI: http://hdl.handle.net/10773/34240
Appears in Collections:UA - Teses de doutoramento
DCSPT - Teses de doutoramento

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Documento_Monique_Borges.pdf3.85 MBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterLinkedIn
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.