Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10773/29022
Title: Efeitos de contágio e a eficiência informacional: reação em tempo crise - o caso Euronext
Author: Marques, José Luís de Almeida
Advisor: Madaleno, Mara Teresa Silva
Keywords: Eficiência informacional
Eficiência na forma fraca
Contágio financeiro
Crise
Euronext
Defense Date: 14-Jul-2020
Abstract: O presente trabalho tem como finalidade testar a hipótese de mercados eficientes (forma fraca), bem como aferir a existência de contágio durante o período de crise da zona euro (2010-2015). Para a persecução dos nossos objetivos analisamos quatro dos mercados Euronext (Lisboa, Oslo, Bruxelas e Paris) e consideramos um período temporal desde 2007 até 2018, por forma a incluir o período de crise e dois períodos de tranquilidade (pré e pós-crise). A junção destes mercados na análise, bem como a consideração de empresas individuais, de acordo com a sua superior capitalização bolsista, são dois dos contributos principais. Para a realização deste estudo, seguimos diversas metodologias, nomeadamente o teste de ADF para testar a estacionariedade dos retornos, testes de autocorrelação e de runs para o teste à forma de eficiência fraca e adotamos o modelo VAR e o teste de causalidade de Granger para aferir os efeitos de contágio. Os resultados obtidos, permitem-nos concluir que em todos os períodos temporais, apesar de alguns ligeiros indícios de autocorrelação, praticamente todos os títulos apresentam um comportamento aleatório, pelo que se pode concluir com alguma robustez pela eficiência destes mercados. Em relação ao efeito de contágio, foi possível verificar um aumento no número de ligações entre alguns mercados entre períodos, o que é consistente com a definição de contágio, nomeadamente no sentido Oslo → Paris e Oslo → Lisboa.
The present work aims to test the efficient market hypothesis (in its weak form), as well as to assess the existence of contagion during the crisis period of the euro zone (2010-2015). To pursue our goals, we analyzed four of the Euronext markets (Lisbon, Oslo, Brussels and Paris) and considered a time period from 2007 to 2018, in order to include the period of crisis and two periods of calm (pre and post crisis). The joint analysis of these markets, as well as the consideration of individual companies, in accordance to their higher market capitalization, are two of the main contributions of this work. To carry out this study, we followed several methodologies, namely the ADF test to test the stationarity of the returns, autocorrelation and runs tests for the test of the weak form of efficiency and we adopted the VAR model and the Granger causality test to measure the effects of contagion. The results obtained, allow us to conclude that in all time periods, despite some slight signs of autocorrelation, practically all securities show a random behavior, so it can be concluded with some robustness that this markets are in fact, efficient. Regarding the contagion effect, it was possible to see an increase in the number of connections between some markets among periods, which is consistent with the definition of contagion, namely in the following ways Oslo → Paris and Oslo → Lisbon.
URI: http://hdl.handle.net/10773/29022
Appears in Collections:UA - Dissertações de mestrado
DEGEIT - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertação Final José Luís Marques.pdf3.84 MBAdobe PDFembargoedAccess


FacebookTwitterLinkedIn
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.