Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10773/33167
Title: Emotional processing and acculturation: assessing affective dimensions of native Chinese speakers when exposed to audio stimuli
Other Titles: Processamento emocional e aculturação: avaliando dimensões afetivas de nativos do chinês quando expostos a estímulos auditivos
Author: Cruz, Ana Carolina Freitas
Advisor: Rosa, Álvaro
Rosa, Catarina
Keywords: Valence
Arousal
Acculturation
China
Portugal
Mandarin
Portuguese
Spoken words
Emotionality
Defense Date: 26-Nov-2021
Abstract: This work intends to explore how the emotionality of Chinese people is affected in an intercultural environment. More specifically, it analyses how Chinese people who were exposed to Portuguese language and culture understand emotionality in speech. It was developed an experiment to comprehend if there is a predominance of content or prosody in emotional processing. From a database of spoken words in Portuguese (ANEW-EP Audition database), 10 negative (low valence and high arousal), 10 positive (high valence and arousal), and 10 neutral (medium valence and arousal) words were selected by a group of three native Chinese individuals. This set of 30 words was recorded by a male voice and a female voice of native speakers of Chinese proficient in Portuguese, with the corresponding emotional prosody. A sample of 23 native Chinese speakers with different levels of proficiency in Portuguese evaluated the affective valence and physiological arousal of this set of 30 words, but in different conditions: a) in Portuguese spoken by native speakers, in Portuguese spoken by Chinese individuals proficient in the language, but whose Portuguese is not the dominant language; and in Mandarin Chinese spoken by native speakers. The results show an overwhelming effect of time of learning of Portuguese language in the understanding of emotionality in speech in Portuguese, with the valence and arousal levels of the words resembling the ones said in Chinese. Furthermore, the results also indicate a predominance of prosody over content in the perception of emotionality in speech, further corroborating the literature on the subject.
Este trabalho pretendeu explorar como é que a emocionalidade dos chineses é afectada num ambiente intercultural. Mais especificamente, analisou como é que indivíduos chineses expostos à língua e cultura portuguesas entendem emocionalidade no discurso. Foi desenvolvida uma experiência para melhor compreender se existe uma predominância de conteúdo ou prosódia no processamento emocional. A partir de uma base de dados de palavras faladas em português (ANEW- EP Audition database), foram selecionadas 10 palavras negativas (valência baixa e activação elevada), 10 palavras positivas (valência e activação elevadas) e 10 palavras neutras (valência e activação médias) por um grupo de três chineses nativos. Este conjunto de 30 palavras foi gravado por uma voz masculina e uma voz feminina de falantes nativos da língua chinesa proficientes em português, com a prosódia emocional correspondente. Uma amostra de 23 falantes nativos de chinês com diferentes níveis de proficiência de português avaliou a valência afectiva e a activação fisiológica deste conjunto de 30 palavras, mas em diferentes condições: a) em português falado por nativos, em português falado por indivíduos chineses proficientes na língua, mas nos quais o português não é a língua dominante; e em chinês mandarim, falado por nativos. Os resultados mostram um forte efeito do tempo de aprendizagem da língua portuguesa na compreensão da emocionalidade no discurso em português, com os níveis de valência e activação assemelhando-se aos níveis das palavras ditas em chinês. Adicionalmente, os resultados indicam também uma predominância da prosódia sobre o conteúdo na percepção de emocionalidade no discurso, corroborando a literatura na área.
URI: http://hdl.handle.net/10773/33167
Appears in Collections:DCSPT - Dissertações de mestrado
UA - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Documento_Ana_Cruz.pdf1.2 MBAdobe PDFembargoedAccess


FacebookTwitterLinkedIn
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.