Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10773/30789
Title: Estudo do perfil de ácidos gordos de Salicornia ramosissima para a sua valorização nutricional e determinação da origem geográfica
Other Titles: Study of the fatty acid profile of Salicornia ramosissima for its nutritional valorization and determination of geographical origin
Author: Veríssimo, Ana Carolina Soares
Advisor: Domingues, Maria do Rosário
Calado, Jorge
Keywords: Halófitas
Rastreabilidade
Ácidos gordos n-3
GC-MS,
Valorização nutricional
Defense Date: 19-Feb-2021
Abstract: Salicornia ramosissima, também conhecida como sal verde, é uma planta halófita, e caracteriza-se pela sua capacidade de sobreviver em ambientes costeiros com altas concentrações de sal. Atualmente, esta planta está bem estabelecida na Europa, sendo cultivada e utilizada para diversas aplicações. Ela é consumida como um “legume do mar” ou como um substituto do sal. Uma das suas características nutricionais que tem despertado interesse é a sua composição em lípidos, nomeadamente pela presença de ácidos gordos (FA - do inglês fatty acids) n-3, incluindo FA essenciais com benefícios para a saúde. No entanto, o perfil de FA pode variar com as condições ambientais, tais como salinidade e temperatura. Com o aumento do consumo e da produção deste “vegetal marinho”, tem surgido a necessidade de compreender como é que a sua composição bioquímica, e em especial os lípidos, são afetados pelas condições abióticas. A identificação de uma assinatura de FA poderá ser utilizada como informação para identificação do local de origem de S. ramosissima, tal como já foi descrito para outras macrófitas marinhas. Assim, este trabalho teve como objetivo avaliar a variabilidade espacial do perfil de FA de S. ramosissima e avaliar se essa variabilidade pode ser usada para rastrear a sua origem geográfica. Os FA de S. ramosissima recolhidas em diferentes locais ao longo da Costa Continental Portuguesa foram analisados por GC-MS. Os resultados mostraram que os extratos lipídicos apresentam um alto teor de FA essenciais, tais como 18:2n-6 e 18:3n-3. O perfil de FA mostrou variação na abundância relativa de algumas destas moléculas em função da origem das amostras em estudo. Nas amostras da Figueira da Foz foi possível identificar um FA epóxido. A análise estatística realizada evidenciou a existência de diferenças significativas entre os locais, baseada nos perfis de FA, podendo estes ser usados como uma impressão digital lipídica para cada local de origem. Deste modo, a assinatura lipídica tem potencial para ser usada para rastrear a origem geográfica de S. ramosissima, podendo contribuir para salvaguardar a qualidade e certificar a origem destas plantas, tal como para aumentar a segurança dos consumidores que procuram cada vez mais produtos saudáveis com melhores propriedades nutricionais.
Salicornia ramosissima, also known as green salt, is a halophyte plant, that can survive in coastal environments with high salt concentrations. Nowadays, this plant is well-established in Europe, being cultivated and used for several applications. It is currently consumed as a sea vegetable or as a salt substitute. One of its main nutritional features is its lipid composition, namely the presence of n-3 fatty acids (FA), including essential FA, with health promoting benefits. However, the FA profile can vary with environmental conditions, such as salinity and temperature. With the increase in the consumption and production of this marine vegetable, there is a need to understand how its biochemical and nutritional composition, namely lipids, are affected by abiotic conditions. The identification of a FA signature can also be used to identify its place of origin, as has already been described for other marine macrophytes. Thus, the present work aimed to evaluate the spatial variability of the FA profile of S. ramosissima and identify if this variability can be used to trace its geographic origin. The FA of S. ramosissima collected in different locations along the Portuguese coast were profiled by GC-MS. The results showed that lipid extracts have a high content of essential FA, such as 18:2n-6 and 18:3n-3. The FA profiles analyzed evidenced variation in the relative abundance of some FA, depending on the origin of samples. In samples collected from Figueira da Foz it was possible to identify an epoxide FA. The statistical analysis carried out showed the existence of significant differences in the FA profiles of plants from different locations, and these can be used as a site-specific lipid fingerprint. This lipid signature holds the potential to be used to trace the geographic origin of S. ramosissima, thus contributing to safeguard its quality and certify the origin of these plants, as well as to increase the safety of consumers looking for more healthy products with better nutritional properties.
URI: http://hdl.handle.net/10773/30789
Appears in Collections:UA - Dissertações de mestrado
DQ - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Documento_Ana_Veríssimo.pdf2.11 MBAdobe PDFembargoedAccess


FacebookTwitterLinkedIn
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.