Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10773/28020
Title: A influência da dieta na acumulação de mercúrio em aves insetívoras e omnívoras
Author: Martins, Catarina Sofia Colaço
Advisor: Luís, António Manuel da Silva
Ameixa, Olga Maria Correia Chitas
Keywords: Apus sp.
Turdus merula
Dieta
Mercúrio
Bioacumulação
Tecidos
Idade
Sexo
Defense Date: 2019
Abstract: O mercúrio é um elemento não essencial que tem a capacidade de biomagnificação e bioacumulação nas teias tróficas. No entanto, pouca atenção tem sido dada à acumulação em aves terrestres, especialmente espécies insetívoras ou omnívoras. Estas espécies podem estar expostas a grandes concentrações de mercúrio, através da ingestão de insetos aquáticos, de insetos predadores ou pelo consumo de frutos com fungicidas. Deste modo, o presente trabalho teve como objetivos: a) estudar a dieta de aves insetívoras, os andorinhões (Apus sp.) e aves omnívoras, os melros (Turdus merula); b) estudar a concentração de mercúrio em diferentes tecidos destas aves; c) avaliar o efeito da idade e do sexo das aves na concentração de mercúrio. Nos tratos gastrointestinais dos andorinhões foram encontrados fragmentos de presas das Ordens Hymenoptera, Coleoptera e Hemiptera e nos melros das Ordens Coleoptera, Hymenoptera e Pulmonata. Os tecidos das aves recolhidos para análise do mercúrio foram o bico, unhas, penas, músculo, fígado, cérebro, rins, pulmões, trato gastrointestinal, coração e pele. Ambas as espécies apresentaram as concentrações mais altas nas penas, rins, unhas e fígado e as mais baixas foram registadas no músculo e na pele. Nos andorinhões todos os tecidos demonstraram uma forte correlação entre si, enquanto nos melros as penas não demonstraram correlação com todos os tecidos internos, o que significa que não serão bons indicadores da presença de mercúrio nesta espécie. A idade revelou ser um fator significativo, verificando-se uma maior acumulação nos indivíduos adultos de ambas as espécies. Por outro lado, o sexo das aves não foi determinante na acumulação de mercúrio. As diferenças entre as duas espécies verificaram-se apenas nas unhas e na pele, sendo que as aves omnívoras registaram uma maior acumulação de mercúrio nesses tecidos. No presente estudo a dieta insetívora ou omnívora não pareceu influenciar a concentração de mercúrio.
Mercury is a non-essential element which has the ability to biomagnify and bioaccumulate through the food webs. However, terrestrial birds have received little attention, especially insectivorous or omnivorous species. These may be exposed to high mercury concentrations, either by the ingestion of aquatic insects, predatory insects or fruits which have been treated with fungicides. So, the main goals of the present work were: a) to study the diet of the insectivorous swifts (Apus sp.) and the omnivorous blackbirds (Turdus merula); b) study the mercury concentration in different tissues of these birds; c) evaluate the effect of age and gender of the birds on mercury concentrations. Fragments of preys belonging to Hymenoptera, Coleoptera and Hemiptera Orders were found in the swifts’ gastrointestinal tracts, while the Coleoptera, Hymenoptera and Pulmonata were present in the blackbirds’ tracts. Birds’ tissues collected for analysis were beak, claws, feathers, muscle, liver, brain, kidneys, lungs, gastrointestinal tract, heart and skin. Both species showed the highest mercury concentrations in feathers, kidneys, claws and liver while the lowest were found in the muscle and skin. In swifts all tissues showed a strong correlation between them, the same did not occur in blackbirds, in which feathers didn’t show any relation with the internal tissues. This suggests that feathers are not good indicators of mercury contamination in this specie. Age proved to be a significant factor, with greater accumulation in adults of both species. However, gender was not determinant in the accumulation of mercury. The differences in mercury accumulation between the two species were only present in claws and skin, with omnivorous birds presenting a higher accumulation in these tissues. In the present study insectivorous or omnivorous diet did not seem to influence mercury concentration.
URI: http://hdl.handle.net/10773/28020
Appears in Collections:DBio - Dissertações de mestrado
UA - Dissertações de mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Tese de mestrado_Catarina_ VFinal (1).pdf1.71 MBAdobe PDFembargoedAccess


FacebookTwitterLinkedIn
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.