Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10773/29285
Title: Pensar a planificação didática na formação contínua: por uma utópica competência de religare os saberes
Author: Martins, Walkiria de Jesus França
Advisor: Costa, Nilza Maria Vilhena da
Nunes, Iran de Maria Leitão
Keywords: Planificação didática
Formação contínua de professores
Anos iniciais do ensino fundamental
Pensamento complexo
Competências
Saberes
Defense Date: 23-Jul-2020
Abstract: Na medida em que os estudos sobre o papel da escola como eixo articulador dos outros setores se ampliaram desde o final do século XX, o debate sobre o desenvolvimento da profissionalidade docente e o perfil dos professores passa à centralidade das orientações políticas. Em consequência, observaremos a promoção e elevação do número de projetos e programas de formação contínua em temáticas que atendam o saber e saber-fazer docente. Porém, o estado da arte (2006-2015) indica que são parcos os estudos que incidem diretamente no planejamento e plano de aula, uma das justificativas se prende ao contexto histórico tecnicista no qual os seus fundamentos foram erigidos. Consideramos, assim, as dinâmicas que incidem no trabalho docente, sua natureza interativa e volvida por interpretações e significados próprios, e o fato de que os professores são convocados a acompanhar tais mudanças com o investimento formativo em temas que ajudem a (re)pensar e responder às necessidades emergentes que se projetam na sua prática pedagógica. Entendemos que esta tem particular relação com a natureza complexa da Planificação didática por incidir diretamente no processo de gestão, articulação e mediação teórico-prática do Currículo e da Didática por via do processo de ensino e de aprendizagem. O que implica pensar e investir na formação contínua, privilegiando o diálogo interpares entre os docentes e atividades que potencializam suas competências para planificar. Ancorados nestas premissas, partimos das questões que seguem: Que discursos teórico e prático caracterizam a planificação didática de docentes dos primeiros anos de escolaridade em São Luís? Em que medida o espaço formativo delineado contribuiu com a (re)significação da Planificação didática? A investigação envolveu docentes do 1º, 2º e 3º ano do Ensino Fundamental de escolas públicas de São Luís/MA e tem como objetivos: i) analisar os discursos sobre a Planificação didática e as implicações na sua prática pedagógica; e, ii) construir conhecimentos sobre competências em Planificação didática em ambiente formativo e colaborativo e com recurso as tecnologias digitais de informação e comunicação (TDIC). A investigação é de natureza qualitativa e suportada no paradigma da Complexidade, dada as condições interativas, imprevisíveis e recursivas constitutivas do conhecimento e que desafiam o pensar Humano. Ela assume em seu desenvolvimento características de estudo de caso em suas duas fases interligadas: a primeira de estudo exploratório e a segunda de estudo intensivo, centrada na proposição do programa formativo. Recorreu-se a um conjunto de técnicas de recolha de dados específicos (questionário, entrevista, recolha de documentos, observação direta, diário de bordo) que foram submetidas a análise de conteúdo, nossa principal técnica de análise. Utilizamos ainda, os software webQDA e Mendeley para organizar e gerenciar dados e referências. Os resultados do estudo se apresentam no nível conceitual e formativo. Conceitualmente, constatamos a primazia (já relatada na literatura) do fator tempo, da ordenação dos conteúdos e a sobreposição pragmática do documento como condicionantes das planificações docentes. O que permitiu avançarmos com as proposições que tomam a Planificação didática como lócus de autoformação docente. O contributo no nível formativo, ainda que modesto, sugere a evocação de competências pelas professoras que exercitaram o pensar crítico sobre o que fazem. Assim, elas puderam atribuir novos significados de natureza mais autoral e interdisciplinar à sua prática de conceber, organizar e conduzir suas aulas. Assumimos que as competências de Planificação didática podem ser fomentadas dentro do modelo formativo proposto, ainda que em evolução, e quando alinhado ao pensamento complexo. Nas limitações apresentadas, os resultados no nível formativo apontam uma baixa interação entre as professoras participantes e sugerem razões que se prendem ao tempo diminuto que têm para desenvolver ações que estejam para além das atividades que já realizam no espaço escolar, bem como de uma cultura formativa de trabalho individualizado. Emergem como indicação para investigações futuras, por exemplo: desenvolvimento de software que auxiliem o processo de Planificação didática, estudos voltados à colaboração docente e formações docentes amparadas no pensamento complexo.
Insofar have expanded the studies about the role of school as articulating axis of other sectors, since the late twentieth century, the debate on development of teaching professionalism and teachers’ profile shifts to the centrality of political orientations. As a result, the promotion and increase of the number of projects and continuous education programs with themes that meet teacher's knowledge and know-how. However, the state of the art (2006-2015) indicates that there are few studies that focus directly on the planning and lesson plan, one of the justifications is the technicism historical context in which its foundations were built. Thus, was considered the dynamics that affect the teaching work, its interactive nature and developed by its own interpretations and meanings, and the factor that teachers are called to go along such changes with the formative investment in themes that help (re) think and respond to the emerging needs that are projected in their pedagogical practice. It is understood that this has a relationship with the complex nature of didactic planning because it directly affects the process of management, articulation and theoretical-practical mediation of curriculum and didactics through the process of teaching and learning. This implies thinking and investing in continuing education, favoring peer dialogue between teachers and activities that enhance their skills to plan. Anchored in these premises, we start from the following questions: What theoretical and practical discourses characterize the didactic planning of teachers of the first years of schooling in São Luís? To what extent has the formative space outlined contributed to the (re) significance of didactic planning? The research involved teachers of the 1st, 2nd and 3rd year of elementary school in public schools of São Luís / MA and aims to: i) analyze the discourses on didactic planning and the implications on their pedagogical practice; and ii) build knowledge about didactic planning skills in a formative and collaborative environment and using digital information and communication technologies (TDIC). The research is qualitative and supported by the complexity paradigm, given as interactive, unpredictable and recursive constitutive conditions of knowledge that defy human thinking. It assumes in its development characteristics of case study interconnected in two phases: a first exploratory study and a second intensive study, focused on the proposed training program. Were used a set of techniques of specific data collect (questionnaire, interview, collecting documents, direct observation, logbook) that were submitted to content analysis, our main analysis technique. Were still used webQDA and Mendeley software to organize and manage data and references. The study results are presented at the conceptual and formative level. Conceptually, was found the primacy (already related on the literature) of the time factor, the ordering of contents and the pragmatic overlapping of the document as conditioning factors of teaching planning. This allows us to move forward with proposals for making didactic planning as a locus for teacher self-training. The contribution at the training level, albeit modest, suggests the evocation of skills by teachers who have exercised or think critically about what they do. Thus, they can attribute more authorial and interdisciplinary new meanings to their practice of their classes. It’s supposed that didactic planning skills can be fostered within the proposed formatted model, albeit evolving and aligned with complex thinking. In the limitations, the results at the training level point to a low interaction between the participating teachers and suggest reasons that are related with the reduced time that they have to development actions that are beyond the activities they already perform in the school space, as well as a formative culture of individualized work. As an indication for future investigations, emerge, for example: software development that assists in the didactic planning process, studies focused on teacher collaboration and teacher training supported by complex thinking.
URI: http://hdl.handle.net/10773/29285
Appears in Collections:UA - Teses de doutoramento
DEP - Teses de doutoramento

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Walkiria de Jesus França Martins_Tese.pdf24.85 MBAdobe PDFembargoedAccess


FacebookTwitterLinkedIn
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.