Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10773/33361
Title: Abiotic and biotic drivers of tick parasites prevalence and abundance in mammals
Other Titles: Factores abióticos e bióticos que condicionam a prevalência e abundância de carraças em mamíferos
Author: Silva, Maria Inês Cardoso de Sousa
Advisor: Malo, Aurelio
Torres, Rita Maria Tinoco da Silva
Keywords: Ticks
Rodents
Climate
Temperature
Relative humidity
Interactions
Defense Date: 2-Dec-2021
Abstract: Ticks are important vectors of zoonotic diseases with a worldwide distribution. Their life cycle, distribution and survival are influenced by abiotic and biotic factors. Hosts are important to assure tick survival, and the right conditions of temperature and humidity must exist in its habitat to allow tick questing, molting and survival. In a world facing severe and rapid change caused mainly by Humanity, it is important to know how much ticks are affected by the environment. It is also relevant to understand how these changes can impact tick–host interactions. In this study, we aimed to discern the effects of host (rodents) from the effects of climate (temperature and relative humidity) over rodent population tick burden. Firstly, we tested for possible effects of temperature, relative humidity and rodent numbers over tick prevalence by using generalized linear models with binomial negative distribution. Secondly, we tested for the possible effect of rodent habitat use over individual tick burden by using generalized linear models with binomial negative distribution. All data used was collected in previous studies (from 2008 to 2014) in a mixed woodland deciduous forest at Silwood Park, England. We detected significant effects from the interaction between relative humidity and temperature over tick activity and tick prevalence on the rodent population, as well as from the monthly temperature means. Rodent effects were ambiguous. On one hand, it decreases tick prevalence due to dilution caused by an increase in rodent sample size. On the other hand, if the environmental conditions are optimum, high rodent availability might allow a quicker intake of ticks from the vegetation, which can lead to a premature end of questing and/or decrease in ticks available when a high number would be normally expected. Tick burden was found to be influenced by gender and not by differential use of habitat.
As carraças são importantes vectores de propagação de doenças zoonóticas a nível mundial. O seu ciclo de vida, distribuição e sobrevivência são influenciados por factores abióticos e bióticos. Os hospedeiros, as condições propícias de temperatura e humidade são importantes para assegurar a sobrevivência das carraças e permitir a realização completa do seu ciclo de vida. Num mundo que enfrenta mudanças severas causadas principalmente pela Humanidade, é importante saber como as carraças são afectadas. É também de grande relevância compreender como estas mudanças podem ter impacto nas interacções entre carraças e hospedeiros. Neste estudo, o nosso objectivo foi discernir os efeitos do hospedeiro (roedores) dos efeitos do clima (temperatura e humidade relativa) sobre a carga das carraças na população roedora. Em primeiro lugar, testámos os possíveis efeitos da temperatura, humidade relativa e número de roedores sobre a prevalência de carraças na população roedora, utilizando modelos lineares generalizados com distribuição binomial negativa. Em segundo lugar, e utilizando o mesmo método, testamos o possível efeito da utilização do habitat pelos roedores sobre a carga de carraças no individuo. Todos os dados utilizados foram recolhidos em estudos anteriores (de 2008 a 2014) numa floresta mista de folhosas decíduas em Silwood Park, Inglaterra. Detectámos efeitos significativos da interacção entre a humidade relativa e a temperatura sobre a actividade das carraças e sua prevalência na população roedora. Um efeito significativo positivo das temperaturas mensais mais amenas, também foi detectado. Os efeitos resultantes do número de roedores foram algo ambíguos. Por um lado, contribuíam para a diminuição da prevalência de carraças devido à diluição causada por um aumento no tamanho da amostra de roedores. Por outro lado, se as condições ambientais forem óptimas, a elevada disponibilidade de roedores pode permitir um sucesso no escoamento de carraças da vegetação. Essa rapidez anormal no encontro de hospedeiro pode aparentar uma diminuição drástica do número espectável de carraças presentes na vegetação. Verificou-se que a carga de carraças foi influenciada pelo género dos hospedeiros, mas não se detectou um efeito pela utilização diferencial de habitats.
URI: http://hdl.handle.net/10773/33361
Appears in Collections:UA - Dissertações de mestrado
DBio - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Documento_Maria_Silva.pdf1.63 MBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterLinkedIn
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.