Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10773/33318
Title: Consulta não presencial do enfermeiro de família: impacte no isolamento social e qualidade de vida da pessoa idosa na comunidade
Author: Veloso, Alda Celina dos Reis
Advisor: Tavares, João Paulo de Almeida
Melo, Elsa
Keywords: Pessoa idosa
Isolamento social
Qualidade de vida
Enfermagem familiar
Tecnologias de informação e comunicação (DeCS1)
Defense Date: 15-Dec-2021
Abstract: Enquadramento: O presente relatório apresenta as atividades desenvolvidas no estágio de natureza profissional realizado na Unidade de Saúde Familiar Condeixa, no período compreendido entre 12 de outubro de 2020 a 25 de junho de 2021. Apresenta-se, ainda, o estudo de investigação desenvolvido no referido estágio, intitulado: “Consulta não presencial do enfermeiro de família: impacte no isolamento social e qualidade de vida da pessoa idosa na comunidade”. O isolamento social representa um problema de saúde pública emergente com o envelhecimento da população, em que os enfermeiros de família têm um papel crucial na prevenção, identificação e intervenção do mesmo. Objetivos: descrever e refletir sobre as atividades desenvolvidas em estágio, para a aquisição e desenvolvimento de competências específicas em Enfermagem de Saúde Familiar e avaliar o impacte do acompanhamento por consulta não presencial do enfermeiro de família no isolamento social e qualidade de vida de pessoas idosas a viver só na comunidade. Métodos: realizou-se um estudo pré-experimental com desenho pré e pós, com grupo único, aprovado pela comissão de Ética da Administração Regional de Saúde do Centro. Amostra não probabilística por conveniência com pessoas idosas na comunidade (n=24). Utilizou-se um questionário constituído por caracterização sociodemográfica, avaliação da acessibilidade aos cuidados de saúde primários, contacto e acompanhamento do enfermeiro de família, avaliação da função cognitiva, das atividades de vida diária, da qualidade de vida, rede de apoio social e autocuidado. Este foi aplicado através de entrevista semiestrutura. Resultados: verificou-se que 41,5% das pessoas idosas se sentem só e 45,8% encontram em risco de isolamento. Evidenciou-se diferenças estatisticamente significativas no “Contacto com a Enfermeira de Família”, (Z=91; p<0,001) e “Acompanhamento pela Enfermeira de Família”, (Z=91; p<0,001). Melhoria em 33,3% dos autocuidados com uma diferença estatisticamente significativa. Não se evidenciaram diferenças em relação ao isolamento e qualidade de vida, apesar de uma redução do risco de isolamento social (45,8% para 33,3%). Verificou-se que através da intervenção efetuada houve impacte do acompanhamento por consulta não presencial do enfermeiro de família no isolamento social da pessoa idosa na comunidade, sendo que as Tecnologias de Informação e Comunicação surgem como alternativa em situações em que as intervenções presenciais não são possíveis de serem realizadas. Conclusão: as atividades realizadas no estágio permitiram a aquisição de competências específicas em Enfermagem de Saúde Familiar. Tendo em conta os resultados, em especial, o impacto no acompanhamento do enfermeiro de família às pessoas idosas, o uso de intervenções estruturas através das Tecnologias de Informação e Comunicação, podem ser uma alternativa quando as intervenções presenciais não são possíveis, como em períodos de pandemia ou em casos de isolamento geográfico ou incapacidade de deslocamento devido a condições de saúde.
Background: This report presents the activities developed during the professional internship carried out at the Condeixa Family Health Unit from October 12, 2020 to June 25, 2021. It also presents the research study carried out during the internship entitled: “Non-presential consultation by the family nurse: impact on social isolation and quality of life of the older adults in the community”. Social isolation represents an emerging public health problem with population ageing and family nurses play a crucial role in its prevention, identification, and intervention. Objectives: To describe and reflect on the activities carried out during the internship for the acquisition and development of specific skills in Family Health Nursing; assess the impact of the family nurse's outpatient follow-up on social isolation and quality of life of older people living alone in the community. Methods: pre-experimental study with a pre and post design with a single group, approved by the Ethics Committee of the Regional Health Administration of the Center. Non-probability sample by convenience with older adults in the community (n=24). A questionnaire has been used consisting of sociodemographic characterization, assessment of accessibility to primary health care, contact and monitoring of the family nurse, assessment of cognitive function, activities of daily living, quality of life, social support network and self-care. This was applied through a semi-structured interview. Results: it was found that 41.5% of the elderly people feel lonely and 45.8% are at risk of isolation. Statistically significant differences were found in "Contact with the Family Nurse", (Z=91; p<0.001) and "Follow-up by the Family Nurse", (Z=91; p<0.001). Improvement in 33.3% of self-care with a statistically significant difference. No differences were found regarding isolation and quality of life despite a reduction in the risk of social isolation (45,8% for 33,3%). It has been found that the intervention had an impact on the social isolation and quality of life of the older person in the community, and that Information and Communication Technologies emerged as an alternative in situations in which face-to-face interventions are not possible. Conclusion: the activities carried out during the internship allowed for the acquisition of specific skills in Family Health Nursing. Taking into account the results, especially the impact on the family nurse's follow-up of elderly people, the use of structured interventions through Information and Communication Technologies may be an alternative when face-to-face interventions are not possible, such as in pandemic periods or in cases of geographical isolation or inability to travel due to health conditions.
URI: http://hdl.handle.net/10773/33318
Appears in Collections:UA - Dissertações de mestrado
ESSUA - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Documento_Alda_Veloso.pdf2.63 MBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterLinkedIn
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.