Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10773/33508
Title: Characterization of insect communities in Ria de Aveiro saltmarshes
Other Titles: Caracterização das comunidades de insectos nos sapais da Ria de Aveiro
Author: Santos, Vasco Miguel Ferreira
Advisor: Ameixa, Olga Maria Correia Chitas
Castro, Catarina Barros de Prado e
Keywords: Saltmarshes
Biodiversity
Wetlands
Salinity
Invertebrates
Defense Date: 13-Dec-2021
Abstract: Saltmarshes are widely distributed around the globe, with specialized communities of flora and fauna. These ecotones typically exhibit a spatial zonation of their vegetation from its mudflats to the seawall or dunes, providing different habitats to specific invertebrate assemblages adapted to regular submergence by seawater, and the resulting high soil salinity. Worldwide these ecotones have been declining at a rapid pace in the last few decades. This is a serious problem since these ecosystems are some of the most productive in the world and provide important ecosystem services, such as coastal protection, erosion control, water purification, carbon sequestration, raw materials and food and contribute to recreational activities. Also, they are essential to support coastal food webs, providing nursery areas for fish, crustaceans, and birds. Ria de Aveiro is the largest contiguous salt marsh area in Portugal and one of the largest in Europe. It is currently a Long-Term Socio-Ecological Research site (LTsER), and it is classified under the Natura 2000 network, encompassing a Special Protection Area (SPA). Despite being considered a living lab and being the target of many studies there is little information on insect species that occur here. This is a major knowledge gap since this taxon provides several important ecosystem services. In this work, we aimed to characterize Ria de Aveiro saltmarsh insect communities in this ecotone. To achieve this goal, insects were collected by sweep-netting the dominating halophyte vegetation in September 2020, in seven locations of Ria de Aveiro saltmarshes areas and later identified to the maximum possible level of taxonomic resolution. In each site, soil samples were collected to access physicochemical soil parameters of each site (salinity, conductivity, pH, and organic matter). A total of 2816 individuals belonging to 11 orders and 80 families were identified. The most abundant orders were the Diptera and Hemiptera. In this work, 17 new species were identified for Portugal (1 belonging to Hemiptera and 16 to Diptera order). Despite these efforts, the species accumulation curves indicate that not all species were collected in all seven sites indicating that further studies are necessary to fully understand insect communities of Ria de Aveiro saltmarshes.
Os sapais são habitats amplamente distribuídos por todo globo, com comunidades especializadas de flora e fauna. Estes habitats, exibem zonação para a sua flora, que vai desde bancos de vasa até as dunas ou mar, proporcionando diferentes habitats para um conjunto de invertebrados especializados à submersão regular pela água e a resultante elevada salinidade do solo. Globalmente, este habitat tem vindo a desaparecer rapidamente nas últimas décadas. Isto é motivo de preocupação visto que este ecossistema é um dos mais produtivos no mundo, e proporciona serviços ecológicos importantes, por exemplo, proteção da costa, controlo da erosão, purificação da água, apreensão de carbono, matéria bruta e comida e contribui para várias atividades recreativas. Os sapais, são também essenciais para a cadeia alimentar na zona costeira, proporcionando áreas de proteção para os peixes, crustáceos e aves. A Ria de Aveiro é a maior área de sapal contígua em Portugal e uma das maiores da Europa. É atualmente um sítio de Investigação socio-ecológica de longo-termo (Long-Term Socio-Ecological Research - LTsER) e está classificado na rede natura 2000, onde se inclui uma Área de Proteção Especial. Mesmo sendo considerada um laboratório vivo e alvo de muitos estudos, não existe muita informação sobre as espécies de insetos que aqui ocorrem, o que constitui uma grande lacuna no conhecimento deste táxon, que fornece vários Serviços dos ecossistemas. O objetivo deste trabalho foi caraterizar as comunidades de insetos das áreas de sapal da Ria de Aveiro. Para atingir este objetivo, foram recolhidos insetos da vegetação halófita dominante em setembro 2020 em sete locais, com o auxílio de redes entomológicas. Os insetos foram posteriormente identificados até ao nível máximo possível de resolução taxonómica. Em cada local, também foram retiradas amostras de sedimento para obtenção de parâmetros físico-químicos de cada local (salinidade, condutividade, pH e matéria orgânica). Foram capturados um total de 2816 indivíduos, pertencendo a 11 ordens e 80 famílias. As ordens mais abundantes foram as ordens Diptera e Hemiptera. Neste trabalho foram identificadas 17 novas espécies para Portugal (1 pertencendo à ordem Hemiptera e 16 à ordem Diptera). Apesar dos esforços realizados, as curvas de acumulação de espécies indicam que não foram recolhidas todas as espécies que ocorrem nos locais amostrados, sugerindo que será necessário um maior esforço de amostragem para melhor compreender as comunidades de insetos da Rai de Aveiro.
URI: http://hdl.handle.net/10773/33508
Appears in Collections:UA - Dissertações de mestrado
DBio - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Documento_Vasco_Santos.pdf1.79 MBAdobe PDFembargoedAccess


FacebookTwitterLinkedIn
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.