Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10773/29630
Title: A língua materna em aula de espanhol língua estrangeira: um estudo numa turma de 11º ano
Author: Santos, Sara Lúcia Tavares dos
Advisor: Simões, Ana Raquel
Keywords: Língua materna
Espanhol língua estrangeira
Interferência
Transferência
Produção oral
Defense Date: 11-Dec-2019
Abstract: Durante a Prática de Ensino Supervisionada do ano letivo de 2018/2019 surgiu a necessidade de analisar o discurso oral de alunos de uma turma de 11.° ano de Humanidades na disciplina de Espanhol Iniciação. Pretendeu-se analisar a presença da Língua Materna (LM), o português, no seu discurso oral e identificar os processos de recurso subjacentes a esse uso. Enquanto elemento fundamental da sala de aula, a comunicação oral é uma competência complexa que engloba estratégias de mediação e de meta comunicação que possibilitam a intercompreensão. A LM é uma dessas estratégias que, ao longo dos últimos dois séculos, motivou movimentos a favor e contra o seu uso com fins pedagógicos. Apesar do manancial de teorias e reflexões sobre este tema, o recurso à LM em aula de Língua Estrangeira (LE) nem sempre é pacífico. O presente relatório reúne a nível teórico perspetivas a favor e contra o recurso à LM em aula de LE, de modo a tentar compreender quais as limitações e benefícios desta prática. Procedeu-se à revisão de literatura de autores basilares da segunda metade do século XX, bem como de bibliografia recente, o que revelou que o uso da LM pode ser considerado um recurso pedagógico de aproveitamento a nível dos processos de influência interlinguística. Foram, portanto, analisados dois processos de influência interlinguística: a transferência, que consiste na utilização da LM como veículo para compreender a LE; e a interferência, que ocorre quando se transportam estruturas da LM para a LE, as quais são utilizadas como sendo parte da LE, quando na verdade não o são. Após a consideração de referentes teóricos, desenvolveu-se o presente projeto que consiste num estudo de caso. Os instrumentos de recolha de dados foram, numa primeira fase, grelhas de observação para a compreensão do micro contexto e das interações professor-alunos e, numa segunda fase, a gravação e transcrição de quatro aulas de Espanhol. Os resultados obtidos com este estudo permitiram-nos concluir que os alunos parecem utilizar a LM a nível meta comunicativo para compreender aspetos funcionais da aula e das suas atividades, bem como para expressar as suas opiniões sobre temas da unidade didática. Ocorre ainda uso da LM para questões de transferência, que são, na sua maioria, momentos de tradução por parte dos alunos, pedidos de tradução e validações do que os alunos pensam que as palavras/expressões significam. Apesar de contar com menos intervenções, devemos também considerar o uso da LM como interferência, maioritariamente na pronúncia de palavras espanholas com a fonética da LM, bem como na conjugação de verbos espanhóis como se fossem verbos portugueses.
During the teaching internship in the academic year of 2018/2019 there was the need to analyse the oral speech of 11th level students from the area of Humanities in the discipline of Spanish Initiation. We intended to analyse the presence of Mother Tongue (MT), which is Portuguese, in their oral speech as well as to identify the processes of its use. As a substantial element of classroom’s environment, oral communication is a complex skill that embraces strategies of mediation and meta communication as a way to enable intercomprehension. The use of MT is one of these strategies, which, in the last two centuries, has motivated movements in favour and against its use as a pedagogical resource. Despite all the theories and reflections around the present theme, the use of MT int the classroom of Foreign Language (FL) is not peaceful. In the theoretical framework of the present work we intended to reunite different perspectives about the theme as a way to understand the benefits and limitations of this use. Cornerstone authors from the second half of the 20th century were read, as well as recent bibliography. The readings revealed that the use of MT can be considered a pedagogical resource when included in the processes of interlinguistic influence. Thus, two processes of interlinguistic influence were analysed: transference, which consists of the use of MT as a vehicle to understand FL; and interference, which occurs when there is a transportation of structures from the MT to the FL and those structures are used as part of the FL, when in fact they are not. After the consideration of the theories around the topic, we developed the project, which consists of a case study. The instruments for data collection consisted of, in a first stage, observation grids for the understanding of the micro context and of the interactions between teacher-students and, in a second stage, the record and transcription of four Spanish lessons. With the results, we concluded that the students seem to use MT as a meta communicative tool to understand functional aspects of the lesson and of its activities, as well as to express their opinions about the themes of the unit. There is also use of MT for transference, which occurs, mostly, in moments of translation, requests of translation and validation of what students think the words/expressions mean. Although it presents less interventions, we should also consider the use of MT as interference, mostly when students pronounce Spanish words in a Portuguese accent, as well as the conjugation of Spanish verbs as they would conjugate in Portuguese.
URI: http://hdl.handle.net/10773/29630
Appears in Collections:DEP - Dissertações de mestrado
UA - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Documento Sara_Santos.pdf2.57 MBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterLinkedIn
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.